???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/5204
Tipo do documento: Dissertação
Título: Diversidade e prática docente quilombola: interlocuções entre o ensino de química e a educação intercultural
Título(s) alternativo(s): Diversity and quilombola teaching practice: links between chemistry teaching and intercultural education
Autor: FELIX, Joseane Ferreira Costa 
Primeiro orientador: MARQUES, Clara Virgínia Vieira Carvalho Oliveira
Primeiro membro da banca: MARQUES, Clara Virgínia Vieira Carvalho Oliveira
Segundo membro da banca: GOMES, Ana Clédina Rodrigues
Terceiro membro da banca: SILVA, Antônio José da
Resumo: A educação em uma perspectiva para a diversidade cultural já se faz presente no processo de ensino há algum tempo. Conhecida, no primeiro momento, como educação popular, ganhou fortalecimento e passou a ser compreendida como educação para as relações interculturais. Essa pesquisa trata sobre o ensino de química em uma perspectiva para a diversidade cultural, tendo como objetivo analisar a postura pedagógica docente frente à perspectiva da educação intercultural, aplicada no ensino de química em escolas de Ensino Médio da rede pública estadual, situadas em comunidades remanescentes de quilombos no Maranhão. Tencionamos contribuir para um ensino que contemple as relações étnico-raciais e uma educação com um olhar para a diversidade cultural em escolas quilombolas maranhenses. Para tanto, o estudo adotou, em seu aporte teórico, a visão dos seguintes autores: Candau (2008, 2011, 2016, 2020), Fleuri (2000, 2002a, 2002b, 2003), Gomes (2003, 2005), McLaren (2000), Santiago, Akkari e Marques (2013), entre outros que também contribuíram no campo da diversidade no ensino de química. Durante a investigação, utilizamos pesquisa exploratória, com abordagem qualitativa, cujos participantes foram professores que ministram a disciplina de química em escolas quilombolas no Maranhão. Para a coleta de dados, utilizamos como instrumentos: questionário, para conhecer o perfil dos docentes participantes, e entrevista semiestruturada. Na interpretação e análise dos dados, utilizamos a Análise de Conteúdo (Bardin, 2016), mediante a categorização das unidades de significado, estruturadas em uma rede sistêmica. Como resultados, pudemos compreender que diversidade é algo abrangente e engloba muitas temáticas. Dessa maneira, trabalhar a diversidade é trazer para as escolas conteúdos diversos, construir diálogos sobre questões culturais, religiosas e, principalmente, discutir sobre preconceito racial. É reconhecer a história de um povo, saber entender e respeitar o outro, conviver com as diferenças em um ambiente de respeito e compreender que somos iguais em direitos e deveres, porém em um mundo diferente. Para tanto, é necessário apreender que o diferente/heterogêneo não deve ser igualado/homogeneizado e conceber que ensinar, aprender, refletir e debater sobre identidades é um exercício fundamental, oportunizado pela educação em uma perspectiva intercultural. Ficou constatado também que a educação intercultural rompe as barreiras do preconceito e estereótipos e, sobretudo, desfaz a ideia de homogeneização do ensino, pois busca considerar o cotidiano do aluno, sua cultura e origem.
Abstract: Education from a perspective of cultural diversity has been present in the teaching process for some time. Known at first as popular education, it gained strength and came to be understood as education for intercultural relations. Thus, this dissertation deals with the teaching of Chemistry from a perspective of cultural diversity, with the aim of analyzing the pedagogical posture of teachers from the perspective of intercultural education, applied to the teaching of Chemistry in state public high schools located in quilombo communities in Maranhão. The aim was to contribute to teaching that takes into account ethnic-racial relations and education with a view to cultural diversity in Maranhão quilombola schools. To this end, the study adopted, in its theoretical support, the vision of the following authors: Candau (2008, 2011, 2016, 2020), Fleuri (2000, 2002a, 2002b, 2003), Gomes (2003, 2005), McLaren (2000), Santiago, Akkari and Marques (2013), among others who have also contributed to the field of diversity in Chemistry teaching. The research used exploratory research with a qualitative approach, whose participants were teachers who teach Chemistry in quilombola schools in Maranhão. For data collection, the following instruments were used: questionnaire, to find out the profile of the participating teachers, and semi-structured interview. Content Analysis (Bardin, 2016) was used to interpret and analyze the data, categorizing the units of meaning and structuring them into a systemic network. As a result, we were able to understand that diversity is broad and encompasses many themes. Thus, working on diversity means bringing diverse content into schools, building dialogues on cultural and religious issues and, above all, discussing racial prejudice. It is recognizing the history of a people, knowing how to understand and respect others, living with differences in a respectful environment and understanding that we are equal in rights and duties, but in a different world. To this end, it is necessary to understand that the different/heterogeneous should not be equated/homogenized and to conceive that teaching, learning, reflecting, and debating about identities is a fundamental exercise, made possible by education from an intercultural perspective. It was also found that intercultural education breaks down the barriers of prejudice and stereotypes and, above all, dispels the idea of homogenizing teaching, as it seeks to consider the student’s daily life, culture, and origin.
Palavras-chave: diversidade;
educação intercultural;
educação quilombola;
ensino de química.
diversity;
intercultural education;
chemistry teaching;
quilombola education.
Área(s) do CNPq: Educação
Química
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE QUÍMICA/CCET
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA/CCET
Citação: FELIX, Joseane Ferreira Costa. Diversidade e prática docente quilombola: interlocuções entre o ensino de química e a educação intercultural. 2024. 112 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática/CCET) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2024.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/5204
Data de defesa: 11-Jan-2024
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA/CCET

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JOSEANEFERREIRACOSTAFELIX.pdfDissertação de Mestrado1,78 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.