???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1452
Tipo do documento: Dissertação
Título: Análise espacial das Unidades Básicas de Saúde: identificando barreiras no acesso
Título(s) alternativo(s): SPATIAL ANALYSIS OF BASIC HEALTH UNITS: IDENTIFYING BARRIERS IN ACCESS
Autor: Lopes, Elenice Jardim 
Primeiro orientador: QUEIROZ, Rejane Christine de Sousa
Resumo: Introdução: A Unidade Básica de Saúde (UBS) é um dos locais de atuação das equipes de saúde na Atenção Básica (AB), portanto, precisa estar localizada e organizada de maneira a facilitar o acesso à população. O programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB) foi implantado no Brasil em 2011 objetivando promover melhorias nestes serviços. Vários estudos apontam barreiras de acesso à AB, porém há escassez de estudos que utilizam análise espacial. Objetivo: Identificar barreiras de acesso às UBS do município de São Luís, MA, Brasil. Metodologia: Realizou-se um estudo transversal, com dados secundários e abordagem espacial no município de São Luís, Maranhão. As variáveis foram divididas em 3 dimensões: do serviço de saúde, demográfica e geográfica. Dados sobre os serviços de saúde foram coletados do instrumento de coleta de dados referente ao Módulo I da avaliação externa do PMAQ-AB e censo das UBS do Brasil no ano de 2012. Os dados relativos às barreiras demográficas e geográficas foram obtidos do banco de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) do ano 2010, do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Geográficos (Imesc) do ano 2013 e do Instituto da Cidade, Pesquisa e Planejamento Urbano e Rural (Incid) do ano de 2013. Para análise descritiva foi utilizado o programa Stata 11.0 e para a análise espacial foram construídos mapas usando o sistema ArcGis (versão 11.0). Resultados: As principais barreiras de acesso às UBS foram: não funcionamento das UBS à noite (98%) e nos finais de semana (76%), ausência de acolhimento (88%) e de vacinação (34%), de equipe mínima (14%), ausência de ambientes como sala de acolhimento (72%) e sanitário adaptado para pessoas com deficiência (84%) e inexistência de testes rápidos: sífilis (94%), gravidez (82%) e Vírus da imunodeficiência humana (HIV) (94%). Na análise espacial foram identificadas má distribuição geográfica devido a distante localização de UBS em locais com elevada demanda, proximidade de outras UBS e distante localização de avenidas principais. Conclusão: Existem barreiras de acesso às UBS do município de São Luís relacionadas à oferta dos serviços de saúde, à demanda e distribuição geográfica.
Abstract: Introduction: The Health Basic Unity (UBS) is one of the sites of action of the health teams in the Basic Care (AB), therefore, it needs to be placed and organized in order to make easy the population’s access to it. The National Programme of Betterment of Access and Anality of the Basic Care (PMAQ-AB) was implanted in Brazil in 2011, aiming at promoting increases in those services. Several studies point out to the barriers of access to AB, however there is shortage of researches which use special analysis. Goal: To identify barriers of access to the UBS in the municipality of São Luís, MA, Brazil. Methodology: It was performed a transversal study using secondary data and special approach in the municipality of São Luís (MA/ Brazil). The variables were divided into 3 dimensions: health service, demographical, geographical. Data about health services were collected from the collected data instrument concerning the module I of the external avaliation of the PMAQ-AB and census of the UBS in Brazil in the year of 2012. The data related to the demographical and geographical barriers were obtained from the data bank of Brazilian Geographical and Statistic Institute (IBGE) of the year 2010, of the Maranhense Institute of Socialeconomical and Geographical Studies (IMESC) of the year 2013 and of the City, Research and Urban and Rural Institute (INCID) of the year of 2013. To the descriptive analysis it was used the Stata 11. O programme and to the spacial analysis were made maps being used the ArcGis (version 11.0) system. Results: The main barriers of access to the UBS were un functioning of the UBS in the night (98%) and in the week-ends (76%), absence of environments like hospitality lounge (72%) and toilet room adapted to peoples under deficiency (84%) and no-existence of quick-tests: syphilis (94%), pregnancy (82%) and HIV (94%). In the spacial analysis were identified a bad geographical distribution due to the distant positioning of UBS in sites under high demands, proximity of other UBS’s and distant positioning of main avenues. Conclusion: There exist barriers of access to the UBS’s in the municipality of São Luís related to the offer of health services, the geographical demand and distribution.
Palavras-chave: Unidades Básicas de Saúde
Acesso
Análise espacial
Health Basic Unity
Access
Spacial analysis
Área(s) do CNPq: Enfermagem de Saúde Pública
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM REDE - REDE NORDESTE DE FORMAÇÃO EM SAÚDE DA FAMÍLIA/CCBS
Citação: LOPES, Elenice Jardim. Análise espacial das Unidades Básicas de Saúde: identificando barreiras no acesso. 2016. 90 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Saúde da Família) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/1452
Data de defesa: 23-Sep-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - REDE NORDESTE DE FORMAÇÃO EM SAÚDE DA FAMÍLIA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EleniceJardimLopes.pdfDissertação3,17 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.