???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1657
Tipo do documento: Tese
Título: Bioprospecção anti-helmíntica de geoprópolis de Melipona fasciculata Smith em testes in vitro com ovos e larvas de Haemochus contortus de pequenos ruminantes
Título(s) alternativo(s): Anthelmintic bioprospecting of Melipona fasciculata Smith geopropolis in vitro tests with eggs and larvae of Haemochus contortus of small ruminants
Autor: Batista, Marisa Cristina Aranha 
Primeiro orientador: RIBEIRO, Maria Nilce de Sousa
Primeiro coorientador: Costa Junior, Livio Martins
Resumo: Um dos principais entraves ao crescimento da caprinovinocultura são as parasitoses gastrintestinais, que representam o maior e mais grave problema sanitário, chegando a inviabilizar economicamente a criação, em função da resistência dos parasitos aos fármacos anti-helmínticos. Os produtos naturais, especialmente a geoprópolis produzida por abelhas sem ferrão do gênero Melipona, com destaque para Melipona fasciculata Smith (tiúba) surge como uma alternativa para tratamento dessas enfermidades. Dados na literatura sobre atividade anti-helmíntica com a geoprópolis são escassos, desta forma, objetivamos avaliar a composição química da geoprópolis de diferentes regiões fitogeográficas, atividade antioxidante e atividade anti-helmíntica em caprinos e ovinos, visando a obtenção de um produto anti-helmíntico. As amostras de geoprópolis foram coletadas nos municípios de Palmeirândia e Fernando Falcão, MA e submetidas a extração para obtenção dos extratos hidroalcoólicos da geoprópolis. Dos extratos obtidos das geoprópolis oriundas dos municípios de Palmeirândia e Fernando Falcão, MA, foram determinados os teores de fenólicos totais pelo reagente de Folin−Ciocalteu, e atividade antioxidante utilizando o ensaio in vitro com o 2,2-difenil-1-picrilhidrazil (DPPH) e capacidade redutora do ferro (FRAP). Os extratos foram derivatizados e analizados por cromatografia gasosa acoplada a espectrômetro de massas (CG/EM), para identificação dos constituintes químicos. As amostras da geoprópolis oriundas das diferentes regiões fitogeográficas apresentaram variações no teor de fenólicos totais (126,60 – 847,50 mgEAG/g), atividade antioxidante para DPPH (IC50 4,24 - 44,44 µg/mL) e FRAP (1,29 – 18,42 mmol FeII/g) no entanto, as geoprópolis de Fernando Falcão, apresentaram melhores teores. Nas geoprópolis do município de Palmeirândia foram identificados, triterpenos do tipo cicloartano, ursano e oleanano e ácidos fenólicos (ácido protocatecuico e ácido gálico), enquanto que na geoprópolis de Fernando Falcão, ácidos fenólicos, ácido gálico e elágico foram os principais constituintes. Além da identificação química os extratos foram submetidos a teste anti-helmínticos in vitro de desembainhamento larvar com Haemonchus contortus, apresentando atividade apenas o extrato oriundo do município de Fernando Falcão, sendo obtido um bioproduto (patente depositada) que quando testado nas mesmas condições também apresenta ação anti-helmíntica. Essa mesma amostra oriunda do município de Fernando Falcão foi submetida a uma nova extração para obtenção de um maior rendimento, fracionada por biomonitoramento, por partição líquido/líquido com solventes de diferentes polaridades, obtendo-se frações: hexânica (HFG), clorofórmica (CFG), acetato de etila (EAFG) e hidroalcoólica (HAFG). O extrato e frações foram avaliados com testes anti-helmínticos in vitro de desembainhamento larvar e inibição da eclodibilidade de ovos de Haemonchus contortus. Novas analises espectrofotométricas foram realizadas a para determinação dos teores polifenois totais, atividade antioxidante in vitro com DPPH e FRAP e perfil cromatográfico por cromatografia líquida de alta eficiência acoplada a detector de ultravioleta (CLAE/UV) e a identificação dos componentes químicos das frações ativas foi realizada por cromatografia liquída de alta eficiência acoplada a espectrômetro de massas (CLAE/EM). Para o teste de eclodibilidade de ovos a CE50 variou de 2,01 – 3,73 mg/mL, para extrato e frações sendo a fração mais ativa EAFG com CE50 2,01 mg/mL, e o teste de desembainhamento larvar variou com CE50 de 0,12 – 0,55 mg/mL, a fração mais ativa HAFG com CE50 0,12 mg/mL. O extrato e frações apresentaram altos teores de polifenóis totais (64,50-650,19 mgEAG/g) e atividade antioxidante para DPPH (IC50 6,50 – 29,80 µg/mL) e FRAP (6,91 -17,19 mM Fe2+/g). A fração hexânica apresentou baixo rendimento desta forma não foi submetida a testes anti-helmínticos, não apresentou ação antioxidante e apresentou as menores concentrações de polifenóis. Nas frações ativas foram identificados ácido fenólicos (ácido elágico e derivados, brevifolin e ácido caftárico), taninos hidrolisáveis (galotaninos e elagitaninos). A atividade anti-helmíntica da geoprópolis de Melipona fasciculata (tiúba) provavelmente está relacionada com a atividade antioxidante e à presença de compostos fenólicos principalmente ácidos fenólicos e taninos hidrolisáveis, além disso, as fontes vegetais utilizadas pelas abelhas para a produção da geoprópolis contribuem para a composição química e bioatividade deste produto.
Abstract: One of the main barriers to creation of goats and sheep are gastrointestinal parasites, which represent the largest and most serious health problem, reaching economically derail the creation, due to the resistance of parasites to anthelmintic drugs. Natural products, especially geopropolis produced by stingless bees of the genus Melipona, especially Melipona fasciculata Smith (tiúba) is an alternative for treatment of these diseases. Data in the literature on anthelmintic activity with geopropolis are scarce in this way, we aimed to evaluate the chemical composition of geopropolis of different phytogeographical regions, antioxidant activity and anthelmintic activity in sheep and goats, in order to obtain an anthelmintic product. The samples of geopropolis were collected in the municipalities of Palmeirândia and Fernando Falãao, MA and subjected to extraction to obtain the hydroalcoholic extracts of geopropolis. Geopropolis extracts obtained from the municipalities of Palmeirândia and Fernando Falcão, MA, were determined the total phenolic content by the Folin-Ciocalteu and antioxidant activity using the in vitro assay with 2,2-diphenyl-1-picrylhydrazyl (DPPH) and ferric reducing antioxidant power (FRAP). Extracts were derivatized and analyzed by gas chromatography-mass spectrometer (GC/MS) to identify the chemical constituents. Samples of geopropolis of different phytogeographical regions showed variations in the total phenolic content (126.60 – 847.50 mgGAE/g), and antioxidant activity antioxidante for DPPH (IC50 4.24 – 44.44 µg/mL) and FRAP (1.29 – 18.42 mmol FeII/g), the geopropolis from Fernando Falcao, showed better levels. On geopropolis from municipality of Palmeirândia were identified triterpenes cicloartane type, ursane and oleanane and phenolic acids (gallic acid and protocatechuic acid), whereas in geopropolis from Fernando Falcão, phenolic acids, gallic acid and ellagic were the main constituents. Besides the chemical identification extracts were subjected to anthelmintics in vitro larval exsheathment inhibition assay with Haemonchus contortus, with activity only the extract originating from the municipality of Fernando Falcão, and gotten a bioproduct (patent filed) when tested under the same conditions also presents action anthelmintic. This same sample from municipality of Fernando Falcão was subjected to a new extraction to obtain a higher yield, fractioned and, biomonitoring by liquid/liquid partition with solvents of different polarities, yielding fractions: hexane (HFG), chloroform (CFG), ethyl acetate (EAFG) and hydroalcoholic (HAFG). The extract and fractions were evaluated with anthelmintics in vitro assays larval exsheathment inhibition and egg hatch of Haemonchus contortus. New spectrophotometric analyzes were conducted to determine the polyphenol contents, in vitro antioxidant activity on DPPH and FRAP and chromatographic profile by high-performance liquid chromatography coupled with UV detector (HPLC/UV) and identification of the chemical components of the active fractions was performed by highperformance liquid chromatography coupled to mass spectrometry (HPLC/MS). For the egg hatch test EC50% ranged from 2.01 to 3.73 mg/ml to extract and fractions being the most active fraction EAFG with EC50 2.01 mg/ml, and exsheathment larval varied with EC50 0.12 - 0.55 mg/ml, most active fraction HAFG EC50 0.12 mg/ml. The extract and fractions showed high levels of polyphenols (64.50 - 650.19 mgGAE/g) and antioxidant activity (IC50 6.50 – 29.80 µg/mL) and FRAP (6.91 -17.19 mM Fe2+/g). The hexane fraction had low income in this way was not subject to anthelmintics tests did not show antioxidant and had the lowest concentrations of polyphenols. The active fractions were identified phenolic acid (ellagic acid and derivatives, and brevifolin carboxilate, caftaric acid), hydrolyzable tannins (gallotannins and ellagitannins). The anthelmintic activity of geopropolis of Melipona fasciculata (tiúba) is probably related to the antioxidant activity and the presence of phenolic compounds mainly phenolic acids and hydrolyzable tannins, also plant sources used by bees to produce the geopropolis contribute to the composition chemical and bioactivity of the product.
Palavras-chave: Geoprópolis
Composição química
Atividade antioxidante
Atividade antihelmíntico
Compostos fenólicos
Geopropolis
Chemical composition
Antioxidant activity
Anthelmintic activity
Phenolic compounds
Área(s) do CNPq: Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Farmacognosia
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM REDE - REDE DE BIODIVERSIDADE E BIOTECNOLOGIA DA AMAZÔNIA LEGAL/CCBS
Citação: BATISTA, Marisa Cristina Aranha. Bioprospecção anti-helmíntica de geoprópolis de Melipona fasciculata Smith em testes in vitro com ovos e larvas de Haemochus contortus de pequenos ruminantes. 2016. 130 f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/1657
Data de defesa: 22-Jun-2016
Appears in Collections:TESE DE DOUTORADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM REDE - REDE DE BIODIVERSIDADE E BIOTECNOLOGIA DA AMAZÔNIA LEGAL/CCBS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MarisaBatista.pdfTese11,88 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.