???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2973
Tipo do documento: Dissertação
Título: EFEITO DA SUPLEMENTAÇÃO COM SULFATO FERROSO SOBRE STREPTOCOCCUS MUTANS: UM ESTUDO CLÍNICO.
Título(s) alternativo(s): EFFECT OF FERROUS SULFATE SUPPLEMENTATION ON STREPTOCOCCUS MUTANS: A CLINICAL STUDY.
Autor: PROENÇA, Mariana Almeida Mello 
Primeiro orientador: RIBEIRO, Cecília Cláudia Costa
Primeiro coorientador: LIBÉRIO, Silvana Amado
Primeiro membro da banca: RIBEIRO, Cecília Cláudia Costa
Segundo membro da banca: ALMEIDA, Luciana Salles Branco de
Terceiro membro da banca: OLIVEIRA, Tarcísio Jorge Leitão de
Resumo: Um efeito anti-mutans do sulfato ferroso foi observado em modelos experimentais in vitro, em animais e in situ, mas seu efeito quando administrado via oral para tratamento de deficiência de ferro é desconhecido. O objetivo do presente experimento clínico foi avaliar o efeito do sulfato ferroso sobre Streptococcus mutans (SM) presentes no biofilme dentário e na saliva de crianças com cárie precoce da infância (CPI). A amostra foi constituída por 14 crianças com idade entre 36 e 71 meses diagnosticadas com anemia por deficiência de ferro (Hb < 11,0 g/dL ou ferritina sérica < 30 μg/L). Crianças portadoras doenças sistêmicas debilitantes e/ou que tinham feito tratamento para anemia por deficiência de ferro nos últimos seis meses antes da coleta de amostra foram excluídas. A suplementação foi realizada com sulfato ferroso (4mg/kg/dia) durante 60 dias. As amostras de biofilme e saliva foram coletadas antes do início da suplementação com o sulfato ferroso (baseline) e 60 dias após o início do tratamento. Realizou-se a quantificação das unidades formadoras de colônias (UFC) de SM nas amostras de biofilme (UFC/mg) e saliva (UFC/ml), bem como análise por densidade óptica de imunoglobulina A anti-mutans. Para comparação dos efeitos antes e após a suplementação foi usado o teste t pareado (BIOESTAT 5.0), sendo o nível de significância fixado em 5%. A suplementação com sulfato ferroso não teve efeito sobre a redução da contagem de UFC de SM no biofilme (p = 0,4). Nas amostras salivares foi observado que a redução na contagem de UFC de SM ficou no limite da significância (p = 0,053). Entretanto, observou-se redução dos anticorpos IgA anti-mutans entre baseline e 60 dias (p = 0,016). Os resultados desse estudo sugerem que a suplementação com sulfato ferroso tenha um efeito anti-mutans na saliva de crianças com CPI.
Abstract: An anti-mutans effect of ferrous sulfate was observed in experimental models in vitro, in animals and in situ, but this effect is unknown when the ferrous sulfate is administered orally as a supplement for the treatment of anemia due to iron deficiency. The aim of this clinical trial was to evaluate the effect of ferrous sulfate on Streptococcus mutans (SM) present in dental plaque and saliva of children with early childhood caries (ECC). The sample consisted of 14 children aged 36 to 71 months diagnosed with iron deficiency anemia (Hb < 11.0 g/dl or serum ferritin < 30 μg/l). Children with debilitating systemic diseases and/or who had undergone treatment for iron deficiency anemia in the last six months prior to sample collection were excluded. The suplementation was carried out with ferrous sulphate (4mg/kg/day) for 60 days. The plaque and saliva samples were collected prior to the start of supplementation with ferrous sulfate (baseline) and 60 days after the start of treatment. Biofilm and salivary samples were collected before treatment start (baseline) and 60 days after. We carried out the quantification of colony forming units (CFU) in samples SM biofilm (CFU/mg) and saliva (CFU/ml) and optical density analysis of IgA anti-mutans. To compare the effects before and after supplementation was used paired t test (BioStat 5.0), with the significance level set at 5% test. Ferrous sulfate supplementation had no effect on count of MS biofilm’s (p = 0.4). In the salivary samples was observed that the reduction in CFU count of SM was at the limit of significance (p = 0.053). However, there was a reduction of IgA antibodies anti-mutans between baseline and 60 days (p = 0.016). The results of this study suggest that supplementation with ferrous sulfate has an effect anti-mutans in saliva of children with ECC.
Palavras-chave: Sulfato ferroso;
Streptococcus mutans;
Imunoglobulina A;
Ensaio Clínico
Ferrous sulfate;
Streptococcus mutans;
Immunoglobulin A;
Área(s) do CNPq: Odontologia Social e Preventiva
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA I/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA/CCBS
Citação: PROENÇA, Mariana Almeida Mello. Efeito da suplementação com sulfato ferroso sobre streptococcus mutans: um estudo clínico.. 2013. 44 f. Dissertação( Programa de Pós-Graduação em Odontologia/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2973
Data de defesa: 27-Feb-2013
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Mariana A.M.P..pdfDissertação de Mestrado658,16 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.