Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1138
Tipo do documento: Dissertação
Título: ESTUDO DA ASSOCIAÇÃO DOS GENES HLA-A*, -B* E -DRB1* EM MULHERES COM ABORTAMENTO ESPONTÂNEO RECORRENTE (AER)
Título(s) alternativo(s): STUDY OF THE ASSOCIATION OF GENE HLA-A * B * E-DRB1 * IN WOMEN WITH RECURRENT SPONTANEOUS ABORTION (RSA)
Autor: Silva, Fábio França 
Primeiro orientador: Mesquita, Emygdia Rosa do Rego Barros Pires Leal
Primeiro membro da banca: Brito, Luciane Maria Oliveira
Resumo: Abortamento Espontâneo Recorrente (AER) caracteriza-se por duas ou mais perdas conceptuais espontâneas e consecutivas antes da 20ª semana de gestação, acometendo entre 1% e 2% das mulheres em idade reprodutiva. Fatores genéticos, anatômicos, endócrinos, infecciosos e imunológicos, por meio de mecanismos que relacionam o Complexo Principal de Histocompatibilidade (CPH) e a frequência de determinados antígenos HLA (Antígeno Leucocitário Humano), estão associados ao AER. O gene HLA localiza-se no braço curto do cromossomo 6 entre as regiões 6p21.31 e 6p21.33, é herdado em bloco e expresso em co-dominância. O mesmo exerce uma grande influência na modulação e indução da tolerância materna durante a gestação. Esta pesquisa teve como objetivo verificar as frequências alélicas dos loci HLA-A*, -B* e - DRB1* em mulheres com e sem AER. Realizou-se um estudo caso-controle em 200 mulheres (100 para cada grupo), entre 18 e 35 anos de idade. Todas as amostras foram tipificadas pelo método PCR-SSOP (Reação em cadeia da Polimerase Sondas de Oligonucleotídios de Sequências Especificas). Os alelos mais frequentes tanto em mulheres com e sem AER foram, respectivamente: HLA-A*02 (56%) e (49%), HLADRB1* 13 (31%) e (39%)-embora sem resultado estatisticamente significante; HLAA* 24 (12%) e (25%), (OR: 0,41; 95% IC: 0,18-0,92; p=0,028); HLA-A*34 (8%) e (1%), (OR: 8,61; 95% IC: 1,06-187,04; p=0,034); HLA-B*35 (16%) e (41%) (OR: 0,27; 95% IC: 0,13 0,56; p=0,0002). Os haplótipos mais frequentes em mulheres com e sem AER foram, respectivamente: A*02DRB1*16 (12%) e (2%) (OR 6,68; 95% IC: 1,36 44,52; p=0,012). No presente estudo, apenas o locus DRB1* apresentou desequilíbrio de ligação significante (p=0,01) em mulheres com AER. A elevada frequência dos alelos HLA-A*02 e HLA-DRB1*13 é justificada pela ampla distribuição desses alelos na população maranhense. Os alelos HLA-A*24 e HLA-B*35 apresentaram-se como um fator de proteção e o alelo HLA-A*34 um fator de risco para AER. Para as associações haplotípicas, o haplótipo A*02DRB1*16 foi mais frequente em mulheres com AER, sendo um fator de risco para este grupo. Para a ratificação dos resultados deste trabalho, faz-se necessário aumentar o número amostral, bem como estudos de epidemiologia genética para o melhor entendimento do papel dos antígenos HLA e/ou sua ligação a outros genes como fator de risco para o AER.
Abstract: Recurrent spontaneous abortion (RSA) is defined as two or more consecutive spontaneous pregnancy losses before the 20th week of gestation, a situation that occurs in 1 to 2% of women in reproductive age. Genetic, anatomical, endocrine, infectious and immunologic factors through mechanisms that relate to the Major Histocompatibility Complex (MHC) and the presence of certain HLA (Human Leukocyte Antigens) are associated to RSA. HLA gene is located on the short arm of chromosome 6 between the 6p21.31 and 6p21.33 regions. This gene is inherited in haplotypes and expressed in codominance, having influence on modulation and induction of mother tolerance during the pregnancy. The aim of this study was to compare the allelic frequencies of HLA-A*, HLA-B* and HLA-DRB1* loci in women with and without RSA. It was a case-control study in 200 women (100 for each group) between 18 and 35 years of age. All samples were typified by the PCR-SSOP method (Polymerase Chain Reaction-Sequence Specific Oligonucleotide Probes). The most frequent alleles observed in the group of women with and without RSA were: HLAA* 02 (56%) and (49%), HLA-DRB1*13 (31%) and (39%) respectively - there was no statistical significative difference when compared among the groups for this alleles; HLA-A*24 (12%) e (25%), (OR: 0.41; 95% CI: 0.18-0.92; p=0.028); HLA-A*34 (8%) e (1%), (OR: 8.61; 95% CI: 1.06-187.04; p=0.034); HLA-B*35 (16%) e (41%) (OR: 0.27; 95% CI: 0.13 0.56; p=0.0002). The most frequent haplotypes observed in the group of women with and without RSA were: A*02DRB1*16 (12%) e (2%) (OR: 6.68; 95% CI: 1.36 44.52; p=0.012) respectively. In this research, DRB1* locus in women with RSA was in linkage disequilibrium (p=0.01.). The high frequency of HLA-A*02 and HLA-DRB1*13 alleles in this study was due to the wide distribution of this allele in the population of Maranhão. HLA-A*24 e HLA-B*35 alleles were considered as a protection factor and HLA-A*34 allele was considered as a risk factor to RSA. The A*02DRB1*16 haplotype was the most frequent and considered as a risk factor to RSA. In order to confirm the observed results in this research, a study involving a higher sample size is necessary as well as genetic epidemiology researches to shed light on the role of HLA antigens and/or its connection to other genes as a risk factor.
Palavras-chave: AER
Aborto Espontâneo Recorrente
Frequência alélica
Gene HLA
RSA
Recurrent Miscarriage
Allelic frequency
HLA Gene
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::SAUDE MATERNO-INFANTIL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: saúde da mulher e saúde materno-infantil
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE MATERNO-INFANTIL
Citação: SILVA, Fábio França. STUDY OF THE ASSOCIATION OF GENE HLA-A * B * E-DRB1 * IN WOMEN WITH RECURRENT SPONTANEOUS ABORTION (RSA). 2009. 62 f. Dissertação (Mestrado em saúde da mulher e saúde materno-infantil) - Universidade Federal do Maranhão, São Luis, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2:8080/tede/handle/tede/1138
Data de defesa: 6-Abr-2009
Aparece nas coleções:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE MATERNO-INFANTIL

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
FABIO FRANCA SILVA.pdf378,89 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.