???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/3282
Tipo do documento: Dissertação
Título: Entre a ciência e a crença: discursivizações sobre a AIDS na mídia impressa de São Luís-Ma na década de 1980
Título(s) alternativo(s): Between science and belief: discursivizations about AIDS in the print media of São Luís-Ma in the 1980s
Autor: FREITAS, Camila Cutrim Lins de 
Primeiro orientador: CUTRIM, Ilza do Socorro Galvão
Primeiro membro da banca: CUTRIM, Ilza do Socorro Galvão
Segundo membro da banca: CARVALHO, Conceição de Maria Belfort de
Terceiro membro da banca: CAVALCANTE, José Dino Costa
Quarto membro da banca: CRUZ, Mônica da Silva
Resumo: Este trabalho analisa como a mídia impressa, em São Luís (MA), produziu sentidos sobre a AIDS em quatro jornais de grande circulação na década de 1980: Jornal da Cidade, Jornal Pequeno, O Imparcial e O Estado do Maranhão. Por meio de uma pluralidade discursiva, atravessada por discursos de diversos campos do saber, entre eles o saber médico-científico e o saber religioso, a mídia impressa, em São Luís, produziu sentidos sobre a doença e ajudou a construir a história da AIDS na cidade. Adotando os moldes foucaultianos de pesquisa, trataremos a mídia como dispositivo, segundo a noção de Foucault (2000) e de AGAMBEN (2010), porque ela é capaz de originar, em diálogo com vários discursos, como o da medicina, novas formas de subjetividades. Para nossas discussões, além dos postulados de Foucault, resgatamos GREGOLIN (2004) que nos ajudou a entender como a Análise do Discurso Francesa nasce e se perpetua. Para entendermos como a AIDS se torna um acontecimento nos jornais e na vida social e na História Nova, buscamos NORA (1986) e LE GOFF (1996). Para servir como base de nossas análises, utilizados o jornal O Globo para entendermos melhor como a AIDS foi tratada no Brasil para que, depois, pudéssemos entender melhor no âmbito discursivo ludovicense. No terceiro capítulo, utilizamos PELBART (2007) e as noções sobre poder e biopolítica; BUTLER (2019) e MILANEZ (2007) para entendermos como a biopolítica afeta os corpos doentes. Segundo nossa análise, esses jornais tratam a doença como um mal, uma peste, como a consequência da devassidão moral do país. Mesmo os discursos biomédicos foram tomados por concepções extracientíficas que desvalidam qualquer neutralidade. Como aponta Bessa (1997, p. 14), “a AIDS vai além do campo biomédico. Assim, não é somente uma crise da saúde, mas se transforma, também, numa crise da palavra, dos discursos”. Descrever e analisar a teia discursiva que se criou sobre a doença é também revelar percalços de sua história.
Abstract: This work analyzes how the printed media, in São Luís (MA), produced meanings about AIDS in four newspapers of great circulation in the 1980s: Jornal da Cidade, Jornal Pequeno, O Imparcial and O Estado do Maranhão. Through a discursive plurality, crossed by speeches from different fields of knowledge, including medical-scientific knowledge and religious knowledge, the print media in São Luís produced meanings about the disease and helped to build the history of AIDS in Brazil. City. Adopting the Foucaultian molds of research, we will treat the media as a device, according to the notion of Foucault (2000) and AGAMBEN (2010), because it is capable of originating, in dialogue with various discourses, such as medicine, new forms of subjectivities . For our discussions, in addition to Foucault's postulates, we rescued GREGOLIN (2004), which helped us to understand how French Discourse Analysis is born and is perpetuated. To understand how AIDS becomes an event in newspapers and in social life and in New History, we look for NORA (1986) and LE GOFF (1996). To serve as the basis of our analysis, the newspaper O Globo was used to better understand how AIDS was treated in Brazil so that, later, we could better understand it in the Ludovicense discourse. In the third chapter, we use PELBART (2007) and the notions about power and biopolitics; BUTLER (2019) and MILANEZ (2007) to understand how biopolitics affects sick bodies. According to our analysis, these newspapers treat the disease as an evil, a plague, as a consequence of the country's moral debauchery. Even the biomedical speeches were taken by extra-scientific conceptions that detract from any neutrality. As Bessa (1997, p. 14) points out, “AIDS goes beyond the biomedical field. Thus, it is not only a health crisis, but it also becomes a crisis of the word, of the discourses ”. To describe and analyze the discursive web that has been created about the disease is also to reveal problems in its history.
Palavras-chave: AIDS
São Luís
Mídia
Discurso
Michel Foucault
AIDS
São Luís
Media
Speech
Michel Foucault
Área(s) do CNPq: Letras
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE LETRAS/CCH
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS/CCH
Citação: FREITAS, Camila Cutrim Lins de. Entre a ciência e a crença: discursivizações sobre a AIDS na mídia impressa de São Luís-Ma na década de 1980. 2020. 112 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Letras/CCH) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2020.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/3282
Data de defesa: 14-Sep-2020
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CAMILA-FREITAS.pdfDissertação de Mestrado2,27 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.