???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2338
Tipo do documento: Dissertação
Título: UTILIDADE DO TESTE DO GLUCAGON NO DIAGNÓSTICO DAS DEFICIÊNCIAS DE GH E CORTISOL EM PEQUENAS LESÕES HIPOFISÁRIAS.
Título(s) alternativo(s): UTILITY OF THE GLUCAGON TEST IN DIAGNOSIS OF GH AND CORTISOL DISABILITIES IN SMALL HIPHOPHARMARY INJURIES.
Autor: ROCHA, Viviane Chaves de Carvalho 
Primeiro orientador: FARIA, Manuel dos Santos
Primeiro membro da banca: FARIA, Manuel dos Santos
Segundo membro da banca: FURTADO NETO, João Francisco
Terceiro membro da banca: BECKMAN, Adriana Maria Guimarães Sá
Quarto membro da banca: SILVA, Marcelo Magalhães
Quinto membro da banca: BRITO, Luciane Maria Oliveira
Resumo: É consensual na literatura a investigação do eixo hipotálamo-hipofisário com testes de estímulo somente em lesões hipofisárias maiores que 1cm. Os tumores hipofisários menores que 1cm podem apresentar deficiências de GH e cortisol aos testes de estímulo. Avaliamos neste trabalho a resposta do GH e cortisol ao Teste do Glucagon de 3h de duração (dose fixa:1mg e 1,5mg de Glucagon em <90 kg e ≥91 kg, respectivamente) em 40 pacientes com lesões hipofisárias menores que 1cm, e posterior realização do Teste de Tolerância à Insulina (ITT) para confirmação das deficiências. No Teste do Glucagon, 3,7% (n=1) dos microprolactinomas não responderam ao GH (<3 ng/mL) e 77,8% (n=21) apresentaram valor de cortisol >18 μg/dL, enquanto 37,5% dos microadenomas não-funcionantes tiveram subresposta ao GH. Todos os 40 pacientes obtiveram valores de GH>1 ng/mL. As deficiências de GH e cortisol não foram confirmadas no ITT nos pacientes que apresentaram deficiências ao Teste do Glucagon. Nossos achados demonstram que o Teste do Glucagon apresenta um elevado número de resultados falsos-positivos com maiores valores de cut-offs. O Teste do Glucagon mostrou-se um opção segura quando há contra-indicação ao Teste de Tolerância à Insulina. Os testes de estímulo não devem ser rotineiramente indicados na avaliação do eixo hipotalâmico-hipofisário em lesões menores que 1cm, a não ser nos casos que haja alterações metabólicas/clínicas sugestivas de tais deficiências ou diminuição progressiva de IGF1 e cortisol durante o acompanhamento rotineiro destes pacientes. Há uma necessidade de adequação dos cut-offs tanto para GH quanto para o cortisol.
Abstract: The consensus in the literature is that the hypothalamic–pituitary axis should be investigated with stimulus tests only for pituitary lesions larger than 1 cm. Pituitary tumors smaller than 1 cm may present deficiencies of growth hormone and cortisol to the stimulus tests. We evaluated the response of growth hormone and cortisol to the glucagon test of 3 h duration (fixed dose: 1mg and 1,5mg Glucagon on 90 kg and ≥ 90kg, respectively) in 40 patients with pituitary lesions smaller than 1 cm, followed by an insulin tolerance test (ITT) to confirm the deficiencies. In the glucagon test, 3.7% (n=1) of the microprolactinomas did not respond to growth hormone (<3 ng/mL) and 77.8% (n= 21) presented cortisol values >18 μg/dL, while 37.5% of the nonfunctioning microadenomas had a sub-growth hormone (GH deficiency). All 40 patients had growth hormone value >1 ng/mL. Deficiencies of growth hormone and cortisol were not confirmed by the ITT in patients who had on Glucagon Test deficiencies . Our findings demonstrate that the glucagon test has a high number of false positive results with higher cutoff values. The glucagon test has been shown to be a safe option when there is a contraindication to the ITT. Stimulus tests should not be routinely indicated for evaluation of the hypothalamic–pituitary axis in cases of lesions smaller than 1 cm, except in cases where there are metabolic or clinical alterations suggestive of such deficiencies or progressive decreases of insulin-like growth factor 1 (IGF-1) and cortisol during routine follow-up of these patients. There is a need for adequate cutoffs for both growth hormone and cortisol.
Palavras-chave: Microprolactinomas; Microadenomas Não-Funcionantes; Teste de Estímulo com Glucagon; Dose Fixa; Teste de Tolerância à Insulina; Deficiência de GH; Deficiência de Cortisol
Microprolactinomas; Nonfunctioning microadenomas; Glucagon stimulation test; Fixed dose; Insulin tolerance test; Growth hormone deficiency; Cortisol deficiency
Área(s) do CNPq: Endocrinologia.
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE MEDICINA I/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA/CCBS
Citação: ROCHA, Viviane Chaves de Carvalho. Utilidade do Teste do Glucagon no Diagnóstico das Deficiências de GH E Cortisol em pequena lesões hipofisárias.. 2018. 99 folhas. Dissertação( Programa de Pós-Graduação em Saúde do Adulto e da Criança/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2338
Data de defesa: 2-Jul-2018
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Viviane Chaves.pdfDissertação de Mestrado.2,24 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.