???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2456
Tipo do documento: Tese
Título: Composição química e atividade antitumoral da geoprópolis de Melipona fasciculata Smith
Título(s) alternativo(s): Chemical composition and antitumor activity of the Melipona fasciculata Smith geopolis
Autor: CUNHA, Mayara Soares 
Primeiro orientador: RIBEIRO, Maria Nilce de Sousa
Primeiro membro da banca: RIBEIRO, Maria Nilce de Sousa
Segundo membro da banca: MARQUES, Marcia Ortiz Mayo
Terceiro membro da banca: SANTOS, Ana Paula Silva de Azevedo dos
Quarto membro da banca: ROCHA, Cláudia Quintino da
Quinto membro da banca: AMARAL, Flavia Maria Mendonça do
Resumo: Melipona fasciculata Smith (tiúba) é bastante cultivada no estado do Maranhão, principalmente nas regiões da Baixada e Cerrado e é uma abelha sem ferrão que produz mel, cera e geoprópolis, que é constituído por material resinoso coletado de espécies vegetais, misturado com cera, secreções salivares e terra. Estudos têm demonstrado que a geoprópolis de tiúba possui diversas atividades biológicas como antimicrobiana, leishmanicida, antioxidante, anti-helmíntica, antiproliferativa mostrando ser um produto natural promissor para novas pesquisas. Portanto, este trabalho teve por objeto avaliar a composição química por CL-EM-EM e o potencial antitumoral de extratos de geoprópolis de Melipona fasciculata da Baixada e Cerrado maranhense. As amostras de geoprópolis foram coletadas nos município de Fernando Falcão, Cerrado e Palmeirândia-MA, Baixada, sendo que a coleta da geoprópolis do Cerrado foi pontual e a coleta da geoprópolis da Baixada foi temporal, mas todas as amostras foram submetidas a processo extrativo com solução hidroetanólica 70%, por maceração por 48h. Por se tratar de amostras de geoprópolis diferentes, foi possível desenvolver dois trabalhos, o primeiro foi com a amostra do Cerrado cujo extrato foi EGP que foi submetido a fracionamento com solventes de polaridade crescente e a avaliação da composição química, do teor fenólico, da atividade antioxidante e da ação citotóxica para células do tumor de Ehrlich, MCF-7 e RAW. Os resultados desse primeiro trabalho mostraram que EGP e suas frações acetato de etila (FA) e fração hidrometanólica (FM) têm altos teores de compostos fenólicos e atividade antioxidante e que tanto o EGP e essas duas frações (FM e FA) apresentam a melhor citotoxicidade para as células tumorais. No extrato EGP foi possível identificar 10 substâncias todas como taninos hidrolisáveis derivados do ácido gálico e ácido elágico. No segundo trabalho, com amostras da geoprópolis da Baixada, a coleta foi randomizada e anual, obtendo-se seis amostras e consequentemente seis extratos, codificados de EG1 a EG6 e avaliou-se a citotoxicidade para células do tumor de Erhlich e consequente triagem para avaliação da composição química e ação antitumoral in vivo com tumor de Ehrlich na forma ascítica e sólida. Os resultados mostraram que os extratos da geoprópolis apresentaram concentração inibitória (CI50) entre 180 a 419μg/mL para citotoxicidade com células tumorais, sendo selecionados quatro extratos mais citotóxicos e com perfil químico mais semelhante para identificação dos seus constituintes, que através de comparação com dados na literatura foi possível identificar tentativamente 13 substâncias, entres elas, triterpenos, benzofenonas e um alcaloide. A partir de então, escolheu-se um extrato, o mais citotóxico in vitro e com maior rendimento, para avaliação antitumoral in vivo e os resultados demonstraram que EG1 inibiu o desenvolvimento do tumor ascítico de Ehrlich, uma vez que reduziu o número de células tumorais, o volume ascítico, e aumentou a sobrevida dos camundongos e que quando administrado de forma profilática e terapêutica sobre o tumor sólido de Ehrlich, as doses de 0,5 e 5 mg/kg inibem o desenvolvimento do tumor quando comparado ao controle e a dose 50 mg/kg. Com base nos resultados, observou-se que a geoprópolis de M. fasciculata da Baixada e Cerrado maranhense possuem um potencial antitumoral, mas com composição química diferente, consequentemente atuam por mecanismos terapêuticos diferentes, sendo necessário a continuação desses estudos para descoberta completa destes mecanismos de ação responsável pela atividade citotóxica.
Abstract: Melipona fasciculata Smith (tiúba) is widely cultivated in the state of Maranhão, mainly in the Baixada and Cerrado regions, and is a stingless bee that produces honey, wax and geopropolis, which consists of resinous material collected from vegetable species, mixed with wax, salivary secretions and soil. Studies have shown that the thropic geopropolis has several biological activities, such as antimicrobial, leishmanicide, anti-helminthic, anthelmintic and antiproliferative, proving to be a promising natural product for further research. Therefore, the objective of this work was to evaluate the chemical composition by LC-MS-MS And the antitumor potential of extracts of geopropolis of Melipona fasciculata of Baixada and Cerrado of Maranhão. The geopropolis samples were collected in the municipality of Fernando Falcão, Cerrado and Palmeirândia-MA, Baixada, and the collection of the Cerrado geopropolis was punctual and the collection of the Baixada geopropolis was temporary, but all samples were submitted to extractive process with 70% hydroethanol solution, by steeping for 48h. Because of the different geopropolis samples, it was possible to develop two studies, the first one was the Cerrado sample whose EGP extract was submitted to fractionation with increasing polarity solvents and the evaluation of the chemical composition, phenolic content, activity antioxidant and cytotoxic action for Ehrlich tumor cells, MCF-7 and RAW. The results of this first work showed that EGP and its fractions ethyl acetate (FA) and hydrometanic fraction (FM) have high levels of phenolic compounds and antioxidant activity and that both EGP and these two fractions (FM and FA) present the best cytotoxicity for tumor cells. In the EGP extract it was possible to identify 10 substances all as hydrolysable tannins derived from gallic acid and ellagic acid. In the second work, with samples from the Baixada geopropolis, the collection was randomized and annual, obtaining six samples and consequently six extracts, encoded from EG1 to EG6 and evaluating the cytotoxicity to Erhlich tumor cells and consequently screening for evaluation of the chemical composition and antitumor action in vivo with Ehrlich tumor in ascitic and solid form. The results showed that the extracts of the geopropolis had an inhibitory concentration (IC50) of 180 to 419 μg / mL for cytotoxicity with tumor cells, being selected four more cytotoxic extracts and with more similar chemical profile to identify their constituents, that by comparison with data In the literature it was possible to tentatively identify 13 substances, among them, triterpenes, benzophenones and an alkaloid. Thereafter, a more cytotoxic in vitro and higher yielding extract was selected for in vivo antitumor evaluation and the results demonstrated that EG1 inhibited the development of Ehrlich ascites tumor, as it reduced the number of tumor cells, ascites volume, and increased survival of the mice and that when administered prophylactically and therapeutically on Ehrlich solid tumor, doses of 0.5 and 5 mg/kg inhibited tumor development when compared to control and dose 50 mg/kg. Based on the results, it was observed that the geopropolis of M. fasciculata from Baixada and Cerrado do Maranhão possess an antitumor potential, but with different chemical composition, consequently they act by different therapeutic mechanisms, being necessary the continuation of these studies for the complete discovery of these mechanisms of Responsible for cytotoxic activity
Palavras-chave: Geoprópolis
Melipona fasciculata
Taninos hidrolisáveis
Triterpenos
Benzofenonas
Tumor Erhlich
MCF-7
Geopropolis
Melipona fasciculata
Hydrolysable tannins
Triterpenes
Benzophenones
Tumor Erhlich
MCF-7
Área(s) do CNPq: Farmacologia Clínica
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE/CCBS
Citação: CUNHA, Mayara Soares. Composição química e atividade antitumoral da geoprópolis de Melipona fasciculata Smith. 2017. 139 f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2456
Data de defesa: 27-Mar-2017
Appears in Collections:TESE DE DOUTORADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MayaraCunha.pdfTese de Doutourado5,58 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.