???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1439
Tipo do documento: Dissertação
Título: Empoderamento feminino: contribuições do enfermeiro no pré- natal para o processo de parturição natural sob a ótica da gestante
Título(s) alternativo(s): Feminine empowerment: contributions of the nurse in prenatal care to the natural parturition process from the perspective of the pregnant woman
Autor: Jardim, Mara Julyete Arraes 
Primeiro orientador: FONSECA, Lena Maria Barros
Resumo: O enfermeiro, como integrante da equipe da atenção básica, possui um papel fundamental na construção do empoderamento da gestante durante o pré-natal, devendo agir como um facilitador desse processo, proporcionando às mulheres o acesso às informações e a oportunidade de participação nas decisões sobre o seu próprio corpo. A pesquisa teve como objetivo compreender as contribuições do enfermeiro no pré-natal para o incentivo ao empoderamento feminino no processo de parturição natural, sob a ótica da gestante. Foi realizado um estudo exploratório descritivo, com abordagem qualitativa, no período de agosto a outubro de 2016, com dezoito gestantes que estavam sendo acompanhadas pelo enfermeiro no pré-natal em uma unidade saúde da família de São Luís – MA. Para captação dos dados utilizou-se a entrevista semiestruturada. Os resultados foram organizados utilizandose da Análise Temática de Bardin (2010) e analisados com apoio da Teoria do Empowerment. Do processo de análise emergiram as seguintes categorias temáticas: (Re)construindo caminhos em busca do empoderamento; Assumindo a direção ofensiva; Chegando ao destino final. Emergiram da primeira categoria duas subcategorias: a importância do pré-natal e o acesso às informações. Da segunda categoria surgiram as seguintes subcategorias: escolhas disponíveis e as estradas obscuras. E da terceira categoria emergiram as três subcategorias seguintes: as estratégias de educação em saúde, a significância do enfermeiro para o empoderamento da gestante e a evidência do empoderamento para o parto. Este estudo demonstra o reconhecimento da gestante sobre a importância do pré-natal, associando os cuidados desse período com a segurança e tranquilidade durante o parto. Evidencia ainda, que as gestantes não explicitaram informações fornecidas pelo enfermeiro, para o empoderamento no parto. As estratégias utilizadas pelo enfermeiro para o incentivo ao empoderamento caracterizaram-se como práticas isoladas e não ofereceram o conhecimento suficiente para o preparo do exercício da autonomia feminina. Diante dos resultados, conclui-se que foi possível compreender as contribuições do enfermeiro no pré-natal para o incentivo ao empoderamento feminino no processo de parturição natural. As orientações são fornecidas na maioria das vezes pelos enfermeiros, fazem alusão a muitos aspectos da gravidez, como amamentação, tipos de parto, exames de rotina e outros, porém não se evidencia com clareza que as gestantes se utilizaram das informações disponíveis para alcançar o empoderamento no parto. As estratégias são fragmentadas e isoladas, refletindo ausência de um diálogo entre gestante e o profissional. É necessário um esforço conjunto dos enfermeiros e outros profissionais de saúde que atuam no acompanhamento da gestante no pré-natal, para o cumprimento das recomendações da política de saúde da mulher vigente, no incentivo ao parto natural oferecendo estratégia de empoderamento da gestante para o exercício de sua cidadania e a vivência humanizada durante todo o processo de parturição.
Abstract: As a member of the primary care team, the nurse plays a key role in building the empowerment of pregnant women during prenatal care, and should act as a facilitator of this process, providing women with access to information and the opportunity to participate in decisions about your own body. The research had as objective to understand the contributions of the nurse in the prenatal to the incentive to the feminine empowerment in the process of natural parturition, from the perspective of the pregnant woman. A descriptive exploratory study with a qualitative approach was carried out between August and October 2016, with eighteen pregnant women being followed by the nurse in prenatal care at a health unit in the family of São Luís - MA. The results were organized using the Thematic Analysis of Bardin (2010) and analyzed with the support of Empowerment Theory. The following thematic categories emerged from the analysis process: (Re) building paths in search of empowerment; Assuming the offensive direction; Arriving at the final destination. Two subcategories emerged from the first category: the importance of prenatal care and access to information. Of the second category emerged the following subcategories: choices available and the dark roads. And of the third category emerged the following three subcategories: health education strategies, the nurse's significance for the empowerment of the pregnant woman, and the evidence of empowerment. This study demonstrates the recognition of the pregnant woman about the importance of prenatal care, associating the care of this period with safety and tranquility during childbirth. It also shows that the pregnant women did not explain information provided by the nurse, for empowerment at childbirth. The strategies used by the nurse to encourage empowerment were characterized as isolated practices and did not offer sufficient knowledge to prepare the exercise of female autonomy. Given the results, it was concluded that it was possible to understand the contributions of nurses in prenatal care to encourage female empowerment in the process of natural parturition. Guidelines are provided more often by nurses, alluding to many aspects of pregnancy, such as breastfeeding, delivery types, routine exams, and others, but it is not clear that pregnant women have used the information available to achieve empowerment at childbirth. The strategies are fragmented and isolated, reflecting the absence of a dialogue between pregnant women and the professional. It is necessary a joint effort of the nurses and other health professionals who work in the accompaniment of the pregnant woman in the prenatal period, in order to meet the recommendations of the current policy of women's health, in the incentive of natural childbirth, offering a strategy to train the Pregnant woman to exercise her citizenship and the humanized experience throughout the labor process.
Palavras-chave: Cuidados de enfermagem
Cuidado Pré-natal
Poder
Nursing Care
Prenatal Care
Power
Área(s) do CNPq: Enfermagem Obstetrícia
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM/CCBS
Citação: JARDIM, Mara Julyete Arraes. Empoderamento feminino: contribuições do enfermeiro no pré- natal para o processo de parturição natural sob a ótica da gestante. 2017. 110 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Enfermagem) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/1439
Data de defesa: 26-Jan-2017
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MaraJardim.pdfDissertação1,35 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.