???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1570
Tipo do documento: Dissertação
Título: Desenvolvimento de um sensor para isoniazida empregando um eletrodo modificado com 2,3-Dicloro-5,6-Diciano-p-Benzoquinona e Grafeno: aplicação em formulações farmacêuticas utilizadas no tratamento da tuberculose
Título(s) alternativo(s): Developement of a novel sensor for isoniazid based on 2,3dichloro-5,6-dicyano-p-benzoquinone and graphene: application in drug samples utilized in the treatment of tuberculosis
Autor: Lima, Kayni Cassia Moreira Soares 
Primeiro orientador: LUZ, Rita de Cássia Silva
Resumo: O presente trabalho descreve o desenvolvimento de uma nova plataforma para a eletrocatálise de isoniazida (INH) empregando um eletrodo de carbono vítreo (ECV) modificado com 2,3-dicloro-5,6-diciano-p-benzoquinona (DDQ) adsorvido em óxido de grafeno reduzido (OGr). O eletrodo modificado (ECV/OGr/DDQ) foi coberto com um filme de náfion® para evitar o lixiviamento do compósito da superfície eletródica. Os materiais OGr, DDQ e OGr/DDQ foram caracterizados por Espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourier (FTIR) e a resposta analítica do sensor para o analito foi estudada através das técnicas voltametria cíclica (CV) e amperometria. O sensor apresentou uma excelente atividade eletrocatalítica para a oxidação de INH com uma diminuição do sobrepotencial cerca de 660 mV vs Ag/AgCl e corrente de pico anódica quatro vezes maior que a resposta observada em um eletrodo não modificado. O aumento na velocidade de reação para a INH foi atribuído à eficiente transferência eletrônica entre a espécie estudada e os materiais imobilizados na superfìcie do ECV. O número de elétrons determinado no processo de oxidação de INH sobre o eletrodo modificado foi igual a 2. Sob as condições experimentais e operacionais otimizadas, o sensor apresentou uma relação linear para a INH de 0,5 à 380 µmol L-1 para n=16 (r2 = 0,999); boa sensibilidade e limite de detecção igual a 0,42 µA µmol-1 L e 0,15 µmol L-1, respectivamente. O sensor proposto foi utilizado com sucesso para a determinação INH em amostras de medicamentos utilizadas no respectivo tratamento da tuberculose e os resultados obtidos nos estudos de adição e recuperação mostraram que o método proposto apresenta boa exatidão com valores de recuperação entre 98,46 e 101% para a INH.
Abstract: The present work describes the development of a novel platform for the electrocatalysis of isoniazid (INH) employing a glassy carbon electrode (GCE) modified with 2,3-dichloro-5,6-dicyano-p-benzoquinone (DDQ) adsorbed on reduced graphene oxide (rGO). The modified electrode (GCE/OGr/DDQ) was covered with a Náfion® film to avoid the leaching out of the composite from electrodic surface. The materials rGO, DDQ and rGO/DDQ were characterized by Fourier transform infrared spectroscopy (FTIR) and the analytical response of the sensor for the analyte was studied by cyclic voltammetry (CV) and amperometry techniques. The sensor showed excellent electrocatalytic activity for INH oxidation with a decrease in the overpotential about 660 mV vs Ag/AgCl and anodic peak current about 4 times higher than the observed response at an electrode unmodified. The increase of the reaction rate for INH was attributed to the efficient electron transfer between the studied specie and immobilized material on the surface of the GCE surface. The number of electrons determined in the INH oxidation process on the modified electrode was equal to 2. Under the optimized operational and experimental conditions, the sensor showed a wide linear range for INH from 0.5 to 380 µmol L-1 for n = 16 (r2 = 0.999); good sensibility and limit of detection equal to 0.42 µA µmol-1 L, and 0.15 µmol L-1, respectively. The proposed sensor was successfully applied for INH determination in drug samples used in the tuberculosis treatment and results obtained in studies of addition and recovery showed that the proposed method has good accuracy with recovery values between 98.46 and 101 % to INH.
Palavras-chave: Isoniazida
Sensor
2,3-dicloro-5,6-diciano-p-benzoquinona
Óxido de grafeno reduzido
Tuberculose
Isoniazid
Tuberculosis
2,3-Dichloro-5,6-dicyano-pbenzoquinone
Reduced graphene oxide
Área(s) do CNPq: Química Analítica
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA QUÍMICA/CCET
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA/CCET
Citação: LIMA, Kayni Cassia Moreira Soares. Desenvolvimento de um sensor para isoniazida empregando um eletrodo modificado com 2,3-Dicloro-5,6-Diciano-p-Benzoquinona e Grafeno: aplicação em formulações farmacêuticas utilizadas no tratamento da tuberculose. 2016. 97 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Química) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/1570
Data de defesa: 27-Jul-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUIMICA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
KayniLima.pdfDissertação2,28 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.