???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/5034
Tipo do documento: Tese
Documento sob sigilo. Prazo provável para disponibilização total: 26/10/2024. Motivo do sigilo: publicação de artigo
Título: Inteligência e aleitamento materno em adolescentes da coorte de nascimentos de São Luís, Maranhão, Brasil, 1997/1998
Título(s) alternativo(s): Intelligence and breastfeeding in adolescents from the birth cohort of São Luís, Maranhão, Brazil, 1997/1998
Autor: SANTOS, Kezia Cristina Batista dos 
Primeiro orientador: SILVA, Antônio Augusto Moura da
Primeiro membro da banca: SILVA, Antônio Augusto Moura da
Segundo membro da banca: BATALHA, Mônica Araujo
Terceiro membro da banca: SILVEIRA, Francisca Morais da
Quarto membro da banca: LAMY FILHO, Fernando
Quinto membro da banca: FRANÇA, Ana Karina Teixeira da Cunha
Resumo: Objetivo: descrever o desempenho em testes de inteligência e verificar a associação com variáveis demográficas e socioeconômicas de adolescentes e adultos em três cidades brasileiras Ribeirão Preto, Pelotas e São Luís; e analisar a associação entre aleitamento materno e Quociente de Inteligência (QI) de adolescentes pertencentes a coorte de São Luís 1997/1998. Métodos: o primeiro artigo é um estudo transversal realizado com dados de 12.710 adolescentes e adultos participantes de cinco Coortes de Nascimento: Ribeirão Preto coortes de 1978/1979 e 1994, Pelotas coortes de 1982 e 1993 e São Luís coorte de 1997/1998. O QI foi calculado a partir do escore total da escala Wechsler Adult Intelligence Scale (WAIS-III). O desfecho foi comparado entre e intracoortes segundo sexo, escolaridade e renda. O segundo artigo é um estudo longitudinal com dados obtidos na terceira fase da coorte de São Luís 1997/1998, realizada com adolescente aos 18 e 19 anos. A variável de exposição foi o aleitamento materno e a variável de desfecho foi o QI. Foi construído um modelo teórico utilizando o gráfico acíclico direcionado (DAG) para identificar as variáveis do conjunto mínimo de ajuste para confundimento. Regressões lineares múltiplas foram realizadas para a obtenção de coeficientes ajustados no software R 4.3.1. Adotou-se nível de significância de 5%. Resultados: O artigo 1 evidenciou que adolescentes e adultos do sexo masculino, com mais anos de escolaridade (≥12 anos), renda mais alta (3o tercil) e pertencentes às famílias com chefe mais escolarizado (≥12 anos) obtiveram as maiores médias de QI (p<0,001). Diferenças de 15,2 e 21,6 pontos no QI segundo renda e escolaridade foram observadas, enquanto diferenças de QI entre as cidades e sexos foram de pequena magnitude. Quanto aos resultados do artigo 2, o QI médio dos 301 adolescentes foi 99,7 pontos ± 11,2. O tempo médio de aleitamento materno em meses foi 3,26 meses ± 3,34. Na análise bruta, não foi identificada associação estatisticamente significativa entre o tempo de aleitamento materno e o QI dos adolescentes. O resultado se manteve mesmo após ajuste aos fatores de confundimento para amamentados até um mês (1,55; IC% -3,25;6,63), dois a três meses (0,55; IC95% -4,99;6,11), quatro a seis meses (2,89; IC95% -2,36;8,14) e mais de seis meses (-1,97; IC95% -8,37;4,42), alguma vez amamentado (1,42; IC95% - 3,33;6,19) e aleitamento materno exclusivo (0,70; IC95% -2,46;3,88). Conclusão: As coortes apresentaram valores médios de QI aproximados. Maiores diferenças nas médias de QI intracoortes segundo renda e escolaridade podem indicar menor capital humano para grupos mais desfavorecidos. O aleitamento materno não está associado ao QI dos adolescentes na amostra em estudo.
Abstract: Objective: to describe performance in intelligence tests and verify the association with demographic and socioeconomic variables of adolescents and adults in three Brazilian cities Ribeirão Preto, Pelotas and São Luís; and analyze the association between breastfeeding and Intelligence Quotient (IQ) of adolescents belonging to the São Luís 1997/1998 cohort. Methods: the first article is a cross-sectional study carried out with data from 12,710 adolescents and adults participating in five Birth Cohorts: Ribeirão Preto cohorts of 1978/1979 and 1994, Pelotas cohorts of 1982 and 1993 and São Luís cohort of 1997/1998. IQ was calculated from the total score of the Wechsler Adult Intelligence Scale (WAIS-III). The outcome was compared between and within cohorts according to sex, education and income. The second article is a longitudinal study with data obtained in the third phase of the São Luís 1997/1998 cohort, carried out with adolescents aged 18 and 19. The exposure variable was breastfeeding and the outcome variable was IQ. A theoretical model was constructed using the directed acyclic graph (DAG) to identify the variables of the minimum adjustment set for confounding. Multiple linear regressions were performed to obtain adjusted coefficients in the R 4.3.1 software. A significance level of 5% was adopted. Results: Article 1 showed that male adolescents and adults, with more years of schooling (≥12 years), higher income (3rd tertile) and belonging to families with a more educated head (≥12 years) obtained the highest averages of IQ (p<0.001). Differences of 15.2 and 21.6 points in IQ according to income and education were observed, while differences in IQ between cities and sexes were of small magnitude. Regarding the results of article 2, the average IQ of the 301 adolescents was 99.7 points ± 11.2. The average breastfeeding time in months was 3.26 months ± 3.34. In the crude analysis, no statistically significant association was identified between breastfeeding time and adolescents' IQ. The result was maintained even after adjusting for confounding factors for those breastfed for up to one month (1.55; CI% -3.25;6.63), two to three months (0.55; CI95% -4.99;6 .11), four to six months (2.89; 95%CI -2.36;8.14) and more than six months (-1.97; 95%CI -8.37;4.42), ever breastfed (1.42; 95%CI -3.33;6.19) and exclusive breastfeeding (0.70; 95%CI -2.46;3.88). Conclusion: The cohorts presented approximate average IQ values. Greater differences in intra-cohort IQ averages according to income and education may indicate lower human capital for more disadvantaged groups. Breastfeeding is not associated with the IQ of adolescents in the study sample.
Palavras-chave: inteligência;
aleitamento materno;
fatores socioeconômicos;
Escalas de Wechsler;
adolescentes;
adultos.
intelligence;
breast feeding;
socioeconomic factors;
Wechsler Scales;
adolescent;
adult.
Área(s) do CNPq: Ciências da Saúde
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE SAÚDE PÚBLICA/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA/CCBS
Citação: SANTOS, Kezia Cristina Batista dos. Inteligência e aleitamento materno em adolescentes da coorte de nascimentos de São Luís, Maranhão, Brasil, 1997/1998. 2023. 204 f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2023.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/5034
Data de defesa: 26-Oct-2023
Appears in Collections:TESE DE DOUTORADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
KEZIACRISTINABATISTADOSSANTOS.pdfTese de Doutorado547,86 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.