Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1165
Tipo do documento: Dissertação
Título: PERFIL ALIMENTAR, AVALIAÇÃO DO FLUXO SALIVAR E XEROSTOMIA EM MULHERES NO CLIMATÉRIO USUÁRIAS E NÃO USUÁRIAS DE TERAPIA DE REPOSIÇÃO HORMONAL
Título(s) alternativo(s): FOOD PROFILE, EVALUATION OF THE SALIVARY FLOW AND XEROSTOMIA IN WOMEN IN CLIMACTERIC USERS AND NON-USERS OF HORMONE REPLACEMENT THERAPY
Autor: Labidi, Afef Tlili 
Primeiro orientador: Oliveira, Ana Emília F. de
Primeiro coorientador: Brito, Luciane Maria Oliveira
Primeiro membro da banca: Chein, Maria Bethânia da Costa
Segundo membro da banca: Lopes, Fernanda Ferreira
Resumo: INTRODUÇÃO: No climatério, há intensas transformações que podem ser sentidas também na cavidade oral, pela hipossalivação ou xerostomia, o que pode ser minimizado com a Terapia de Reposição Hormonal (TRH). O adequado perfil alimentar em mulheres climatéricas ajuda a prevenir as doenças mais prevalentes nessa faixa etária. Portanto, a análise do consumo alimentar de mulheres climatéricas ajuda a aprofundar novas abordagens na intervenção alimentar para a prevenção e controle, possibilitando-lhes uma melhor qualidade de vida. OBJETIVOS: Investigar o perfil alimentar e a relação existente entre hipofluxo salivar e xerostomia em mulheres climatéricas usuárias e não usuárias de TRH. MÉTODOS: Estudo transversal e prospectivo pela aplicação de questionários e análise do fluxo salivar em mulheres climatéricas que compareceram ao Hospital Universitário da UFMA em 2009 e 2010. Elas foram divididas em dois grupos A e B. O Grupo A foi composto por mulheres usuárias de TRH (estradiol 1mg/dia durante 12 meses seguidos) e o Grupo B por não usuárias. RESULTADOS: O Grupo A apresentou maior volume de fluxo salivar em comparação com o Grupo B (p=0,021). A xerostomia mostrou-se um sintoma independente da taxa de fluxo salivar, e esteve presente, em sua maioria, no Grupo B. O maior IMC médio foi encontrado no Grupo B. O consumo de açúcares e gorduras predominou nas obesas grau II, de hortaliças nas magras, de frutas nas com sobrepeso e de leites e derivados nas eutróficas. CONCLUSÕES: A partir da avaliação do consumo alimentar, este estudo demonstrou que as mulheres climatéricas alimentam-se de forma incorreta do ponto de vista quantitativo e qualitativo, havendo uma tendência ao maior consumo de gorduras. Conclui-se também que a TRH traz benefícios em relação aos sintomas de secura bucal e aumento do fluxo salivar.
Abstract: INTRODUCTION: In climateric, there are sweeping changes that can be felt also in the oral cavity by hyposalivation or xerostomia, which can be minimized with Hormone Replacement Therapy (HRT). The dietary profile in premenopausal women helps prevent the most prevalent diseases in this age group. Therefore, the analysis of food consumption in premenopausal women helps deepen new approaches to dietary intervention for the prevention and control, enabling them a better quality of life. OBJECTIVES: We aim to investigate the dietary profile and the relationship between low flow rate of saliva and xerostomia in menopausal women users and nonusers of HRT. METHODS: Cross and prospective research by the application of questionnaires and salivary flow analysis in menopausal women who attended the University Hospital of UFMA in 2009 and 2010. They were divided into two groups A and B. Group A was composed of women using HRT and Group B for non-users. RESULTS: Group A had a higher volume of salivary flow compared with Group B (p = 0.021). Xerostomia was found to be a symptom independent of salivary flow rate, and was present mostly in Group B. The highest mean BMI was found in Group B. The consumption of sugars and fats dominated in obese type II, in thin vegetables, of fruits in overweight, and of milk and dairy products in normal weight. CONCLUSIONS: Based on the assessment of dietary consumption, this study showed that menopausal women eat incorrectly in quantitative and qualitative terms, with a trend toward greater consumption of fats. We also conclude that HRT is beneficial regarding symptoms of dry mouth and increase of salivary flow.
Palavras-chave: Climatério
Perfil alimentar
Fluxo salivar
Xerostomia
Terapia de reposição hormonal
Climacteric
Xerostomia
Hormone replacement therapy
Dietary Profile
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: saúde da mulher e saúde materno-infantil
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE MATERNO-INFANTIL
Citação: LABIDI, Afef Tlili. FOOD PROFILE, EVALUATION OF THE SALIVARY FLOW AND XEROSTOMIA IN WOMEN IN CLIMACTERIC USERS AND NON-USERS OF HORMONE REPLACEMENT THERAPY. 2012. 74 f. Dissertação (Mestrado em saúde da mulher e saúde materno-infantil) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2:8080/tede/handle/tede/1165
Data de defesa: 18-Jun-2012
Aparece nas coleções:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE MATERNO-INFANTIL

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Dissertacao Afef Tlili.pdf649,98 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.