???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2551
Tipo do documento: Dissertação
Título: Prevalência de distress, sintomas depressivos e estratégias de enfrentamento em pacientes recém-diagnosticados com câncer de pênis
Título(s) alternativo(s): Prevalence of distress, symptoms depressive disorders and coping strategies in patients newly diagnosed with penis
Autor: OLIVEIRA, Fernanda Lima Britto 
Primeiro orientador: BRITO, Luciane Maria Oliveira
Primeiro coorientador: BRITO, Haissa Oliveira
Primeiro membro da banca: BRITO, Luciane Maria Oliveira
Segundo membro da banca: HORA, Ana Flávia Lima Teles da
Terceiro membro da banca: CORREA, Rita da Graça Carvalhal Frazão
Quarto membro da banca: AQUINO, Dorlene Maria Cardoso
Resumo: Introdução: O câncer de pênis representa 2% de todos os tipos de neoplasias que acometem o homem no Brasil. Atualmente, devido à sua elevada incidência, se tornou um problema de saúde pública. Mesmo com todo o aparato e avanços tecnológicos o câncer ainda é percebido cheio de estigmas e associado à morte. Sendo assim, percebe-se que cada paciente reage de forma subjetiva ao adoecimento/tratamento e, adaptar-se ao tratamento oncológico depende das estratégias de enfrentamento (coping) desenvolvidas durante a vida. Objetivo: Este estudo teve como objetivo avaliar a prevalência de distress, sintomas depressivos e estratégias de enfrentamento em pacientes recém-diagnosticados com câncer de pênis. Métodos: Esta pesquisa consitiu em um estudo longitudinal e prospectivo composto por três instrumentos validados no território brasileiro (BDI II, Inventário de Estratégias de Coping e Termômetro de Distress) além de um questionário socioeconômico para complementar os dados desta pesquisa. Os indivíduos foram avaliados em três momentos (primeira aplicação, três e seis meses após a mesma). Resultados: Encontrou-se prevalência de pacientes exercendo profissões informais (55%), casados (73%), oriundos do interior (82%) e residentes da zona rural (55%). Referente à religião, 64% referiu ser católico. Em relação à escolaridade, a prevalência foi de baixo grau de instrução (55%). A renda mensal foi de até 1 salário mínimo (73%). Houve uma predominância de pacientes que se diziam pardos (55%). A maior frequência relatada foi de cuidador principal alguém externo à família nuclear e extensa (46%). Todos referiram expectativa de cura em relação ao câncer e foram receptivos à abordagem. Neste estudo prevaleceu ausência do distress nos três momentos de aplicação dos instrumentos assim como, não se observou prevalência de sintomas de depressão entre os pacientes. Em relação às estratégias de enfrentamento, os pacientes apresentaram uma maior prevalência das estratégias focadas no problema. Conclusões: O perfil clínico e as características epidemiológicas encontradas neste estudo foram de são pacientes com baixa renda, baixo grau de instrução e predominância de idade superior à 40 anos. Os problemas emocionais mais reportados pelos pacientes da pesquisa foram ansiedade, medo, tristeza e preocupação. Quanto aos problemas físicos, os mais reportados foram: alteração da aparência, dores e alteração no ciclo do sono. No que diz respeito aos sintomas depressivos e presença de distress, não observou-se uma prevalência de sintomas depressivos e elevado índice de distress na população estudada. As estratégias de enfrentamento mais utilizadas pelos pacientes do estudo foram focadas no problema, sendo o suporte social, reavaliação positiva e resolução de problemas as mais prevalentes. Houve uma associação positiva entre o resultado do Inventário de Beck e do Termômetro de Distress apontando que quanto mais sintomas depressivos reportados maior o índice de distress. No que tange às estratégias de enfrentamento, encontrou-se uma associação positiva entre suporte social e o resultado do termômetro de distress no primeiro tempo de avaliação e entre a estratégia de enfrentamento fuga-esquiva e o resultado do Inventário de Beck também no primeiro momento de avaliação.
Abstract: Introduction: Penis cancer accounts for 2% of all types of cancer that affect men in Brazil. Currently, due to its high incidence, cancer has become a public health problem. Even with all the new equipment and technological advances cancer is still full of stigmas and associated with death. Therefore, it is noted that each patient reacts subjectively to the illness / treatment and, adapting to the cancer treatment depends on the coping strategies developed during life. Objective: This study aimed to evaluate changes in the prevalence of distress, depressive symptoms and coping strategies in patients newly diagnosed with penile cancer. Methods: This research consisted of a longitudinal and prospective study composed of three validated Brazilian instruments (BDI II, Ways of Coping and Distress Thermometer) and a socioeconomic questionnaire to complement the data of this research. The individuals were evaluated in three moments (first application, three and six months after that). Result:This study found a prevalence of patients with informal professions (55%), married (73%), from country towns (82%) and 55% lived in the countryside. Regarding religion, 64% reported being Catholic. In relation educational stage, the prevalence was low educational level (55%), with a monthly income of up to 1 minimum wage (73%). There was a predominance of patients who said they were "pardos" brown (55%). A majority reported having as their main caregiver someone outside the nuclear/extensive family (46%). All of them reported an expectation of cure in relation to cancer and were receptive to the approach. In this study, the absence of distress prevailed in the three moments of application of the instruments, as well as, there was no prevalence of symptoms of depression among the patients. Regarding coping strategies, in this study, patients presented a higher prevalence of strategies that focused on the problem. Conclusions: Conclusions: This study has a clinical and epidemiological profile of patients with low income, low educational and predominance of men over 40 years of age. The emotional problems most reported by the research patients were anxiety, fear, sadness and worry. As for the physical problems, the most reported were: change of appearance, pain and alteration in the sleep cycle. As for depressive symptoms and the presence of distress, a prevalence of depressive symptoms and a high rate of distress were not observed in the study population. The coping strategies most used by the study patients were focused on the problem, with social support, positive reassessment and problem solving being the most prevalent. There was a positive association between the Beck Depression Scale and the Distress Thermometer, indicating that the more depressive symptoms reported, the higher the distress index. Regarding coping strategies, there was a positive association between social support and the Distress Thermometer result in the first evaluation time and between the escape-avoidance coping strategy and the Beck Inventory inventory scale also in the first moment of evaluation.
Palavras-chave: Distress
Sintomas depressivos
Estratégias de enfrentamento
Câncer de pênis
Distress
Depressive symptoms
Coping
Penile cancer
Área(s) do CNPq: Psicologia Experimental
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE MEDICINA III/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA/CCBS
Citação: OLIVEIRA, Fernanda Lima Britto. Prevalência de distress, sintomas depressivos e estratégias de enfrentamento em pacientes recém-diagnosticados com câncer de pênis. 2019. 71 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Saúde do Adulto e da Criança/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2551
Data de defesa: 14-Jan-2019
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FERNANDAOLIVEIRA.pdfDissertação de Mestrado5,05 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.