???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2785
Tipo do documento: Dissertação
Título: Avaliação da densidade óssea e fatores associados em uma comunidade universitária
Título(s) alternativo(s): Bone density assessment and associated factors in a university community
Autor: FONTOURA, Caroline Cunha 
Primeiro orientador: SALVADOR, Emanuel Péricles
Primeiro membro da banca: SALVADOR, Emanuel Péricles
Segundo membro da banca: MIRANDA NETO, Pedro Agnel Dias
Terceiro membro da banca: ANDRADE, Marcelo Souza de
Quarto membro da banca: OLIVEIRA, Marcio Moyses de
Resumo: Diversos fatores como sexualidade, fatores hormonais, atividade física (AF) com sobrecarga mecânica, qualidade nutricional, além do suprimento de minerais, como cálcio e potássio interferem no processo da qualidade óssea. Tais fatores requerem atenção durante a fase de crescimento, além da manutenção e melhora significativa no decorrer da vida com o objetivo de reduzir o risco de osteoporose. Assim, pesquisas científicas têm sido relevantes na abordagem desse tema, sendo necessário dar continuidade e ampliar os estudos científicos sobre a saúde óssea, na busca de evidências sobre a prática de atividade física como um dos fatores benéficos à formação esquelética e como um hábito saudável pode contribuir com a prevenção da osteoporose. A presente pesquisa teve por objetivo avaliar a quantidade e qualidade de massa óssea em uma amostra representativa da Universidade Federal do Maranhão, campus São Luís, e associar a densidade óssea e a prática/nível de atividade física. Em uma amostra de 121 adultos de uma comunidade universitária foi aplicado o questionário online MAFIS e coletado dados antropométricos e de densidade óssea por ultrassom quantitativo de falange. Realizou-se análise descritiva dos dados além de regressão logística para avaliar as possíveis associações. A amostra foi composta principalmente por solteiros (65,3%), do sexo masculino (50,4%), sem filho (93,4%) e com 13 a 16 anos de estudo (82,6%). Quanto aos dados antropométricos a média da idade foi de 23 anos, peso de 64,16kg, IMC de 22,53kg/m² e altura de 1,68m. A população feminina apresentou valores referentes a quantidade de massa óssea maiores (AD-SoS = 1931m/s e z-score = -2,68) que a população masculina (AD-SoS = 1885m/s e z-score = -3,34). Pelo modelo de regressão logística verificou-se significância estatística nas variáveis de intensidade da AF (p=0,003), AF no deslocamento (p=0,004) e AF no trabalho (p=0,007). A prática da AF vigorosa aumentou em 8,27 vezes as chances de o indivíduo ter um z-score maior (OR de 8,27). Ser muito ativo no deslocamento causou um desfecho melhor associado ao z-score (OR de 0,10) comparado ao indivíduo que é apenas ativo (OR de 0,06). E ser muito ativo no trabalho aumentou em 14 vezes (OR de 14,32) a chance de ter um z-score mais elevado, ou seja, uma maior densidade óssea. Com esses achados constatou-se que a prática de atividade física se associa positivamente à densidade óssea, tendo melhor resultado quando esta atividade é mais intensa ou vigorosa.
Abstract: Several factors such as sexuality, hormonal factors, physical activity (PA) with mechanical overload, nutritional quality, besides the supply of minerals such as calcium and potassium interfere in the bone quality process. Such factors require attention during the growth phase, besides the maintenance and significant improvement in the course of life with the objective of reducing the risk of osteoporosis. Thus, scientific research has been relevant in addressing this issue, and it is necessary to continue and broaden scientific studies on bone health, in the search for evidence on physical activity as one of the factors beneficial to the formation and how a healthy habit can contribute to the prevention of osteoporosis. The objective of this research was to evaluate the quantity and quality of bone mass in a representative sample of the Universidade Federal do Maranhão, São Luís, and to associate bone density and practice/level of physical activity. In a sample of 121 adults from a university community, the MAFIS online questionnaire was applied and anthropometric and bone density data were collected by quantitative phalanx ultrasound. A descriptive analysis of the data was performed in addition to logistic regression to evaluate the possible associations. The sample consisted mainly of single (65.3%) males (50.4%), without children (93.4%) And with 13 to 16 years of schooling (82.6%). Regarding the anthropometric data, the mean age was 23 years, weight of 64, 16kg, BMI of 22, 53kg/m² and height of 1, 68m. The female population presented values referring to the amount of larger bone mass (AD-SoS = 1931m/S and z-score =-2.68) that the male population (AD-SoS = 1885m/s and Z-score =-3.34). The logistic regression model showed statistical significance in the variables of PA intensity (P = 0.003), AF at displacement (P = 0.004) and PA at work (P = 0.007). The practice of vigorous PA increased in 8.27 times the chances of the individual having a higher Z-score (OR of 8.27). Being very active at displacement caused a better outcome associated with the Z-score (OR of 0.10) compared to the individual who is only active (OR of 0.06). And being very active at work increased by 14 times (OR of 14.32) the chance of having a higher Z-score, that is, greater bone density. With these findings it was found that the practice of physical activity is positively associated with bone density, with better results when this activity is more intense or vigorous.
Palavras-chave: Densidade óssea
Ultrassom quantitativo de falanges
Atividade física
Jovens adultos
Bone density
Quantitative ultrasound of Phalanges
Physical activity
Young adults
Área(s) do CNPq: Ciências da Saúde
Clínica Médica
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA/CCBS
Citação: FONTOURA, Caroline Cunha. Avaliação da densidade óssea e fatores associados em uma comunidade universitária. 2019. 61 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Saúde do Adulto/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2785
Data de defesa: 3-Jul-2019
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CAROLINE-FONTOURA.pdf1,55 MBAdobe PDFDownload/Open Preview    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.