Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/71
Tipo do documento: Tese
Título: CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DO GENE VHL ASSOCIADO À SÍNDROME VON HIPPEL LINDAU EM UMA FAMÍLIA AFRODESCENDENTE COM HEMANGIOBLASTOMA DE SISTEMA NERVOSO CENTRAL NO ESTADO DO MARANHÃO
Título(s) alternativo(s): MOLECULAR CHARACTERIZATION OF THE VHL GENE ASSOCIATED WITH SYNDROME VON HIPPEL-LINDAU IN A AFRODESCENDANT FAMILY WITH HEMANGIOBLASTOMA OF CENTRAL NERVOUS SYSTEM IN THE STATE OF MARANHÃO
Autor: Azevedo, Patrícia Ribeiro 
Primeiro orientador: Mesquita, Emygdia Rosa do Rego Barros Pires Leal
Resumo: A síndrome de von Hippel Lindau (VHL) é uma doença autossômica dominante, com incidência de 1:36.000 a 1:53.000 indivíduos, caracterizada por múltiplos tumores, acometendo os indivíduos entre vinte e quarenta anos, sendo a expectativa de vida de 60 anos O objetivo deste estudo foi caracterizar a base molecular do gene VHL associado à Síndrome von Hippel Lindau em uma família com hemangioblastoma de sistema nervoso central no Estado do Maranhão. Para investigação da história familiar, foram entrevistados todos os familiares, sendo realizada análise molecular de sete indivíduos com diagnóstico clínico de VHL e 89 familiares em risco. Para extração de DNA foi utilizado sangue periférico. A técnica utilizada foi a amplificação de múltiplas sondas dependente de ligação (MLPA). Após a PCR-MLPA foi realizado sequenciamento e utilizado o programa GeneMaker para a triagem de mutações. A pesquisa obedeceu aos preceitos éticos. Foi investigada a história familiar dos oito indivíduos afrodescendentes portadores de hemangioblastomas de sistema nervoso central. Além dessa lesão, um indivíduo apresentou hemangioblastoma de retina, um apresentou cisto no pâncreas e outro apresentou massa tumoral bilateral no rim. A média de idade da primeira apresentação da lesão foi de 29 anos, não tendo ocorrido predominância em relação ao sexo. No protocolo de rastreamento não foi evidenciado feocromocitoma. Não foram pesquisadas lesões no sistema reprodutor devido ausência de sintomatologia. No teste molecular foi detectada a deleção c.1-?_340+? em sete indivíduos sintomáticos e em 14 familiares. A técnica MLPA demonstrou ser rápida e segura para diagnóstico de grandes deleções. A história familiar positiva, ausência de feocromocitoma e a detecção da deleção genômica do exon 1, permitiu o diagnóstico clínico e molecular da síndrome VHL e a classificação como tipo 1. Neste estudo foi possível avaliar, além do probando, os outros familiares. Essa conduta poderá diminuir a morbimortalidade da doença e proporciona uma melhor qualidade de vida aos familiares.
Abstract: The von Hippel Lindau syndrome (VHL) is an autosomal dominant disorder with an incidence of 1:36.000 to 1:53.000 individuals, characterized by multiple tumors, affecting individuals of twenty and forty years, with life expectancy of 60 years. The objective of this study was to characterize the molecular changes in the VHL gene associated with von Hippel Lindau syndrome in a family of African descent with hemangioblastoma of the central nervous system in the state of Maranhão. For investigation of the family history, all family members were interviewed, and performed molecular analysis of seven patients with clinical diagnosis of VHL and 89 family members at risk. For DNA extraction was used peripheral blood. The technique used was the amplification of multiplex ligation probes dependent binding (MLPA). After PCR- MLPA, was performed sequencing and the software GeneMaker was used for screening of mutations. The research followed the ethical precepts. We investigated the family history of the eight individuals of African descent carriers hemangioblastomas of the central nervous system. In addition to this injury, these individuals had retinal hemangioblastoma, pancreatic cyst and bilateral kidney tumor. The average age of first presentation of the lesion was 29 years, not having occurred predominantly in relation to gender. In the screening protocol was not evidenced pheochromocytoma. No injuries were surveyed in the reproductive system because of the absence of symptoms. The molecular test detected the deletion c.1-? _340 +? in all symptomatic individuals and 14 family members. The MLPA, technique has proven to be fast and reliable for diagnosis of large deletions. A positive family history, the absence of pheochromocytoma and detection of genomic deletion of exon 1, allowed the clinical diagnosis and molecular VHL syndrome and classification as type 1. In this study it was possible to evaluate, in addition to the proband, other family members. This approach decreases the morbidity of the disease and provides a better quality of life for families.
Palavras-chave: Síndrome de von Hippel-Lindau
Aconselhamento genético
Mutações Germinativas
Diagnóstico Molecular
Syndrome von Hippel-Lindau
Genetic counseling
Germilne Mutations
Molecular Diagnostics
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM::ENFERMAGEM DE SAUDE PUBLICA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: Fertilização
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DO RENORBIO
Citação: AZEVEDO, Patrícia Ribeiro. MOLECULAR CHARACTERIZATION OF THE VHL GENE ASSOCIATED WITH SYNDROME VON HIPPEL-LINDAU IN A AFRODESCENDANT FAMILY WITH HEMANGIOBLASTOMA OF CENTRAL NERVOUS SYSTEM IN THE STATE OF MARANHÃO. 2013. 97 f. Tese (Doutorado em Fertilização) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2:8080/tede/handle/tede/71
Data de defesa: 24-Jun-2013
Aparece nas coleções:TESE DE DOUTORADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA/RENORBIO

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Tese PATRICIA RIBEIRO AZEVEDO.pdf3,75 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.