???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/3057
Tipo do documento: Dissertação
Título: Ação anti-fúngica e imunomoduladora de Punica granatumL. assegura a sobrevida na sepse por Candidaalbicans
Título(s) alternativo(s): Punica granatumL anti-fungal and immunomodulatory action. ensures survival in sepsis by Candidaalbicans
Autor: ALVES, Patrícia Costa Santos 
Primeiro orientador: GUERRA, Rosane Nassar Meireles
Primeiro membro da banca: GUERRA, Rosane Nassar Meireles
Segundo membro da banca: MONTEIRO, Cristina de Andrande
Terceiro membro da banca: PINTO, Mayara Cristina Silva
Quarto membro da banca: SILVA, Lucilene Amorim
Resumo: A Sepse pode ser caracterizada como uma resposta inflamatória sistêmica induzida por um agente infeccioso, sendo que Candidaalbicans é um dos fungos mais comumente relacionado , principalmente em pacientes imunossuprimidos. Investigamos o efeito do extrato padronizado das cascas dos frutos de Punica granatum L. (EPG) em modelo de sepse letal, induzida por C.albicans, em camundongos imunossuprimidos.Inicialmente estabelecemos um novo modelo de sepse letal por C. albicans em camundongos outbred. Em seguida, avaliamos os efeitos do EPG como agente anti-Candida e sua ação na sobrevida e na ativação do sistema imunológico em camundongos imunossuprimidos com ciclofosfamida. Observamos que o inóculo de 3x108 UFC/ml de C. albicans foi letal para todos os animais em até 3 dias. Entretanto, o tratamento com EPG, reverteu essa letalidade e assegurou a sobrevida de todos os animais, possivelmente devido a sua ação anti-fungica. O tratamento com EPG reverteu a imunossupressão, aumentando a celularidade na medula e o número de neutrófilos no peritônio. No baço apesar de não ocorrer aumento no número total de células, detectamos aumento no número de linfócitos T auxiliares e linfócitos B ativados. Além disso, o tratamento com EPG reduziu a produção de óxido nítrico (NO) e peróxido de oxigênio (H2O2) e aumentou a produção de IL-17, IL-6 e TNF-α. Concluimos que o EPG é um extrato promissor na busca de agentes para tratar sepse por C. albicans devido aos seus efeitos antimicrobianos e imunomoduladores, pois em dose única, foi capaz de simultaneamente controlar a sepse letal induzida por C. albicans e reverter a imunossupressão ocasionada pelo uso de ciclosfosfamida além de ativar linfócitos Th1 e Th17, atividades que podem estar relacionadas ao elevado teor de compostos fenólicos, e em especial a punicalagina e ácido elágico, presentes no extrato.
Abstract: Sepsis can be characterized as an inflammatory response induced by an infectious agent and Candida albicans is one of the fungi most commonly associated with sepsis, mainly in immunosuppressed patients. We investigated the effect of the standardized extract of the peels of the fruits of Punicagranatum L. (EPG) on lethal sepsis model induced by C. albicans in immunosuppressed mice. We initially established the model of lethal sepsis by C. albicans in outbred mice, since only there were models with inbred lineage. We then evaluated the effects of EPG as an anti-Candida agent and its action on survival and activation of the immune system in immunosuppressed mice with cyclophosphamide. We observed that the inoculum of 3x108 CFU / ml of C. albicans was lethal to all animals within 3 days. However, treatment with EPG reversed this lethality and ensured the survival of all animals, possibly due to their antifungal action. Treatment with EPG reversed immunosuppression, increasing cellularity in the cord and the number of neutrophils in the peritoneum. In the spleen despite no increase in total number of cells, we detected an increase in the number of helper T lymphocytes and activated B lymphocytes. In addition, EPG treatment reduced the production of nitric oxide (NO) and oxygen peroxide (H2O2) and increased the production of IL-17, IL-6 and TNF-α. We conclude that EPG is a promising extract in the search for agents to treat sepsis by C. albicans due to its antimicrobial and immunomodulatory effects, since in a single dose it was able to simultaneously control the lethal sepsis induced by C. albicans and to reverse the immunosuppression caused by the use of cyclophosphamide and activating Th1 and Th17 lymphocytes, activities that may be related to the high content of phenolic compounds, and especially punicalagin and ellagic acid, present in the extract.
Palavras-chave: Sepse
Candidaalbicans
Punica granatumL
Imunomodulação
Neutrófilos
IL-17
Sepsis
Candidaalbicans
Punica granatum L
Immunomodulation
Neutrophils
IL-17
Área(s) do CNPq: Ciências da Saúde
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FISIOLÓGICAS/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE/CCBS
Citação: ALVES, Patrícia Costa Santos. Ação anti-fúngica e imunomoduladora de Punica granatumL. assegura a sobrevida na sepse por Candidaalbicans. 2018. 81f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/3057
Data de defesa: 5-Jul-2018
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PATRÍCIA-ALVES.pdfDissertação de Mestrado273,2 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.