???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/616
Tipo do documento: Dissertação
Título: AUTOMAÇÃO E PRECARIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO DOS BANCÁRIOS: a experiência do Banco do Brasil a partir dos anos 1990
Título(s) alternativo(s): AUTOMATION AND PRECARIOUS THE BANK OF WORKFORCE: the experience of the Bank of Brazil from the 1990s
Autor: Carvalho, Roosevelth Ramos Barroso 
Primeiro orientador: FREITAS, Cesar Augustus Labre Lemos de
Primeiro membro da banca: Paula, Ricardo Zimbrão Affonso de
Resumo: Esta produção científica foi desenvolvida com o intuito de apresentar um estudo sobre o processo de automação e precarização da força de trabalho dos bancários, a partir de 1990, na maior empresa estatal do setor financeiro nacional: o Banco do Brasil. Desde a citada década, o Banco do Brasil vem passando por sucessivas mudanças de natureza administrativa e operacional, que integram um complexo programa de ajustes sistematizado pela política neoliberal e aprofundada pela reestruturação produtiva no século XXI. E, contemplando as medidas adotadas, tem-se o processo de enxugamento do quadro de pessoal, fechamento de agências e mobilizações deliberadas. Essas, dentre outras, foram as que provocaram significativo impacto no setor bancário. Elas representam uma fratura em relação aos valores estabelecidos entre o banco e seus funcionários, redefinindo princípios da relação trabalhista que sustentavam essas relações em outros momentos. Para essas análises, foi utilizado o percurso metodológico de natureza marxista, realizado através de uma abordagem baseada no materialismo histórico dialético. Desta forma, com a finalidade de atingir os objetivos aqui propostos, inicia-se a partir de uma compreensão da dinamicidade em que se insere a reprodução da força de trabalho bancário brasileiro, tendo como foco categorias de análises principais e secundárias, destacando automação, precarização, trabalho, reestruturação produtiva, bancários. Ademais, o estudo pretende analisar como a introdução da automação no Banco do Brasil, embora sendo apresentada como algo vantajoso para o próprio bancário, sua eficiência e para os clientes, na realidade não passa de uma estratégia utilizada pelos patrões para se apropriarem de mais lucro e pagamento de salários mais baixos. Ou seja, em vez de esse processo fortalecer as relações de trabalho, sob o pretexto de um serviço mais produtivo e eficiente, tem piorado a situação do trabalhador bancário, no final do século XX e início do século XXI, com o fortalecimento da reestruturação produtiva, que se concretizou amparada no desmonte dos direitos trabalhistas.
Abstract: This scientific production was developed in order to present a study on the process automation and the precariousness of banking workforce since the 1990s in most state-owned company of the domestic financial sector, the Bank of Brazil. Since the 1990s, the Bank of Brazil has experienced successive changes of administrative and operational nature, which form a complex program of systematic adjustments by neoliberal policies and deepened by the Restructuring of the XXI century. And contemplating the measures taken, we are downsizing process of staff, agencies closing and deliberate mobilization. These, among other measures, were the ones that caused significant impact on the banking sector. Such measures represent a break from the values established between the bank and its employees, redefining principles of labor relations that supported these relationships at other times. For these analyzes, we used the methodological approach of Marxist nature, realized through an approach based on historical dialectic materialism. Thus, in order to achieve the objectives proposed herein, starting from an understanding of the dynamics which includes the reproduction of the Brazilian banking workforce, focusing on categories of primary and secondary analyzes, highlighting automation, precarious, work, productive restructuring, bank. In addition, the study aims to analyze how the introduction of automation in the Bank of Brazil, while being presented as something advantageous to the bank itself, its efficiency and for customers, in reality nothing more than a strategy used by employers to appropriate more profit and paying lower wages. That is, instead of this process strengthen labor relations, under the guise of a more productive and efficient service, has worsened the situation of the banking worker in the late twentieth century and early twenty-first century with the strengthening of the productive restructuring, which materialized supported the dismantling of labor rights.
Palavras-chave: automação
bancários
neoliberalismo
precarização
reestruturação produtiva
trabalho
automation
bank
neoliberalism
precariousness
productive restructuring
work
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: Desenvolvimento Socioeconomico
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO SOCIOECONOMICO/CCSO
Citação: CARVALHO, Roosevelth Ramos Barroso. AUTOMATION AND PRECARIOUS THE BANK OF WORKFORCE: the experience of the Bank of Brazil from the 1990s. 2015. 132 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Socioeconomico) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/616
Data de defesa: 13-Mar-2015
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE POS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO SOCIOECONOMICO

Files in This Item:
File SizeFormat 
DISSERTACAO_ROOSEVELTH RAMOS BARROSO CARVALHO.pdf2,08 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.