???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2278
Tipo do documento: Dissertação
Título: O fantástico em Aluísio Azevedo e Coelho Neto: análise dos contos Demônios e A Bola
Título(s) alternativo(s): THE FANTASTIC IN ALUÍSIO AZEVEDO AND COELHO NETO: Analysis of the short stories Demônios and A Bola
Autor: GOMES, Lívia Fernanda Diniz 
Primeiro orientador: SANTOS, Naiara Sales de Araujo
Primeiro membro da banca: CAVALCANTE, José Dino Costa
Segundo membro da banca: SANTOS, Silvana Maria Pantoja dos
Resumo: Os contos Demônios (1893), de Aluísio Azevedo, e A Bola (1927), de Coelho Neto, são os objetos de estudo da análise nesta dissertação que objetiva legitimar essas obras enquanto fantásticas através das características fundamentais, procedimentos formais e temáticas próprias do fantástico. Para tal, servirão de aporte teórico os teóricos franceses Lois Vax (1965), Roger Caillois (1966), Irène Bessière (1974), o crítico búlgaro-francês Tzvetan Todorov (2012), o teórico português Filipe Furtado (1980), o crítico italiano Remo Ceseani (2006) e o professor catalão David Roas (2014). Embora sejam contos de autores que viveram no contexto da Belle époque tropical carioca (inclusive convivendo entre si), o insólito se apresenta de forma diferenciada em cada uma deles, devido às diferentes vertentes do fantástico a que as obras pertencem, conforme as define o escritor italiano Ítalo Calvino (2004): Demônios (1893), do fantástico visionário e A Bola (1927), do fantástico cotidiano. Ambos apresentam a ambiguidade que provém da hesitação (ou espanto, dúvida, incerteza), resultado do conflito entre real e sobrenatural, realidade cotidiana e atmosfera insólita, explicação natural e extranatural. A relação com o extratextual a partir da relação com a experiência de realidade do leitor, para fins de efeito de verossimilhança, e a escolha pelo uso do narrador autodiegético constam como pontos de aproximação dos dois contos. Por outro lado, as representações de tempo e espaço, assim como os temas principais abordados em cada conto, exemplificam as diferenças marcantes entre as duas obras. A escolha por tratar desses contos deve-se ao fato de serem obras que permaneceram esquecidas pela crítica e pelo público, recebendo pouco destaque nas bibliografias e estudos acerca de Aluísio Azevedo e Coelho Neto, autores amplamente conhecidos na tradição literária brasileira, mas que, em geral, não são associados à estética do fantástico por estarem vinculados a outras correntes literárias. Mais ainda: a literatura fantástica brasileira ainda é pouco divulgada, conhecida e estudada nos meios acadêmicos.
Abstract: The short stories Demônios (1893) by Aluísio Azevedo and A Bola (1927) by Coelho Neto are the objects of study of the analysis in this dissertation that aims to legitimitize these works as fantastics through its fundamental characteristics, formal procedures and innate themes of the fantastic literature.To this end, the theoretical contributions by French theorists Lois Vax (1965), Roger Caillois (1966), Irène Bessière (1974), the French-Bulgarian critic Tzvetan Todorov (2012), the Portuguese theorist Filipe Furtado (1980), the Italian critic Remo Ceserani (2004) and the Catalan professor David Roas (2014) will be used. Although these are short stories by authors who lived in the context of Rio's tropical Belle époque (acquaintanceship included), the uncanny is presented differently in each one of them, due to the different strands of fantastic to which the works belong to, as defined by the Italian writer Italo Calvino (2004): Demônios (1893), the visionary fantastic and A Bola (1927), the everyday fantastic. Both present the ambiguity which comes from the hesitation (or astonishment, doubt or uncertainty), the result of the conflict between reality and supernatural, everyday reality and unusual atmosphere, natural and extraneous explanation. The relation with the reader’s experience of reality, for purposes of verisimilitude effect, and the choice for the use of self-digetic narrator appear as points of approximation of the two stories. On the other hand, the representations of time and space, as well as the main themes addressed in each story, exemplify the marked differences between the two works. The choice to work on these stories is due to the fact that they have remained forgotten by critics and the public, receiving little attention in the bibliographies and studies about Aluísio Azevedo and Coelho Neto, authors widely known in the Brazilian literary tradition, but in general, are not associated with the aesthetics of the fantastic because are linked to other literary moviments. Moreover, the fantastic Brazilian literature is still little publicized, known and studied in academic circles.
Palavras-chave: Literatura Fantástica
Literatura Maranhense
Demônios
A Bola
Fantastic Literature
Maranhense Literature
Área(s) do CNPq: Literatura Brasileira
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE LETRAS/CCH
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS/CCH
Citação: GOMES, Lívia Fernanda Diniz. O fantástico em Aluísio Azevedo e Coelho Neto: análise dos contos Demônios e A Bola. 2018. 112 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2278
Data de defesa: 25-Apr-2018
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LiviaGomes.pdfDissertação1,36 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.