Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/62
Tipo do documento: Tese
Título: MODULAÇÃO DA RESPOSTA IMUNOLÓGICA DE CÃES UTILIZANDO BCG EM ASSOCIAÇÃO COM FRAÇÃO FLAGELAR DE LEISHMANIA AMAZONENSIS
Título(s) alternativo(s): MODULATION OF THE IMMUNE RESPONSE OF DOGS USING BCG IN ASSOCIATION WITH FRACTION FLAGELLAR LEISHMANIA AMAZONENSIS
Autor: Sales, Sofia Sousa 
Primeiro orientador: Abreu-silva, Ana Lucia
Resumo: O propósito do presente estudo foi avaliar a capacidade protetora da fração flagelar de Leishmania (L) amazonensis sob imunomodulação do BCG em cães provenientes de área endêmica para leishmaniose visceral canina (LVC) por meio da avaliação sorológica, histológica e imunohistoquímica. A priori foi realizado um estudo do tipo inquérito, sobre a ocorrência de anticorpos anti-Leishmania em cães macho e fêmea, com idade igual ou superior a seis meses e sua correlação com as variáveis clínicas: hipertrofia de linfonodos poplíteos, alterações cutâneas, onicogrifose, caquexia e lesões oculares. Os cães foram analisados sorologicamente, através do teste de ELISA/S7®, utilizando-se amostras de sangue periférico num total de 341 amostras analisadas. Desse total, 173 (50,73%) foram soropositivos e 135 (39,59%) foram soronegativos para anticorpos anti-Leishmania. Dos animais com sorologia positiva observou-se 79 (45,66%) com hipertrofia de linfonodos, 25 (14,45%) com alterações cutâneas, 23 (13,29%) com onicogrifose, 22 (12,72%) com caquexia e 11 (6,36%) com presença de lesões oculares. Para avaliar a capacidade protetora da fração flagelar imunomodulada pelo BCG, foram avaliados 90 animais com sorologia negativa para LVC, divididos em três grupos de 30 animais: Grupo I animais imunizados com doses de fração flagelar e BCG; Grupo II animais imunizados apenas com BCG e o Grupo III animais controles inoculados com PBS. Após a imunização os animais foram deixados em área endêmica e acompanhados por 14 meses. Na etapa seguinte, 06 cães de cada grupo, escolhidos aleatoriamente, tiveram sangue e fragmentos de pele da ponta da orelha coletados para posterior realização de sorologia anti-Leishmania, imunohistoquímica, imprinting e histologia. A avaliação dos resultados mostrou que todas as amostras coletadas foram negativas para a presença de anticorpos anti-Leishmania. Já a análise imunohistoquímica evidenciou formas amastigotas de Leishmania sp na pele de 2 animais, um pertencente ao Grupo II (5 parasitos/campo) e outro pertencente ao Grupo III (18 parasitos/campo). Os animais do grupo I (imunizados com fração flagelar e BCG) não apresentaram positividade em nenhuma das análises. A partir dos resultados obtidos pode-se concluir que a imunização com fração flagelar de L. amazonensis em associação com BCG foi capaz de proteger os cães analisados e que a técnica de imunohistoquímica mostrou-se mais eficiente no diagnóstico da LVC no presente estudo.
Abstract: The aim of this study was to evaluate the protective effect of the flagellar fraction of Leishmania (L) amazonensis and BCG in dogs from endemic area for canine visceral leishmaniasis (CVL). Initially a study was conducted on an epidemiological survey in order to determine the frequency of antibodies against Leishmania in dogs of both sexes, with aged above six months and their correlation with clinical variables such as : hypertrophy of popliteal lymph nodes, skin lesions , onychogryphosis, cachexia and ocular lesions. A total of 341 dogs were used in this study. The serum of these animals was submitted to ELISA/S7 ® test. The serological results shwoed that 173 (50.73%) were positive and 135 (39.59%) were negative for anti-Leishmania antibodies. Among Seropositive animals was observed that 79 (45.66%) presented lymph node hypertrophy, 25 (14.45%) skin lesions, 23 (13.29%) onychogryphosis, 22 (12.72%) cachexia and 11 (6.36%) with the presence of ocular lesions. To evaluate the protective effect of flagellar fraction and BCG were evaluated 90 seronegative animals divided in three groups of 30animals: Group I - animals immunized with flagellar fraction doses of BCG and Group II - animals immunized with BCG and Group III - control animals inoculated with PBS. After immunization the animals remained in the endemic area and they were followed up during 14 months. For immunohistochemical analysis just 06 dogs of each group were selected randomly. However, all dogs were negative for the presence of anti-Leishmania, the immunohistochemical analysis showed amastigotes of Leishmania in the skin of 2 animals, one belonging to the Group II (5 parasites / field) and another belonging to the Group III (18 parasites / field ). The animals of group I (immunized with BCG and flagellar fraction) did not present parasites in the skin. In conclusion this study reinforce the same results obtained in murine model that immunization with flagellar fraction of L. amazonensis in combination with BCG is able to protect dogs analyzed, and the immunohistochemistry was more efficient in the diagnosis of CVL in this study.
Palavras-chave: Leishmaniose visceral canina
Análise imunohistoquímica
BCG
Canine visceral leishmaniasis
Immunohistochemical analysis
BCG
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: Fertilização
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DO RENORBIO
Citação: SALES, Sofia Sousa. MODULATION OF THE IMMUNE RESPONSE OF DOGS USING BCG IN ASSOCIATION WITH FRACTION FLAGELLAR LEISHMANIA AMAZONENSIS. 2012. 73 f. Tese (Doutorado em Fertilização) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2:8080/tede/handle/tede/62
Data de defesa: 11-Ago-2012
Aparece nas coleções:TESE DE DOUTORADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA/RENORBIO

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
TESE SOFIA SOUSA SALES.pdf1,28 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.