???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/3901
Tipo do documento: Dissertação
Título: Síndrome metabólica em gestantes de alto risco atendidas em hospitais de referência do estado do Maranhão
Título(s) alternativo(s): Metabolic syndrome in high-risk pregnant women treated at referral hospitals in the state of Maranhão
Autor: SENA, Isabella Romeiro de Paula 
Primeiro orientador: ANDRADE, Marcelo Souza de
Primeiro membro da banca: ANDRADE, Marcelo Souza de
Segundo membro da banca: MARQUES, Ana Ligia Barros
Terceiro membro da banca: BEZERRA, Geusa Felipa de Barros
Quarto membro da banca: CARTÁGENES, Maria do Socorro de Sousa
Quinto membro da banca: LIMA, Alice Marques Moreira
Resumo: Introdução: a gestação causa diversas alterações na vida da mulher. Dentre os fatores da gestação de alto risco, destacam-se as endocrinopatias, hipertensão arterial e obesidade. Nesse contexto, a associação entre síndrome metabólica (SM) que corresponde a um conjunto de patologias cuja base é a resistência insulínica e a gestação de alto risco podem interferir significativamente na qualidade de vida materno-infantil. Objetivo: avaliar a presença de síndrome metabólica em gestantes de alto risco atendidas em hospitais de referência do estado do Maranhão. Metodologia: o estudo foi do tipo observacional e quantitativo, de delineamento transversal. Foram coletados dados sociodemográficos, antropométricos (peso e altura), glicemia, triglicerídeos e pressão arterial para averiguação da presença de SM. Os critérios de inclusão para esse estudo foram: ter idade maior ou igual a 18 anos, estar classificada como gestante de alto risco e participar de todas as etapas de coletas de dados. Para serem classificadas como portadora de SM, as gestantes precisaram apresentar três ou mais comorbidades associadas de acordo com os critérios estabelecidos para gestantes pela National Cholesterol Education Program - Program Adult Treatment Panel III (NCEP-ATP III). Resultados: 202 gestantes de alto risco foram incluídas, 16,8% foram classificadas com síndrome metabólica, 34,6% tinham idade entre 32 e 38 anos, 68,3% se autodeclararam pardas, 41,6% participavam de programas sociais, 70,3% tinham como maior nível de escolaridade o ensino médio, 78,2% apresentaram hipertrigliceridemia, 27,7% aumento da pressão arterial, 41,6% apresentaram índice de massa corporal (IMC) alterados e 5,0% aumento da glicemia em jejum. Em outra etapa do projeto, foi produzida uma cartilha digital com o propósito de transmitir mais informações de saúde as gestantes de alto risco. Conclusão: a identificação de gestantes de alto risco com diagnóstico sugestivo de síndrome metabólica ainda no início da gestação pode influenciar significativamente para melhoria da sobrevida e qualidade de vida materno-fetal.
Abstract: Introduction: pregnancy causes several changes in a woman's life. Among the factors of high-risk pregnancy, endocrinopathies, arterial hypertension and obesity stand out. In this context, the association between metabolic syndrome (MS), which corresponds to a set of pathologies whose basis is insulin resistance and high-risk pregnancy, can significantly interfere with maternal and child quality of life. Objective: to evaluate the presence of metabolic syndrome in high-risk pregnant women treated at referral hospitals in the state of Maranhão. Methodology: the study was observational and quantitative, with a cross-sectional design. Sociodemographic and anthropometric data (weight and height), blood glucose, triglycerides and blood pressure were collected to investigate the presence of MS. The inclusion criteria for this study were: being 18 years of age or older, being classified as a high-risk pregnant woman, and participating in all stages of data collection. To be classified as having MS, the pregnant women needed to have three or more associated comorbidities according to the parameters established for pregnant women by the National Cholesterol Education Program - Program Adult Treatment Panel III (NCEP-ATP III). Results: 202 high-risk pregnant women were included, 16.8% were classified as having metabolic syndrome, 34.6% were aged between 32 and 38 years, 68.3% declared themselves to be brown, 41.6% participated in social programs, 70.3% had high school as their highest level of education, 78.2% had hypertriglyceridemia, 27.7% had increased blood pressure, 41.6% had altered body mass index (BMI) and 5.0% had increased blood pressure. fasting blood glucose. In another stage of the project, a digital booklet was produced with the purpose of transmitting more health information to high-risk pregnant women. Conclusion: the identification of high-risk pregnant women with a diagnosis suggestive of metabolic syndrome at the beginning of pregnancy can significantly influence the improvement of maternal-fetal survival and quality of life.
Palavras-chave: síndrome metabólica;
gestantes de alto risco;
diabetes mellitus gestacional;
metabolic syndrome;
high-risk pregnant women;
gestational diabetes mellitus.
Área(s) do CNPq: Ciências da Saúde
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FISIOLÓGICAS/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO
Citação: SENA, Isabella Romeiro de Paula. Síndrome metabólica em gestantes de alto risco atendidas em hospitais de referência do estado do Maranhão. 2022. 93 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Saúde do Adulto) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2022.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/3901
Data de defesa: 19-Apr-2022
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ISABELLASENA.pdfDissertação de Mestrado328,18 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.