???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2423
Tipo do documento: Dissertação
Título: Associação entre ansiedade, depressão e qualidade de vida em idosos com síndrome da fragilidade e portadores de insuficiência cardíaca
Título(s) alternativo(s): Association between anxiety, depression and quality of life in elderly people with fragility and patients with cardiac
Autor: MORAES, Maria Jozelia Diniz 
Primeiro orientador: FIGUEIREDO NETO, José Albuquerque de
Primeiro membro da banca: FIGUEIREDO NETO, José Albuquerque de
Segundo membro da banca: SOUSA, Rosângela Maria Lopes de
Terceiro membro da banca: NASCIMENTO, Maria do Desterro Soares Brandão
Quarto membro da banca: CORRÊA, Rita da Graça Carvalhal Frazão
Quinto membro da banca: BRITO, Luciane Maria Oliveira
Resumo: Introdução: Idosos representam mais de 80% dos pacientes com Insuficiência Cardiaca(IC). A Sindrome da Fragilidade(SF) é uma síndrome biológica distinta que reflete a diminuiçao da reserva biológica, bem como a resistência a fatores estressores. A maioria dos pacientes idosos com IC é frágil, com múltiplas comorbidades, dentre estas a ansiedade e a depressão, que impactam negativamente em sua qualidade de vida. Objetivo: Avaliar a prevalência e relação entre fragilidade, ansiedade, depressão e a qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) de pacientes idosos com IC. Métodos: Estudo transversal, que avaliou 16 pacientes (10 homens e 06 mulheres) com IC. A fragilidade foi medida pela escala Tilburg Frailty Indicator (TFI) e a Escala de Fragilidade de Edmonton (EFS). A prevalência de depressão foi avaliada pela Escala de Depressão Geriátrica (GDS) e a ansiedade foi avaliada pelo Inventário de Ansiedade Geriátrica (GAI). Enquanto a qualidade de vida foi avaliada pelo Minnesota Living with Heart Failure Questionnaire (MLHFQ). Os testes de Shapiro Wilk e Kolmogorov-Smirnov foram utilizados para verificar a normalidade das variáveis contínuas. Associações foram verificadas pelo teste exato de Fisher. O teste t - Student ou o teste de Mann-Whitney foi aplicado para verificação da comparação entre indivíduos com ou sem ansiedade e ou depressão. Os dados foram analisados pelo software estatístico Statistical Package for Social Science (SPSS), versão 19.1 com nível de significância alfa de no máximo 5%. Resultados: fragilidade, depressão e ansiedade estiveram presentes em 75%, 50% e 68% dos pacientes respectivamente. A qualidade de vida foi considerada boa por 62 % dos pacientes. Conclusão: Houve alta prevalência de fragilidade, depressão e ansiedades nos pacientes idosos com insuficiência cardíaca. O estudo sugere que a detecção de fragilidade deva ser incorporada na avaliação dos pacientes com IC
Abstract: Introduction: Elderly people represent more than 80% of patients with Heart Failure (HF). Fragility Syndrome is a distinct biological syndrome that reflects the decline of biological reserve as well as resistance to stressors. The majority of elderly patients with HF are fragile, with multiple comorbidities, among them anxiety and depression, which negatively impact the life quality of these patients. Objective: To evaluate the prevalence and relationship between frailty, anxiety, depression and health-related quality of life (HRQOL) in elderly patients with HF. Methods: A cross-sectional study was carried out to evaluate 16 patients (10 men and 06 women) with HF. Fragility was measured by the Tilburg Frailty Indicator (TFI) scale and the Edmonton Fragility Scale. The prevalence of depression was assessed by the Geriatric Depression Scale (GDS) and anxiety by the Inventory of Geriatric Anxiety. While quality of life was assessed by the Minnesota Living with Heart Failure Questionnaire (MLHFQ). The Shapiro Wilk and Kolmogorov-Smirnov tests were used to verify the normality of the continuous variables. Associations were verified by Fisher's Exact Test. The tstudent test or the Mann-Whitney test was applied to verify the comparison between individuals with or without anxiety and / or depression. Data were analyzed by statistical software Statistical Package for Social Science (SPSS), version 19.1 with an alpha significance level of maximum 5%. Fragility, depression and anxiety were present in 75%, 50% and 68% of the patients, respectively. Life quality was considered good by 62% of the patients. Conclusion: There was a high prevalence of frailty, depression and anxieties in elderly patients with heart failure. The study suggests that fragility detection should be incorporated into the assessment of patients with HF.
Palavras-chave: Fragilidade
Insuficiência cardíaca
Ansiedade
Depressão
Qualidade de vida
Idosos
Fragility
Cardiac insufficiency
Anxiety
Depression
Quality of life
Older adults
Área(s) do CNPq: Psicologia Fisiológica
Cardiologia
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE MEDICINA I/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA/CCBS
Citação: MORAES, Maria Jozelia Diniz. Associação entre ansiedade, depressão e qualidade de vida em idosos com síndrome da fragilidade e portadores de insuficiência cardíaca. 2018. 112f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Saúde do Adulto e da Criança/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2423
Data de defesa: 29-May-2018
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MariaJozeliaMoraes.pdfDissertação de Mestrado2,73 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.