???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1979
Tipo do documento: Dissertação
Título: Fatores individuais e ambientais nas práticas preventivas do câncer de mama em mulheres
Título(s) alternativo(s): Individual and environmental factors in the preventive breast cancer in women
Autor: LIMA, Ana Lívia Pontes de 
Primeiro orientador: VARGA, István van Deursen
Primeiro membro da banca: RODRIGUES, Zulimar Márita Ribeiro
Segundo membro da banca: SARDINHA, Ana Hélia de Lima
Terceiro membro da banca: BATISTA, Luís Eduardo
Resumo: O câncer de mama é um problema de saúde pública cuja incidência vem aumentando vertiginosamente em praticamente todo o mundo. Atualmente 45,3% dos casos diagnosticados no Brasil já estão em estágio avançado, piorando os prognósticos. Portanto, o controle de câncer de mama deve priorizar ações de prevenção e detecção precoce através dos exames preconizados: o autoexame (favorecendo o autoconhecimento corporal), o exame clínico e a mamografia, além do monitoramento dos fatores de risco dessa patologia. Devido à estreita relação entre diagnóstico precoce e melhora no prognóstico da doença, o presente estudo visa estudar as práticas de prevenção do câncer de mama em mulheres na faixa etária de 40 a 69 anos, residentes em uma comunidade de São Luís - MA. Trata-se de um estudo descritivo, transversal, com abordagem quantitativa, realizado no período de abril a agosto de 2014, com 265 mulheres na faixa etária de 40 a 69 anos residentes na Vila dos Frades no Coroadinho, em São Luís - Maranhão. Os resultados revelam que a maioria das mulheres entrevistadas tem idade entre 40 a 44 anos (28,3%), ensino fundamental incompleto (40,4%), são casadas ou em união estável (52,5%), pardas (57,7%), desempregadas (49,8%), com a renda familiar menor que um salário mínimo (55,5%). Não foi evidenciado fatores de risco individuai s para câncer de mama como menarca precoce (22,6%), uso de anticoncepcional oral, injetável ou adesivo (20%), nuliparidade (2,6%), menopausa tardia (42,7%), faz TRH (20,6%). Na análise dos fatores de risco ambientais observaram-se baixos percentuais de etilismo (35,1%) e tabagismo (21,1%), por outro lado, prevalece o sedentarismo (78,9%). As entrevistadas estavam com sobrepeso (44,9%) e a circunferência abdominal acima de 88 centímetros (61,9%) . Quanto à prática preventiva para detecção precoce do câncer de mama, considerando a faixa etária preconizada para cada exame, observou -se a na faixa etária de 40 a 49 anos 73,1% realizaram o exame clínico seguido do autoexame, enquanto que em mulheres entre 50 e 69 anos a mamografia foi o exame preferencial (68,3%). Das mulheres entrevistadas, 53,2% relataram adoecimento no último ano, a maioria procurou espontaneamente assistência médica (87,6%), sendo o SUS o principal serviço de saúde referido (74,5%). Conclui-se que apesar de boa adesão às práticas preventivas do câncer de mama, há necessidade de mudança nos padrões comportamentais que podem ser estimulados através da implementação de medidas abrangentes e intersetoriais, como a maior divulgação de projetos públicos existentes na área, visando estimular a prática d e atividade física, pois essa medida é prioritária no controle de doenças crônicas não transmissíveis, a exemplo do câncer de mama.
Abstract: Breast cancer is a public health problem whose incidence has risen dramatically in virtually all the world. Currently 45.3% of cases diagnosed in Brazil are in an advanced stage worsening the prognosis. Therefore, the control of breast cancer should prioritize prevention and early detection through recommended tests: self examination (favoring corporal self) clinical examination and mammography as well as monitoring of the risk factors of this disease. Due to the close relationship between early diagnosis and improved prognosis this study aims to examine the practices of prevention of breast cancer in women aged 40 -69 years living in a community of São Luís - MA. This is a descriptive cross-sectional study with a quantitative approach performed in the period April to August 2014 with 265 women aged 40-69 years residing in the Town of Friars in Coroadinho in Maranhão São Luís. The results reveal that most of the women interviewed were aged 40-44 years (28.3%) incomplete primary education (40.4%) are married or in a stable relati onship (52.5%), brown (57, 7%) unemployed (49.8%) with family income less than minimum wage (55.5%). It was evidenced individual risk factors for breast cancer such as early menarche (22.6%) use of oral injectabl e or patch contraceptives (20%) nulliparity (2.6%) and late menopause (42.7%) makes TRH (20.6%). In the analysis of the environmental risk factors observed lower percentages of alcohol consumpt ion (35.1%) and smoking (21.1%) on the other hand the prevailing sedentary lifestyle (78.9%). The interviewees were overweight (44.9%) and abd ominal circumference greater than 88 cm (61.9%). Regarding preventive practice for early detection of breast cancer, considering the age range recommended for each examination, we observed the aged 40 to 49 years 73.1% underwent clinical examination followed by self-examination, while in women 50 and 69 years was the preferred mammography examination (68.3%). Women interviewed 53.2% reported illness in the last year most spontaneously sought medical care (87.6%) with the SUS primary health service referred (74.5%). We conclude that although there is good adherence to preventive practices for breast cancer the need for change in behavioral patterns that can be stimulated through the implementation of comprehensive and intersectoral measures, such as greater public disclosure of existing projects in the area aiming to stimulate physical activity, as this measure is a priority in the control of no ncommunicable chronic diseases such as breast cancer.
Palavras-chave: Câncer de mama
Exames
Prevenção
Breast cancer
Examinations
Prevention
Área(s) do CNPq: Cancerologia
Saúde Pública
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE SAÚDE PÚBLICA/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E AMBIENTE/CCBS
Citação: LIMA, Ana Lívia Pontes de. Fatores individuais e ambientais nas práticas preventivas do câncer de mama em mulheres. 2014. 70 f. Dissertação( Mestrado em Saúde e Ambiente) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2014 .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1979
Data de defesa: 3-Nov-2014
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E AMBIENTE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana Livia Pontes de Lima.pdfDissertação1,94 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.