???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1932
Tipo do documento: Tese
Título: ASPECTOS PSICOSSOCIAIS MATERNOS E PREJUÍZOS NA RELAÇÃO MÃEFILHO: ESTUDO DA COORTE PRÉ-NATAL BRISA.
Título(s) alternativo(s): PSYCHOSOCIAL ASPECTS OF MOTHERHOOD AND MOTHER-CHILD RELATIONSHIP: COHORT STUDY PRENATAL BREEZE .
Autor: MORAIS, Adriana Oliveira Dias de Sousa 
Primeiro orientador: SIMÕES, Vanda Maria Ferreira
Primeiro membro da banca: SIMÕES, Vanda Maria Ferreira
Segundo membro da banca: ALVES, Gilberto Sousa
Terceiro membro da banca: MARTINS, Marília da Glória
Quarto membro da banca: LAMY, Zeni Carvalho
Quinto membro da banca: BATIISTA, Rosângela Fernandes Lucena
Resumo: A gestação e a maternidade têm sido, cada vez mais, alvo de investigação por parte da comunidade científica, pelo risco de desenvolvimento de psicopatologia, constituindo-se em um importante problema de saúde pública para a díade mãe-filho. O presente estudo teve dois objetivos: analisar efeitos de aspectos psicossociais na relação mãe-filho; e analisar as propriedades psicométricas da Escala de Rastreamento Populacional para Depressão (CES-D) para medir sintomas de depressão em gestantes; ambos realizados na cidade de São Luís-MA. No primeiro artigo, utilizou-se o Postpartum Bonding Questionnaire (PBQ) para avaliar a relação mãe-filho em 1140 pares mãe-filho. No modelo proposto, situação socioeconômica determinou fatores demográficos, psicossociais maternos e de apoio social, que determinaram o desfecho relação mãe-filho, analisada como variável latente. Os modelos foram ajustados por modelagem de equações estruturais, utilizando o MPLUS 7.0. O modelo final teve bom ajuste (RMSEA=0.047; CFI=0.984; TLI =0.981). Os modelos do primeiro e do segundo artigo foram estimados pelo método dos mínimos quadrados (WLSMV) ajustados pela média e variância. No segundo artigo, a Análise Fatorial Exploratória sugeriu modelos com até quatro dimensões, com bom ajuste apenas para os modelos com 3 e 4 dimensões. Além desses modelos, foram testados na Análise Fatorial Confirmatória os modelos de referência e um novo modelo, sem os itens 4 e 8, que apresentaram cargas fatoriais baixas (<0,40). Constataram-se que os sintomas de depressão na gestação e pós-parto apresentaram, mais frequentemente, relação mãe-filho prejudicada. Esses efeitos foram direto e positivo. O maior efeito foi dos sintomas de depressão na gestação. Associaram-se também à relação mãe-filho prejudicada, menor apoio social, situação socioeconômica desfavorável e situação conjugal informal, via indireta. Sintomas de ansiedade e idade materna não apresentaram efeito na relação mãe-filho. Verificou-se que os modelos com quatro dimensões se mostraram adequados para avaliar sintomas de depressão em gestantes na cidade de São Luís. Confirma-se a utilização da CES-D para medir sintomas de depressão em gestantes, considerando sua utilidade prática, por ser uma escala com bom índice de ajuste. Observou-se também que uma maior atenção à saúde de mulheres durante o pré-natal e nos pós-parto pode ser uma estratégia para a identificação de sintomas psicopatológicos, com o intuito de prevenir possíveis prejuízos na relação mãe-filho.
Abstract: Pregnancy and motherhood has been increasingly under investigation by the scientific community, with the risk of developing psychopathology, thus becoming a major public health problem for the mother-child dyad. This study had two objectives: to analyze the effects of psychosocial factors in the mother-child relationship; and analyze the psychometric properties of the Population Screening Scale for Depression (CES-D) to measure symptoms of depression in pregnant women both held in the city of Sao Luís-MA. In the first article, we used the Postpartum Bonding Questionnaire (PBQ) to assess the mother-child relationship in 1140 mother-child pairs. In the proposed model, socioeconomic status determined demographic, maternal psychosocial and social support, which determined the outcome of mother-child relationship, analyzed as latent variable. The models were adjusted for structural equation modeling using mplus 7.0. The final model had good fit (RMSEA = 0.047, CFI = 0.984; TLI = 0.981). The models of the first and second article were estimated by the method of least squares (WLSMV) adjusted for mean and variance. In the second article, the Exploratory Factor Analysis suggested models with up to four dimensions, with good adjustment only for models with 3 and 4 dimensions. In addition to these models were tested on Confirmatory Factor Analysis of the reference models and new model without items 4 and 8, which had low factor loadings (<0.40). if found to have symptoms of depression during pregnancy and postpartum presented more often, mother-child relationship impaired. These effects were direct and positive. The greatest effect was the symptoms of depression during pregnancy. They associated themselves also to impaired mother-child relationship, less social support, unfavorable socioeconomic status and marital status informal, indirect pathway. Symptoms of anxiety and maternal age showed no effect on the mother-child relationship. It was found that models with four dimensions were suitable to assess symptoms of depression in pregnant women in the city of São Luís. It is confirmed using the CES-D to measure symptoms of depression in pregnant women, considering its practical use, as a scale with good fit index. It was also observed that greater attention to the womwn health of during the prenatal and postpartum may be a strategy for identifying psychopathological symptoms, in order to prevent possible damage in the mother-child relationship.
Palavras-chave: Gestação; Psicopatologia; Relação Mãe-filho; Modelos Estatísticos
Gestation; Psychopathology; Mother -child relationship; Statistical models
Área(s) do CNPq: Medicina Preventiva.
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE SAÚDE PÚBLICA/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA/CCBS
Citação: MORAIS, Adriana Oliveira Dias de Sousa. ASPECTOS PSICOSSOCIAIS MATERNOS E PREJUÍZOS NA RELAÇÃO MÃEFILHO: ESTUDO DA COORTE PRÉ-NATAL BRISA.. 2016. [155 folhas]. Tese( PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, [São Luís] .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1932
Data de defesa: 29-Feb-2016
Appears in Collections:TESE DE DOUTORADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Adriana Oliveira Dias.pdfTese de Doutorado39,01 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.