???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2729
Tipo do documento: Dissertação
Título: Avaliação da atividade antimicrobiana de dentifrícios à base de própolis sobre patógenos bucais.
Título(s) alternativo(s): Evaluation of the antimicrobial activity of Propolis-based dentifrices on buccal Pathogens.
Autor: SÁ, Tatiana Cerveira Valois de
Primeiro orientador: ALVES, Cláudia Maria Coelho
Segundo orientador: MONTEIRO NETO, Valério
Primeiro membro da banca: ALVES, Cláudia Maria Coelho
Segundo membro da banca: FIGUEIREDO, Patrícia Maria da Silva
Terceiro membro da banca: PEREIRA, Adriana de Fátima Vasconcelos
Quarto membro da banca: RIBEIRO, Cecília Cláudia Costa
Resumo: A própolis tem suas propriedades amplamente reladas na literatura, dentre elas a sua propriedade antimicrobiana vem sendo estudada com freqüência em odontologia. A sua incorporação aos dentifrícios visam auxiliar de forma mais efetiva o controle e prevenção das patologias orais através da eliminação do biofilme e combatendo de forma seletiva espécies patogênicas. No entanto, poucos estudos avaliaram a eficácia de dentifrícios à base de própolis sobre as bactérias da cavidade bucal. Desta forma, o presente trabalho se propôs a verificar a ação antimicrobiana in vitro em Streptococcus mutans, Lactobacillus acidophilus, Fusobacterium nucleatum, Aggregatibacter (Actinobacillus) actinomycetemcomitans, Enterococcus faecalis e a Candida albicans. Foi avaliado a ação antimicrobiana de três dentifrícios contendo própolis encontrados no mercado, através do método de difusão e diluição em ágar, em triplicata. O E. faecalis apresentou halos de inibição de 9,33 mm, 10,7 mm e 14,3 mm e foram inibidas pelas seguintes diluições 1:1, 1:2 e 1:4 para Noplak, Protta e Forever Bright respectivamente. O S. mutans apresentou halos de 9 mm, 28,3 mm e 24,8mm, sendo inibidos nas diluições de 1:1, 1:8 e 1:2 para Noplak, Protta e Forever Bright, respectivamente. O Noplak não inibiu o L. acidophillus, mas houve halo para Protta e Forever Bright, respectivamente de 11,5 mm e 12,3 mm. O Noplak não apresentou atividade antimicrobiana para C. albicans, mas ocorreram halos de 10,7 mm e 10,2 mm para Protta e Forever Bright, respectivamente, sendo a diluição inibitória mínima de 1:1 para os dois dentifrícios. Os dentifrícios avaliados não formaram halo de inibição para F. nucleatum e o A. actinomycetemcomitans. Com base nos resultados obtidos neste estudo pode-se concluir que os dentifrícios Protta® e Forever Bright® possuem ação inibitória frente a S. mutans, E. faecalis e C. albicans e que o dentifrício Noplak® possui uma menor atividade antimicrobiana, sendo limitada a S. mutans e E. faecalis.
Abstract: Propolis has its properties widely reported in the literature, among them its antimicrobial property has been studied frequently in dentistry. Its incorporation to dentifrices aim to help in a more effective control and prevention of oral diseases by removing the biofilm and combating selective pathogenic species. However, few studies evaluated the effectiveness of dentifrices that contain propolis on the bacteria of the oral cavity. Thus, this work propuser to verify the in vitro antimicrobial action on Streptococcus mutans, Lactobacillus sp, Fusobacterium nucleatum, Aggregatibacter (Actinobacillus) actinomycetemcomitans, Enterococcus faecalis, and Candida albicans. The antimicrobial action of 3 dentifrices containing própolis, found on the market, was evaluated by the agar diffusion and dilution methods in triplicata. E. faecalis presented inhibition zones of 9.33 mm, 10.7 mm, and 14.3 mm of diameter. They were inhibited at the following dilutions, respectively: 1:1, 1:2 and 1:4. S. mutans presented halos of 9 mm, 28.3 mm, and 24.8 and was inhibited at the dilutions 1:1, 1:8, and 1:2 by Noplak, Protta, and Forever Bright, respectively. Noplak did not inhibit L. acidophillus, but Protta and Forever Bright produced inhibition halos of 11.5 mm and 12.3 mm. Noplak did not present antimicrobial activity against C. albicans, but Protta and Forever Bright formed halos of 10.7 mm and 10.2 mm. The inhibitory dilution was 1:1 in both cases. F. nucleatum and A. actinomycetemcomitans were not inhibited by any dentifrices tested. On the basis of the results obtained in this study it was concluded that the dentifrices Protta ® and Forever Bright ® possess inhibitoy action against S. mutans, E. faecalis, and C. albicans, whereas Noplak ® has a low antimicrobial activity, which is limited to S. mutans and E. faecalis.
Palavras-chave: Própolis; doenças periodontais; microbiologia; cárie; dentifrício
Propolis; periodontal diseases; microbiology; caries; dentifrices
Área(s) do CNPq: Odontologia Social e Preventiva.
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA II/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE/CCBS
Citação: SÁ, Tatiana Cerveira Valois de. Avaliação da atividade antimicrobiana de dentifrícios à base de própolis sobre patógenos bucais.. 2008. 58 folhas. Dissertação(Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2729
Data de defesa: 27-Mar-2008
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tatiana Cerveira.pdfDissertação de Mestrado.2,05 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.