???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2316
Tipo do documento: Dissertação
Título: Do mal-estar moderno ao pós-moderno: o declínio da função paterna e a formação de novos sintomas
Título(s) alternativo(s): FROM MODERN DISCONTENT TO THE POSTMODERN: the decline of paternal function and formation of new symptoms
Autor: LIMA, Joselle Maria Couto e 
Primeiro orientador: FAÇANHA, Luciano da Silva
Primeiro membro da banca: CASTRO, José Guilherme de Oliveira
Segundo membro da banca: FERREIRA JUNIOR, José
Resumo: Este estudo analisa as implicações do mal-estar e do declínio da função paterna nos períodos moderno e pós-moderno. Para isso, será necessário perfazer um trajeto do mal-estar como forma de sofrimento psíquico no percurso da civilização ocidental, desde o período do século XVIII, passando pelo século XIX e culminando no período atual, compreendido como pósmodernidade. A metodologia utilizada é de natureza hermenêutica interpretativa, tendo como fonte de dados materiais bibliográficos e produções textuais sobre o tema de interesse. Teoricamente, são abordados os ideais iluministas em torno do conceito de civilização e de progresso entre os filósofos iluministas, dando-se ênfase à filosofia de Rousseau, como um pensamento que já anunciava um mal-estar da modernidade a partir do Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens. Em seguida, são apresentadas algumas aproximações entre Freud e Rousseau no tocante à teoria antropológica que ambos desenvolvem em torno da entrada na cultura, cujas referências são as obras O Mal-estar na civilização e O Segundo Discurso, respectivamente. Discute-se sobre até que ponto Freud sofre a influência do Iluminismo, principalmente no que diz respeito à ideia de civilização e de progresso, e de como ele se afasta à medida que se aproxima do romantismo. Posteriormente, aborda-se o problema do mal-estar moderno a partir da descoberta da neurose enquanto uma doença nervosa do século XIX, finalizando com uma reflexão em torno dos sintomas histéricos no século XIX e de como se processou o surgimento da psicanálise freudiana. O problema do declínio da autoridade paterna na família moderna é também um tema trabalhado, bem como o declínio das autoridades tradicionais. Em consequência, explana-se sobre o conceito de pós-modernidade em Jean François Lyotard, fazendo equivalências com a reflexão de Zygmunt Bauman na obra O Mal-estar da Pós-Modernidade, para, em seguida, pontuar o que vai se diferenciar do mal-estar moderno apontado por Freud. Por fim, problematiza-se a questão do declínio da função paterna à luz da psicanálise de orientação lacaniana, destacando-se as implicações para a formação dos novos sintomas.
Abstract: This study aims at analysing the implications that the discontent and the paternal role decline had in Modern and Postmodern periods. In this mode, the research plans to track on how discontent has been leading the way to psychological disorders in western civilization, since XVII century, passing by XIX century, until nowadays, known as Postmodern period. For this purpose, a methodology that has its foundations on a hermeneutic-interpretative approach will be conducted based on bibliographic sources and textual productions. The Enlightened ideals will be theoretically discussed, especially concerning the concept of civilization and progress. The perspective of some Enlightenment philosophers will be further explored, with emphasis on Rousseau‘s philosophy, underpinned by his Discourse on the origin of inequalities, as an example of reflections on modern discontent. Furthermore, some relations between Freud and Rousseau will be presented in order to explain the anthropological theory that both developed around the entrance in the culture, referring respectively to their works: Civilization and its discontents and The second discourse. In this context, it will also be discussed to what extent Freud was influenced by the Enlightenment, mainly with respect to the idea of civilization and progress, and how he moved away from that movement while approaching Romanticism. Subsequently, the issue of Modern discontent will be addressed starting with the discovery of neurosis as XIX century neural disorder, ending with a reflection on hysterical symptoms in the XIX century and on how Freudian psychoanalysis emerged. The issue of the paternal authority in the modern family will be also addressed, as well as the decline of traditional authorities. Within that framework, the concept of Postmodernity by Jean François Lyotard will be compared with Zygmunt Bauman‘s reflections on his Post-modernity and its discontents, then presenting the differences from Freud‘s perspective of modernity and its discontents. Finally, the issue of the paternal function decline will be addressed from the perspective of the Lacanian psychoanalysis, highlighting its consequences in the development of the new symptoms.
Palavras-chave: Mal-estar
Civilização
Sintoma
Modernidade
Pós-Modernidade
Discontent
Civilization
Symptom
Modernity
Postmodernity
Área(s) do CNPq: Filosofia
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA E ANTROPOLOGIA/CCH
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CULTURA E SOCIEDADE/CCH
Citação: LIMA, Joselle Maria Couto e. Do mal-estar moderno ao pós-moderno: o declínio da função paterna e a formação de novos sintomas. 2018. 111 f. Dissertação (Mestrado em Cultura e Sociedade) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2316
Data de defesa: 13-Jul-2018
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CULTURA E SOCIEDADE (PGCULT) MESTRADO INTERDISCIPLINAR

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JoselleLima.pdfDissertação1,15 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.