Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1019
Tipo do documento: Dissertação
Título: PRESENÇA DO PAPILOMA VIRUS HUMANO EM CARCINOMA ANAL DE CÉLULAS ESCAMOSAS DE PACIENTES ATENDIDOS EM SÃO LUIS, MARANHÃO
Título(s) alternativo(s): PRESENCE OF PAPILLOMA VIRUS IN HUMAN CARCINOMA SQUAMOUS ANAL CELL PATIENTS ATTENDED IN SÃO LUIS, MARANHÃO
Autor: Guimarães, Sulayne Janayna Araujo 
Primeiro orientador: BRITO, Luciane Maria Oliveira
Resumo: Introdução: O carcinoma anal de células escamosas (SCCA) é raro, porém sua incidência vem aumentando e têm sido frequentemente associado à presença do papiloma vírus humano (HPV). Objetivo: Com o objetivo de verificar a prevalência da infecção por HPV nessa variante histológica, o estudo analisou amostras parafinadas de carcinoma anal em pacientes atendidos no Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (HUUFMA) e no Instituto Maranhense de Oncologia AldenoraBello (IMOAB), entre 2001 e 2011. Método: Foram incluídas amostras de câncer anal cujas lâminas histológicas e blocos parafinados constavam nos arquivos de pacientes diagnosticados nos Serviços de Anatomia Patológica do IMOAB e no HUUFMA e permitiram confirmação do diagnóstico e avaliação dos critérios propostos neste trabalho. Foram coletados variáveis referentes ao perfil sócio demográfico e clinico nos prontuários e nos laudos anatomopatológicos de 27 pacientes. As amostras de tecido conservadas em blocos de parafina foram encaminhadas para extração de DNA usando Xilol e Kit de coluna Qiagen. O gene constitutivo β-globina foi amplificado para atestar a integridade do DNA nas amostras. Posteriormente, realizou-se a amplificação do DNA do HPV pela técnica de Reação em Cadeia da Polymerase (PCR) utilizando o primer SPF10 e genotipagem por hibridização reversa. Resultados:Dentre os pacientes avaliados, 74,07% eram mulheres; e 40,75% dos pacientes estavam na faixa etária entre os 42 e 52 anos. Fatores de risco, como tabagismo (22,22%) e etilismo (11,11%) foram registrados no grupo estudado. Metástases foram detectadas em 11,11% dos casos tendo dois casos de metástase à distância para o fígado, reto e vagina. A detecção de HPV foi positiva em 81,48% das amostras. O HPV16 foi detectado em 100% das amostras positivas. Foi detectada alta prevalência também do HPV11 em 11/27 (40,74%). As infecções múltiplas apresentaram 45,45% (10/22) de prevalência na amostra estudada. Conclusão: Nossos resultados fornecem evidências adicionais em apoio à forte associação da infecção pelo HPV de alto risco no desenvolvimento do CCS anal, destacando também uma preocupação com o diagnóstico tardio e a necessidade de monitoramento e medidas de prevenção para o carcinoma anal.
Abstract: The anal squamous cell carcinoma (SCCA) is rare, but its incidence has increased and have often been associated with human papilloma presence virus (HPV). Objective: In order to determine the prevalence of HPV infection in this histological variant, the study analyzed paraffin embedded samples of anal carcinoma in patients treated at the University Hospital of the Federal University of Maranhão (HUUFMA) and Maranhão Institute of Oncology Aldenora Bello (IMOAB) between 2001 and 2011. Methods: samples of anal cancer were included whose histological slides and paraffin blocks contained in patient files diagnosed in the Pathology Services IMOAB and HUUFMA and allowed confirmation of the diagnosis and evaluation of the proposed criteria this work. We collected demographic variables relating to the profile and clinical partner in the medical records and pathological reports of 27 patients. The tissue samples preserved in paraffin blocks were sent for DNA extraction using Qiagen column and Xylene Kit. The β-globin constitutive gene was amplified to certify the integrity of DNA in the samples. Later, there was amplification of HPV DNA by reaction technique Polymerase Chain (PCR) using the primer and SPF10 genotyping by reverse hybridization. Results: Among the patients evaluated, 74.07% were women; and 40.75% of the patients were aged between 42 and 52 years. Risk factors such as smoking (22.22%) and alcohol consumption (11.11%) were recorded in this group. Metastases were detected in 11.11% of cases with two cases of distant metastasis to the liver, rectum and vagina. HPV detection was at 81.48% of the positive samples. HPV16 was detected in 100% of the positive samples. High prevalence of HPV 11 was detected also in 11/27 (40.74%). Multiple infections showed 45.45% (10/22) of prevalence in the sample. Conclusion: Our results provide further evidence in support of the strong association of high-risk HPV infection in the development of anal SCC also highlighting a concern with late diagnosis and the need for monitoring and preventive measures for anal carcinoma.
Palavras-chave: neoplasia anal
carcinoma de células escamosas
vírus do papiloma humano
genotipagem
anal neoplasia
squamous cell carcinoma
human papilomavirus
henotyping
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA/CCBS
Citação: GUIMARÃES, Sulayne Janayna Araujo. PRESENCE OF PAPILLOMA VIRUS IN HUMAN CARCINOMA SQUAMOUS ANAL CELL PATIENTS ATTENDED IN SÃO LUIS, MARANHÃO. 2014. 143 f. Dissertação (Mestrado em SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2:8080/tede/handle/tede/1019
Data de defesa: 3-Dez-2014
Aparece nas coleções:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
DISSERTACAO_SULAYNE JANAYNA ARAUJO GUIMARAES.pdf2,48 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.