???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1028
Tipo do documento: Dissertação
Título: Avaliação cognitiva em pacientes com doença renal crônica no Serviço de Nefrologia de um Hospital Universitário
Autor: Ribeiro, Francieli Goulart 
Primeiro orientador: SALGADO FILHO, Natalino
Resumo: Introdução: Déficit cognitivo, incluindo demência, é um problema comum, porém pouco reconhecido em pacientes portadores de doença renal crônica estágio final (DRC-V). Em pacientes em hemodiálise a prevalência do comprometimento cognitivo tem sido estimada entre 30% a 60%. As causas dessa associação não estão totalmente estabelecidas e fatores relacionados à doença renal crônica (DRC) e ao seu tratamento podem estar envolvidos. Estudos contemporâneos sugerem que indivíduos com DRC-V apresentam prevalência duas a sete vezes maior de declínio cognitivo e demência quando comparado com a população geral. Além de prevalente, a condição está associada a um pior prognóstico nesses pacientes, incluindo aumento do risco de abandono da diálise, hospitalização e morte, implicando também em maiores custos do tratamento. Objetivo: Avaliação cognitiva em pacientes do serviço de Hemodiálise do Hospital Universitário Presidente Dutra/Universidade Federal do Maranhão (HUPD/UFMA). Métodos: Estudo transversal, no período de agosto a setembro de 2014, com 69 pacientes com DRC dialítica, com idade superior a 18 anos, tempo de diálise maior que um mês, condição clínica estável sem hospitalização por eventos agudos nos últimos 30 dias, acuidade visual e auditiva suficientes para completar os testes cognitivos. A função cognitiva foi avaliada através da aplicação de dois testes cognitivos, o Mini-Exame do Estado Mental e o Teste do Desenho do Relógio, e da escala de qualidade de vida diária para análise do impacto nas atividades de vida diária dos participantes. A adequação da diálise foi avaliada pelo Kt/V single pool (spKt/V) e pelo percentual de retirada da ureia (PRU). Resultados: Entre os 69 participantes do estudo, a idade média (DP) foi de 43,5 anos (17,2); 55% eram mulheres, 43% eram negros e 76% eram hipertensos, 51% dos participantes apresentam mais de 8 anos de escolaridade e 16% são analfabetos. O MEEM foi alterado em 8 participantes (11,8%). O teste do relógio foi alterado em 38 participantes (55%), dentre esses participantes do sexo masculino, 26,7% apresentavam teste alterado e 55,3% das mulheres apresentam alteração (p=0,05). Dentre os pacientes com MEEM alterado todos apresentavam prejuízo nas atividades de vida diária (QAVD) (p=0,02). Participantes com relógio anormal apresentavam prejuízo das QAVD (p<0,001). A média (DP) do Kt/V foi de 1,59 (0,41) e a do PRU foi de 72,09% (6,93). Não foi observada uma relação estatisticamente significante entre declínio cognitivo e valores de spKt/V ou PRU. Conclusão: Pacientes em hemodiálise apresentam déficit cognitivo com maior comprometimento das funções executivas. O uso isolado do MEEM em pacientes dialíticos não estaria indicado uma vez que esses pacientes podem ter comprometimento cognitivo, mesmo com MEEM normal. Níveis menores de spKt/V ou PRU não estão associados a um pior desempenho cognitivo. Estudos futuros devem confirmar esses resultados em análises longitudinais.
Abstract: Introduction: Cognitive deficit, including dementia, is a common problem, although little recognized in patients with chronic end-stage renal disease. In patients undergoing hemodialysis prevalence of cognitive impairment has been estimated between 30% and 60%. The causes of this association are not fully established and factors related to chronic kidney disease (CKD) and its treatment may be involved. Contemporary studies suggest that individuals with end-stage chronic kidney disease (CKD-V) have prevalence two to seven times more likely to cognitive decline and dementia when compared to the general population. Addition to prevalent, the condition is associated with a worse prognosis in these patients, including increased risk of dialysis abandonment, hospitalization and death, also implying in higher treatment costs. Objective: Evaluate the prevalence of cognitive decline and dementia in patients on hemodialysis service of the Hospital Universitário Presidente Dutra/ Universidade Federal do Maranhão. Methods: Cross-sectional study in the period August-September 2014, in 69 patients with dialysis CKD, aged 18 years, duration of dialysis more than one month, stable clinical condition without hospitalization for acute events in the last 30 days, eyesight and hearing sufficient to complete the cognitive tests. Cognitive function was assessed by applying two cognitive tests, the Mini-Mental State Examination and the Clock Drawing Test, and daily quality of life scale for analysis of the impact on daily activities of the participants. The adequacy of dialysis was evaluated by the Kt/V single pool (SPKT/V) and the percentage of removal of urea (PRU). Results: Among the 69 participants in the study, mean (SD) age was 43.5 years (17.2); 55% were women, 43% were black and 76% were hypertensive. 51% of respondents have more than 8 years of schooling and 16% are illiterate. The MMSE was amended on 8 participants (11.5%). The clock test was altered in 38 participants (55%), of these 19.4% of male participants and 50% of women (p = 0.030). Among patients with MMSE altered all had impairment in activities of daily living (QAVD) (p = 0.019). Participants with abnormal watch had prejudice of QAVD (p = 0.001). The mean (±) of the Kt / V was 1.59 (0.41), and the PRV was 72.09% (6.93). There was no statistically significant relationship between cognitive decline and values of SPKT / V or PRU. Conclusion: Hemodialysis patients have cognitive impairment with greater impairment of executive functions. The isolated use of MMSE in dialysis patients would not be indicated as these patients may have cognitive impairment, even with normal MMSE. Lower levels of SPKT / V or PRU are not associated with worse cognitive performance. Future studies should confirm these results in longitudinal analyzes.
Palavras-chave: Demência
Hemodiálise
Insuficiência renal
Dementia
Hemodialysis
Renal insufficiency
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA/CCBS
Citação: RIBEIRO, Francieli Goulart. Avaliação cognitiva em pacientes com doença renal crônica no Serviço de Nefrologia de um Hospital Universitário. 2015. 98 f. Dissertação (Mestrado em SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/1028
Data de defesa: 26-Jun-2015
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA

Files in This Item:
File SizeFormat 
Dissertacao-FrancieliGoulartRibeiro.pdf1,15 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.