???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/5036
Tipo do documento: Tese
Documento sob sigilo. Prazo provável para disponibilização total: 03/10/2024. Motivo do sigilo: Dados ainda não foram publicados
Título: Potencial terapêutico do extrato padronizado de própolis (EPP-AF®) no tratamento da sepse induzida por Escherichia Coli patogênica extra intestinal
Título(s) alternativo(s): Therapeutic potential of standardized extract (EPP-AF®) in the treatment of sepsis induced by extra intestinal pathogenic Escherichia Coli
Autor: DUTRA, Itaynara Lobato 
Primeiro orientador: ABREU JUNIOR, Afonso Gomes
Primeiro coorientador: NASCIMENTO, Flávia Raquel Fernande do
Primeiro membro da banca: ABREU JUNIOR, Afonso Gomes
Segundo membro da banca: MONTEIRO NETO, Valério
Terceiro membro da banca: CARVALHO, Rafael Cardoso
Quarto membro da banca: MONTEIRO, Andrea de Souza
Quinto membro da banca: ALIANÇA, Amanda Silva dos Santos
Resumo: A sepse representa um grave problema de saúde pública mundial, com alta taxa de mortalidade e tratamento complexo. Essa síndrome pode ser desencadeada por diversos patógenos, tais como Escherichia coli patogênica extra intestinal (ExPEC) que é capaz de produzir serinoproteases, a exemplo da proteína envolvida na colonização (Pic). Vários papéis biológicos para Pic já foram descritos, incluindo a capacidade de causar sepse letal. A necessidade de conter a evolução da infecção em pacientes acometidos por sepse tem estimulado os centros de pesquisa na descoberta de alvos terapêuticos direcionados ao sistema imunológico para uma resposta efetiva e segura do hospedeiro. Nesse contexto, a própolis pode representar uma alternativa terapêutica devido a sua multiplicidade de aplicações e propriedades biológicas. O objetivo deste trabalho foi investigar o potencial terapêutico do extrato padronizado de própolis (EPP-AF®) no tratamento da sepse induzida por Escherichia coli patogênica extra intestinal. Para isto, foram realizados testes in vitro de macrodiluição em caldo e de curva de tempo morte para verificar a atividade antimicrobiana do EPP-AF®. Ensaios in vivo também foram realizados para avaliar o potencial do EPP-AF® em controlar a sepse induzida por E. coli F5. Para isto, camundongos da linhagem Swiss entre 6-8 semanas foram infectados com E. coli F5 e tratados com EPP-AF® de forma profilática e terapêutica, nas doses de 200 mg/kg e 400 mg/kg. Após infecção e tratamento, a sobrevida dos animais foi acompanhada durante 5 dias. Após determinar o tratamento que manteve a maior taxa de sobrevida, os procedimentos de infecção e tratamento foram repetidos para coleta de material biológico destinado a quantificação de Unidades Formadoras de Colônias (UFC), dosagens séricas, quantificações celulares e avaliações histopatológicas. A concentração bactericida mínima (CBM) do EPP-AF® foi 16 mg/mL, com ação bactericida nos primeiros 30 minutos pós-incubação na concentração de 20 mg/mL. O ensaio de sobrevida animal mostrou que o tratamento profilático com EPP-AF® foi mais eficaz e as doses de 200 e 400 mg/kg mantiveram os animais vivos até o final do experimento, nas taxas de 50% e 33%, respectivamente. O EPP-AF® na dose de 200 mg/kg reduziu o número de UFCs no sítio de infecção inicial (cavidade peritoneal) e no fígado, enquanto a dose de 400 mg/kg reduziu o número de UFCs no pulmão. O extrato não induziu alterações histológicas nos órgãos dos animais tratados, nem alterou a quantidade de hemácias, plaquetas ou proteínas plasmáticas. O tratamento com EPP-AF®, entretanto, alterou o perfil sérico de leucócitos dos animais sépticos. Houve um aumento significativo no número de linfócitos e monócitos, e redução de neutrófilos no grupo infectado e tratado profilaticamente com 200 mg/kg de EPP-AF® quando comparado ao grupo infectado. O grupo infectado e tratado profilaticamente com 200 mg/kg de EPP-AF® também apresentou um aumento de células peritoneais em relação ao grupo infectado, o que pode ter contribuído para a redução das UFCs no peritônio. Desse modo, os resultados deste estudo evidenciam o potencial terapêutico do extrato padronizado de própolis (EPP-AF®) no tratamento da sepse, sendo capaz de reduzir o número de bactérias e aumentar a sobrevida de animais sépticos por meio da modulação da resposta imune.
Abstract: Sepsis represents a serious public health problem worldwide, with a high mortality rate and complex treatment. This syndrome can be triggered by several pathogens, such as extra-intestinal pathogenic Escherichia coli strains (ExPEC) capable of producing serine proteases, such as the protein involved in colonization (Pic). Several biological roles for Pic have already been described, including the ability to cause lethal sepsis. The need to contain the evolution of the infection in patients affected by sepsis has stimulated research centers in the discovery of therapeutic targets aimed at the immune system for an effective and safe host response. In this context, propolis can represent a therapeutic alternative due to its multiplicity of applications and biological properties. The objective of this work was to investigate the therapeutic potential of standardized propolis extract (EPP-AF®) in the treatment of sepsis induced by extra intestinal pathogenic Escherichia coli. For this, in vitro tests of macrodilution in broth and time-to-death curve were performed to verify the antimicrobial activity of EPP-AF®. In vivo assays were also performed to evaluate the potential of EPP-AF® to control sepsis induced by E. coli F5. For this, Swiss mice aged between 6-8 weeks were infected with E. coli F5 and treated with EPP-AF® prophylactically and therapeutically, at doses of 200 mg/kg and 400 mg/kg. After infection and treatment, the survival of the animals was followed for 5 days. After determining the treatment that maintained the highest survival rate, the infection and treatment procedures were repeated for the collection of biological material for the quantification of Colony Forming Units (CFU), serum dosages, cellular quantification and histopathological evaluations. The minimum bactericidal concentration (MBC) of EPP-AF® was 16 mg/mL, with bactericidal action in the first 30 minutes after incubation at a concentration of 20 mg/mL. The animal survival showed that the prophylactic treatment with EPP-AF® was more effective, and doses of 200 and 400 mg/kg kept the animals alive until the end of the experiment, at rates of 50% and 33%, respectively. EPP-AF® 200 mg/kg reduced the number of CFUs in the initial site of infection (peritoneal cavity) and in the liver, while the dose of 400 mg/kg reduced the number of CFUs in the lung. The extract did not induce histological changes in the organs of the treated animals or in the amount of red blood cells, platelets or plasmatic proteins. Treatment with EPP-AF®, however, altered the serum profile of leukocytes in septic animals. There was a significant increase in the number of lymphocytes and monocytes, and a reduction in neutrophils in the infected group and treated prophylactically with EPP-AF® 200 mg/kg when compared to the infected group. The infected and treated prophylactically with EPP- AF® 200 mg/kg group also showed an increase in peritoneal cells compared to the infected group, which may have contributed to the reduction of CFUs in the peritoneum. Thus, the results of this study show the therapeutic potential of the standardized extract of propolis (EPP-AF®) in the treatment of sepsis, being able to reduce the number of bacteria and increase the survival of septic animals by modulating the immune response.
Palavras-chave: Escherichia coli;
Pic;
sepse;
própolis;
EPP-AF®.
Escherichia coli;
Pic;
sepsis;
propolis;
EPP-AF®.
Área(s) do CNPq: Ciências da Saúde
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE/CCBS
Citação: DUTRA, Itaynara Lobato. Potencial terapêutico do extrato padronizado de própolis (EPP-AF®) no tratamento da sepse induzida por Escherichia Coli patogênica extra intestinal. 2023. 72 f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2023.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/5036
Data de defesa: 3-Oct-2023
Appears in Collections:TESE DE DOUTORADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ITAYNARALOBATODUTRA.pdfTese de Doutorado372,18 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.