???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1160
Tipo do documento: Dissertação
Título: RESULTADOS PERINATAIS NA GRAVIDEZ EM ADOLESCENTES PRECOCES NO MUNICÍPIO DE SÃO LUÍS MA
Título(s) alternativo(s): PERINATAL RESULTS IN PREGNANCY IN EARLY ADOLESCENCE IN THE MUNICIPALITY OF SAO LUIS - MA
Autor: Correia, Alcioneyaria da Silva 
Primeiro orientador: LAMY FILHO, Fernando
Primeiro membro da banca: Silva, Antonio Augusto Moura da
Resumo: A gravidez na adolescência precoce (10-14 anos), pouco estudada, tem sido associada a resultados obstétricos adversos. Objetivo: Identificar as características socioeconômicas e demográficas das adolescentes precoces, bem como verificar a associação da gravidez nessa faixa etária com resultados perinatais. Métodos: Trata-se de estudo seccional, descritivo e analítico que faz parte de uma coorte de nascimentos em duas cidades brasileiras. A amostra foi estratificada com partilha proporcional ao número de partos. Foram aplicados questionários, na forma de entrevista, em mulheres após o parto, para avaliar aspectos relacionados ao recém-nascido e à mãe, como dados de identificação, socioeconômicos e demográficos, hábitos de vida, morbidades anteriores e na gestação atual e características da gravidez, pré-natal, parto e do nascimento. Foram avaliados 5.161 nascimentos na cidade de São Luís no ano de 2010. Resultados: A análise dos resultados foi multivariada por regressão logística stepwise. Entre os nascimentos analisados, 2,21% se deram em mães adolescentes precoces. A maior proporção tinha renda de 1 a 2 salários (29,46%), 66,40% estavam desempregadas, 85,54% dos partos foram em Hospitais públicos, 14,02% das crianças nasceram prematuras e 16,50% das mulheres tiveram hipertensão arterial na gestação. Apenas 2,03% não realizaram pré-natal, 13,02% consumiram cerveja durante a gravidez e 15,79% das adolescentes precoces tiveram partos pré-termos. Não foi observada associação entre a idade adolescente precoce e nenhum desfecho perinatal, exceto a faixa de 16 a 19 anos que se apresentou como proteção para o desfecho recém-nascido pequeno para idade gestacional (PIG). Conclusões: Houve uma diminuição da prevalência de gravidez na adolescência em relação à década anterior. Observou-se que a idade da mãe (adolescente precoce) não foi fator de risco independente para resultados perinatais negativos.
Abstract: Pregnancy in early adolescence (10-14 years), little studied, has been associated with adverse obstetric outcome. Objective: To identify the socioeconomic and demographic characteristics of early adolescents, as well as verify the association of pregnancy in this age group with perinatal outcomes. Methods: This was a cross-sectional study, descriptive and analytical and is part of a birth cohort in two Brazilian cities. The sample was stratified with proportional sharing of the number of births. Questionnaires were administered in the form of an interview , in women after childbirth , to evaluate aspects related to the newborn and the mother , such as identification data , socioeconomic and demographic factors , lifestyle habits , previous morbidities and current pregnancy characteristics and pregnancy , prenatal , labor and birth . We evaluated 5161 births in the city of São Luís in 2010. Results: The analysis was multivariate stepwise logistic regression. Among the births analyzed, 2.21 % occurred in early adolescent mothers. A higher proportion had income from 1 to 2 wages ( 29.46% ) , 66.40 % were unemployed, 85.54 % of deliveries were in public hospitals , 14.02 % of children born preterm and 16.50% of women had hypertension in pregnancy . Only 2.03% did not undergo prenatal 13.02% consumed beer during pregnancy and 15.79 % of the adolescents had early preterm deliveries. No association was observed between age and early teen no perinatal outcome, except the range 16 to 19 years who presented the outcome as protection for small for gestational age (SGA). Conclusions: The study population had sociodemographic characteristics (income and low education) similar to most of the population of São Luís, but there was a decrease in the prevalence of teenage pregnancy in the previous decade. It was observed that the mother's age (early teen ) was not a risk factor for adverse perinatal outcomes .
Palavras-chave: Gravidez na adolescência
Prematuro
Recém-nascido de baixo-peso
Fatores de risco
Natimorto
Pregnancy in adolescence
Premature
Infant of low - weight
Risk factors
Stillborn
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::SAUDE MATERNO-INFANTIL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: saúde da mulher e saúde materno-infantil
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE MATERNO-INFANTIL
Citação: CORREIA, Alcioneyaria da Silva. PERINATAL RESULTS IN PREGNANCY IN EARLY ADOLESCENCE IN THE MUNICIPALITY OF SAO LUIS - MA. 2012. 110 f. Dissertação (Mestrado em saúde da mulher e saúde materno-infantil) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/1160
Data de defesa: 5-Sep-2012
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE MATERNO-INFANTIL

Files in This Item:
File SizeFormat 
Dissertacao Alcioneyaria.pdf541,4 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.