???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1848
Tipo do documento: Tese
Título: Catch-up de peso e índice de massa corporal em escolares de coortes de nascimento de duas cidades brasileiras
Título(s) alternativo(s): Catch-up in weight and body mass index in schoolchildren from two birth cohorts from brasiliam cities
Autor: SOUSA, Silvia Helena Cavalcante de 
Primeiro orientador: LAMY FILHO, Fernando
Primeiro coorientador: BATISTA, Rosângela Fernandes Lucena
Resumo: Introdução: A restrição de crescimento intrauterino (RCIU) e o nascimento pré-termo (PT) são considerados problemas de saúde pública nos países em desenvolvimento. A ocorrência de catch-up propicia que estes consigam equiparar seu crescimento ao das crianças nascidas sadias. Objetivo: Avaliar a influência da RCIU e do PT na ocorrência de catch-up de peso e IMC em escolares de duas coortes de nascimentos de cidades com condições socioeconômicas contrastantes. Método: Foram estudadas 1.463 crianças, cujas informações foram coletadas ao nascer e na idade escolar em 1994 e 2005/06 em Ribeirão Preto, SP (RP) e em 1997/98 e 2005/06 em São Luís, MA (SL). A variável resposta foi definida pela diferença entre o escore z do escolar e escore z ao nascimento do peso e IMC. Considerou-se como catch-up uma mudança de escore z de ≥ 0,67. A variável explanatória foi dividida em quatro categorias: sem RCIU e a termo (TNR), só RCIU (TR), só PT (PTNR) e PT com RCIU (PTR). Estimativas do risco relativo para catch-up de peso foram obtidas por regressão logística em modelos separados por cidade. Resultados: O fenômeno “catch-up” tanto de peso quanto de IMC foi mais evidente em RP para todas as categorias das chamadas condições de nascimento. Para ambas as cidades a maior incidência de catch-up de peso se deu para os PT e/ou com RCIU, já o de IMC para os TNR. Não houve diferença entre os sexos. Ter somente 1 filho, maior renda familiar e escolaridade materna além da ocupação do chefe mais qualificada aumentou a frequência do catch-up de peso e IMC em ambas as cidades. Conclusão: Não só condições biológicas ao nascer mas também as condições de vida, tais como, acesso aos serviços de saúde e melhor oferta de alimentos nas idades mais precoces da criança influenciam na ocorrência de catch-up de peso e IMC nas duas cidades estudadas.
Abstract: Introduction: Intrauterine growth restriction (IUGR) and preterm birth (PT) are considered to be public health problems in developing countries. The occurrence of catch-up favors the ability of these infants to obtain equivalent growth to that of infants born without IUGR and at term. Objective: To assess the influence of IUGR and of PT on the occurrence of catch-up in weight and BMI in schoolchildren from two birth cohorts from cities with contrasting socioeconomic conditions in the Northeast and Southeast of Brazil. Method: A total of 1,463 children were studied, from whom information was collected at birth and at school age in 1994 and 2004/2005 in Ribeirão Preto, SP (RP) and in 1997/1998 and 2005/2006 in São Luís, MA (SL). The response variable was defined as the difference in weight and BMI between the Z-score of the schoolchild and the Z-score at birth. A change in Z-score ≥ 0.67 was considered to be catch-up. The explanatory variable was divided into four categories: without IUGR and at term (NIUGR-T), only IUGR (IUGR-T), only PT (NIUGR-PT), and PT plus IUGR (IUGR-PT). Estimates of the relative risk for catch-up in weight were obtained by logistic regression in separate models for each city. Results: RP children had a greater proportion of both catch-up than SL children. In RP, 90.8% of IUGR-PT and 70.8% of NIUGR-PT (it was more frequent in pre-terms, restricted or not) caught up in weight at school age. In SL, the NIUGR-PT and IUGR-T caught up in a similar way. There was no difference between genders. Regarding marital status, in RP, no difference was found, however, in SL, the odds of catching up at 7 years old was 65% lower for those schoolchildren whose mothers did not have a partner. Having only one child, both in RP and in SL, increased almost twofold (OR=1.89 in RP and 1.83 in SL) the odds of the schoolchild catching up; and receiving up to 5 times the monthly minimum wage decreased by 50% the odds of catching up in SL, although no difference was found in RP. The head of the family’s occupation being unqualified manual labor or unemployed decreased by half the odds of catching up in both cities. Maternal age and education level were not associated to catchup in school age. Conclusion: In both cities, children born preterm with/without IUGR had a greater proportion of catch-up in weight and without IUGR and at term in BMI.
Palavras-chave: Catch-up
Restrição de crescimento intrauterino
Prematuridade
Intrauterine growth restriction
Preterm birth
Área(s) do CNPq: Análise Nutricional de População
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE MEDICINA II/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA/CCBS
Citação: SOUSA, Silvia Helena Cavalcante de. Catch-up de peso e índice de massa corporal em escolares de coortes de nascimento de duas cidades brasileiras. 2017. 137 f. Tese (Doutorado em Saúde Coletiva) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/1848
Data de defesa: 22-Feb-2017
Appears in Collections:TESE DE DOUTORADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SilviaSousa.pdfTese2,23 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.