???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1018
Tipo do documento: Dissertação
Título: REVÉS DE UM PARTO : MODELOS EXPLICATIVOS DE MULHERES QUE PERDERAM O FILHO NO PERÍODO NEONATAL
Título(s) alternativo(s): "BACKHAND OF A PARTURITION": EXPLANATORY MODELS OF WOMEN WHO HAVE LOST SON ON PERIOD NEONATAL
Autor: Anunciação, Patricia Sampaio da 
Primeiro orientador: LAMY, Zeni Carvalho
Resumo: A mortalidade infantil é um indicador dos níveis de desenvolvimento social e econômico e de condições de saúde da população. Embora a taxa de mortalidade infantil tenha decrescido no componente pós-neonatal, o período neonatal ainda concentra o maior número de óbitos. Esse componente é de difícil redução porque depende principalmente de ações dirigidas à qualificação da atenção prestada no pré-natal e nos serviços de saúde que realizam partos. Dessa forma, entender como as mães interpretam e explicam a morte do seu filho no período neonatal pode desvendar uma face da mortalidade infantil não revelada nos documentos oficiais de óbito ou nos indicadores sócio demográficos. Sendo assim, buscou-se analisar os modelos explicativos para o óbito de recém-nascidos na perspectiva das mulheres que perderam os filhos no período neonatal. Adotou-se pesquisa descritiva e analítica, do tipo qualitativa, com mulheres residentes no município de São Luís, que tiveram partos nas maternidades da capital. Foram utilizadas entrevistas semiestruturadas para a coleta de dados. Os dados foram analisados pela técnica de Análise Temática e Categorização. Os dados evidenciaram que as mulheres constroem modelos explicativos próprios para a morte de seus filhos. Dessa forma as explicações e interpretações atribuídas pelas mulheres evidenciam alguns aspectos cujas categorias são objetos de análise deste estudo: Percebendo o perigo, Explicando as causas da morte e Encarando o processo de Luto. Dos relatos, foram identificadas as situações que representam a fragilidade na rede de atendimento, bem como a falta de informação durante o acompanhamento de pré- natal e até no momento do parto. Isto se evidencia tanto em relação ao acompanhamento da mulher grávida como também em situações de luto neonatal. Os resultados revelam um cenário em que a situações de luto neonatal passam despercebidas no cotidiano de trabalho da equipe de saúde nas maternidades.
Abstract: Infant mortality is an indicator of the levels of social and economic development and health of the population. Although the infant mortality rate has decreased in the post-neonatal, neonatal period still has the largest number of deaths. This component is difficult because reduction depends primarily on actions directed to improve care provided in prenatal care and health services that perform deliveries. Thus, understanding how mothers interpret and explain the death of his son in the neonatal period may unveil a face of child mortality not revealed in official documents of death or the socio-demographic indicators. Therefore, we sought to analyze the models to the death of newborns in the perspective of women who have lost infants at birth. We adopted a descriptive and analytical research, qualitative type, with women living in São Luis, who gave birth in maternity hospitals in the capital. Semi-structured interviews for data collection were used. Data were analyzed by thematic analysis technique and Categorization. The results show that women build their own models to the death of their children. Thus the explanations and interpretations given by women show some aspects whose categories are objects of analysis of this study: Realizing the danger, explaining the causes of death and Facing the process of mourning. Accounts, the situations that represent the weakness in the service network and the lack of information during the prenatal monitoring and even at delivery were identified. This is evident both in relation to the monitoring of pregnant women as well as in neonatal mourning situations. The results show a scenario in which the neonatal mourning situations go unnoticed in health team work routine in maternity wards.
Palavras-chave: mortalidade infantil
morte neonatal
humanização
infant mortality
neonatal death
humanization
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::GINECOLOGIA E OBSTETRICIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA/CCBS
Citação: ANUNCIAÇÃO, Patricia Sampaio da. "BACKHAND OF A PARTURITION": EXPLANATORY MODELS OF WOMEN WHO HAVE LOST SON ON PERIOD NEONATAL. 2015. 108 f. Dissertação (Mestrado em SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/1018
Data de defesa: 26-Mar-2015
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA

Files in This Item:
File SizeFormat 
DISSERTACAO_PATRICIA SAMPAIO DE ASSUNCAO.pdf1,13 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.