???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/4280
Tipo do documento: Dissertação
Título: Caracterização de genes de virulência em bactérias gram-negativas isoladas de pacientes com pneumonia
Título(s) alternativo(s): Characterization of virulence genes in gram-negative bacteria isolated from pneumonia patients
Autor: NOGUEIRA, Francisco Jonathas Rodrigues 
Primeiro orientador: ABREU JUNIOR, Afonso Gomes
Primeiro membro da banca: ABREU JUNIOR , Afonso Gomes
Segundo membro da banca: SOUSA, Eduardo Martins de
Terceiro membro da banca: MONTEIRO NETO, Valério
Quarto membro da banca: LIMA NETO, Lídio Gonçalves
Resumo: A pneumonia é uma doença do trato respiratório de caráter agudo e multifatorial, que atinge o parênquima do pulmão, desenvolvendo inflamação de causa infecciosa. É uma doença conhecida por causar diversas internações todos os anos em hospitais, sendo a Pneumonia Associada à Ventilação Mecânica (PAV ou PAVM) uma das maiores causas de internações e mortes, principalmente em países em desenvolvimento. Diversas bactérias podem causar pneumonia, dentre elas, aquelas pertencentes ao grupo ESKAPE, a exemplo de Acinetobacter baumannii, Pseudomonas aeruginosa, Klebsiella pneumoniae e Staphylococcus aureus, que são bactérias que normalmente apresentam resistência a múltiplos antimicrobianos e são um problema para tratar em hospitais. A expressão de genes codificadores de fatores de virulência está muitas vezes ligada à patogenicidade dos microrganismos, sendo alguns exemplos adesinas, toxinas, invasinas, dentre outros. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi caracterizar genes de virulência em bactérias Gram-negativas isoladas de amostras de secreções respiratórias de pacientes com pneumonia internados em UTIs de hospitais de São Luís. O trabalho por aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Ceuma, sob o parecer no 766.690/2014. As amostras de secreção respiratória foram obtidas por conveniência em um laboratório de São Luís, feita sua identificação pelo MALDI-TOF e posterior antibiograma pelos métodos VITEK (automatizado) e Kirby-Bauer (manual, padrão-ouro, também chamado Disco-difusão). O DNA bacteriano foi obtido pelo método de fervura, e posteriormente foi feita a Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) e eletroforese em gel de agarose. Durante dois meses foram obtidas135 amostras de secreções traqueais de 129 pacientes internados em UTIs. Destas, um total de 102 eram bactérias Gram-negativas, de 15 espécies, ao todo. A maior parte dos pacientes foi do sexo masculino, com maior frequência de idosos. A baumannii e P. aeruginosa foram as mais frequentes, com 35,3% e 29,4%, respectivamente. De modo geral, houve uma maior sensibilidade à amicacina, imipenem, meropenem e polimixina B. No entanto, ambas apresentaram elevadas taxas de resistência a diversos antimicrobianos, incluindo alguns carbapenêmicos. Outros microrganismos, como Serratia marcescens, foi totalmente resistente à ampicilina e a Escherichia coli apresentou alta resistência à ciprofloxacina. Foram pesquisados 15 genes de virulência de P. aeruginosa, sendo exoS e oprI os mais frequentes, com 70,0% das amostras positivas, seguidos de phzI (20,0%), exoU (16,7%), toxA (13,3%), phzM e exoT (10,0%), pilA e lasA (3,3%). Os genes apr, pilB, lasB, plcH, plcN e oprL não foram detectados. Devido a facilidade de transferência genética entres as bactérias, os mesmos genes foram pesquisados em A. baumannii e K. pneumoniae, mas apenas 1 amostra do gene oprI foi positiva para A. baumannii. Entretanto, seus efeitos não podem ser ignorados, visto que, aliados aos genes de resistência, são capazes de proliferar com maior facilidade e dificultar o tratamento com drogas antimicrobianas. De maneira geral, o estudo mostrou uma elevada resistência aos antimicrobianos, sendo necessária uma maior atenção nos hospitais, com boa higienização dos próprios profissionais de saúde, no manejo dos pacientes, na prescrição, dispensação e ao ministrar os medicamentos nos pacientes, de forma a controlar a resistência bacteriana dentro e fora dos hospitais.
Abstract: Pneumonia is an acute and multifactorial respiratory tract disease that affects the lung parenchyma, developing inflammation of an infectious cause. It is a disease known to cause several hospitalizations every year in hospitals, and Ventilator-Associated Pneumonia (VAP or VAP) is one of the biggest causes of hospitalizations and deaths, especially in developing countries. Several bacteria can cause pneumonia, among them those belonging to the ESKAPE group, such as Acinetobacter baumannii, Pseudomonas aeruginosa, Klebsiella pneumoniae and Staphylococcus aureus, which are bacteria that normally show resistance to multiple antimicrobials and are a problem to be treated in hospitals. The expression of genes encoding virulence factors is often linked to the pathogenicity of microorganisms, some examples being adhesins, toxins, invasins, among others. Thus, the objective of this work was to characterize virulence genes in Gram-negative bacteria isolated from samples of respiratory secretions from patients with pneumonia admitted to ICUs of hospitals in São Luís. The work was approved by the Research Ethics Committee of Universidade Ceuma, under the opinion no 766.690/2014. Respiratory secretion samples were obtained for convenience in a laboratory in São Luís, identified by MALDI-TOF and subsequent antibiogram by VITEK (automated) and Kirby-Bauer (manual, gold standard, also called Disc-diffusion) methods. Bacterial DNA was obtained by the boiling method, and then the Polymerase Chain Reaction (PCR) and agarose gel electrophoresis were performed. During two months, 135 samples of tracheal secretions were obtained from 129 patients admitted to ICUs. Of these, a total of 102 were Gram-negative bacteria, from 15 species in total. Most patients were male, with a higher frequency of elderly. A. Baumannii and P. aeruginosa were the most frequent, with 35.3% and 29.4%, respectively. In general, there was greater sensitivity to amikacin, imipenem, meropenem and polymyxin B. However, both showed high rates of resistance to several antimicrobials, including some carbapenems. Other microorganisms, such as Serratia marcescens, were totally resistant to ampicillin and Escherichia coli showed high resistance to ciprofloxacin. Fifteen virulence genes of P. aeruginosa were investigated, being exoS and oprI the most frequent, with 70.0% of the positive samples, followed by phzI (20.0%), exoU (16.7%), toxA (13.3%), phzM and exoT (10.0%), pilA and lasA (3.3%). The apr, pilB, lasB, plcH, plcN and oprL genes were not detected. Due to the ease of genetic transfer between bacteria, the same genes were investigated in A. baumannii and K. pneumoniae, but only oprI gene was positive for one isolated of A. baumannii. However, their effects cannot be ignored, since, combined with resistance genes, they are able to proliferate more easily and make treatment with antimicrobial drugs difficult. In general, the study showed high resistance to antimicrobials, requiring greater attention in hospitals, with good hygiene by the health professionals themselves, in patient management, in prescribing, dispensing and when administering drugs to patients, in order to control bacterial resistance inside and outside hospitals.
Palavras-chave: patógenos;
pneumonia;
fatores de virulência aos antimicrobianos;
Bactérias Gram-negativas.
pathogens;
pneumonia;
virulence factors to antimicrobial;
Gram-negative bacteria.
Área(s) do CNPq: Pneumologia
Ciências da Saúde
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE/CCBS
Citação: NOGUEIRA, Francisco Jonathas Rodrigues. Caracterização de genes de virulência em bactérias gram-negativas isoladas de pacientes com pneumonia. 2022. 71 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/4280
Data de defesa: 25-Mar-2022
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FRANCISCOJONATHASRODRIGUESNOGUEIRA.pdfDissertação de Mestrado1,11 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.