???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1412
Tipo do documento: Dissertação
Título: Situação da leishimaniose visceral em um município endêmico do Estado do Maranhão
Título(s) alternativo(s): SITUATION OF THE VISCERAL LEISHMANIASIS IN A ENDEMIC MUNICIPALITY OF MARANHÃO STATE
Autor: Lago, Rafiza de Josiane Mendes do 
Primeiro orientador: AQUINO, Dorlene Maria Cardoso de
Resumo: ntre as formas clínicas das leishmanioses, a Leishmaniose Visceral (LV) ou calazar constitui-se a mais grave, com elevados índices de letalidade. Objetivou-se avaliar a situação da Leishmaniose Visceral em um município endêmico do Estado do Maranhão, através de um estudo descritivo realizado no período de novembro de 2012 a novembro de 2014. Foram incluídos no estudo 80 casos de LV notificados no município nos anos de 2008 a 2012, e 273 famílias da área com o maior número de casos de LV. As ações de controle realizadas pelo município foram obtidas por meio de registros documentais e entrevistas com os responsáveis dos setores afins. Verificou-se que 97,50% casos eram autóctones e 66,30%, procedentes da zona urbana da cidade. O sexo masculino (61,25%), faixa etária de 5 a 9 anos (43,75%), raça parda (82,50%) e pessoas com baixa ou nenhuma escolaridade (61,25%) foram os mais afetados. O método mais utilizado no diagnóstico foi a IFI (70%) e o antimonial pentavalente foi a droga mais utilizada para tratamento (93,75%). Dos casos notificados, 67,50% receberam alta por cura. Em relação às características sóciodemográficas e ambientais das famílias, a maioria das residências era de alvenaria (82,40%) e cobertas com telha (96,70%). As casas possuíam de quatro a seis habitantes (53,80%) que viviam com renda inferior a um salário mínimo (53,50%). Serviços de água encanada (99,30%), coleta de lixo (79,50%) e a presença de fossa séptica (68,13%) foram relatados pelos entrevistados. Foi mencionada a criação de animais (57,14%) e a presença destes próximos às residências (84,25%). Foram citadas por 25,73% dos moradores condições favoráveis para a manutenção do vetor da LV. Casos de LV foram mencionados na família (10,26%) e na vizinhança (30,04%). Os entrevistados desconheciam a realização de ações de controle para o reservatório e vetor da LV no município (93,64%). Entre as famílias com história de LV, 56,25% relataram que não foram acompanhados durante o tratamento. O município descreve estratégias de controle para LV centradas no diagnóstico e tratamento precoce dos casos, redução da população de flebotomíneos, eliminação dos reservatórios e atividades de educação em saúde. Conclusão: A Leishmaniose Visceral se constitui um importante problema de saúde pública em Itapecuru Mirim, com casos registrados em todas as faixas etárias, ambos os sexos, em pessoas com baixa escolaridade e residentes na zona urbana da cidade. A maioria dos casos evoluiu para cura. As condições de moradia observadas não refletem o padrão esperado para LV, porém os moradores referem casos da doença na família e também na vizinhança. Foram descritas estratégias de controle para LV no município. No entanto, tais ações ocorrem de forma esporádica.
Abstract: Among the clinical forms of leishmaniasis, the visceral leishmaniasis (VL) or kala-azar constitutes the most severe, with high levels of lethality. This study aimed to assess the situation of visceral leishmaniasis in an endemic municipality in the state of Maranhão, through a descriptive study conducted from November 2012 to November 2014. The study included 80 cases of VL reported in the city during the period 2008-2012, and 273 families in the area with the highest number of cases of VL. Control actions performed by the municipality were obtained from documentary records and interviews with officials. It was found that 97.50% cases were autochthonous and 66.30% coming from the urban area. Men (61.25%), age 5 to 9 years (43.75%), mixed race (82.50%) and people with little or no schooling (61.25%) were the most affected. The most widely used method for diagnosis was IFI (70%), and pentavalent antimony was the most used drug for treatment (93.75%). Among the reported cases, 67.50% were discharged as cured. In relation to socio-demographic and environmental characteristics of families, the majority of residences was made of bricks (82.40%) and covered with tile (96.70%). Houses had four to six people (53.80%) who living below minimum wage (53.50%) income. Services of water supply (99.30%), garbage collection (79.50%) and the presence of septic tank was reported by 68.13% of respondents. Animal husbandry (57.14%) and the presence of those animals near the home (84.25%) was mentioned. Favorable conditions for the maintenance of VL vector were cited by 25.73% of residents. VL cases were mentioned in the family (10.26%) and neighborhood (30.04%). Respondents were unaware of performing control actions to the reservoir and vector of VL in the city (93.64%). Among families with a history of VL, 56.25% reported that they were not followed during treatment. Representatives of the city describe management strategies for VL focused on early diagnosis and treatment of cases, reducing the population of sandflies, elimination of reservoirs and health education activities. Conclusion: Visceral leishmaniasis is an important public health problem in Itapecuru Mirim, with cases reported in all age groups, both sexes, in people with low education and living in the urban area of the city. Most cases resulted in cure. Observed housing conditions do not reflect the expected standard for VL, but the locals refer cases of the disease in the family and also in the neighborhood. Control strategies for VL were described in the municipality. However, such actions occur sporadically.
Palavras-chave: Leishmaniose Visceral
Epidemiologia
Controle de doenças transmissíveis
Visceral Leishmaniasis
Epidemiology
Control of communicable diseases
Área(s) do CNPq: Doenças Infecciosas e Parasitárias
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE MEDICINA I/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA/CCBS
Citação: LAGO, Rafiza de Josiane Mendes do. Situação da leishimaniose visceral em um município endêmico do Estado do Maranhão. 2014. 135 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Saúde do Idoso e da Criança) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/1412
Data de defesa: 28-Nov-2014
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RafizaLago.pdfDissertação1,62 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.