???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/3047
Tipo do documento: Tese
Título: Lipidômica e pré eclâmpsia
Título(s) alternativo(s): Lipidomics and pre-eclampsia
Autor: QUEIROZ, Lorena Lauren Chaves 
Primeiro orientador: FIGUEIREDO NETO, Jose Albuquerque de
Primeiro membro da banca: FIGUEIREDO NETO, Jose Albuquerque de
Segundo membro da banca: MONTEIRO, Sally Cristina Moutinho
Terceiro membro da banca: BRITO, Luciane Maria Oliveira
Quarto membro da banca: LIBERIO, Rosane Nassar Meireles Guerra
Quinto membro da banca: SOUSA, Rosângela Maria Lopes de
Resumo: A Pré-Eclâmpsia (PE) é um distúrbio da gravidez potencialmente fatal, cuja patogênese não é completamente entendida. A origem da PE ocorre muito cedo na gravidez, por isso muitos marcadores biofísicos e bioquímicos têm sido propostos como preditores de pré-eclâmpsia. O objetivo deste estudo foi avaliar detalhadamente o perfil lipídico, a fim de identificar possíveis alterações, abrindo uma nova perspectiva para a compreensão dos distúrbios metabólicos vivenciados pelas gestantes com PE, usando uma abordagem lipidômica envolvendo espectrometria de massa. Analisou-se o perfil lipídico sérico em 40 gravidas com pré eclampsia e normais, e não houve diferença entre os dois grupos em relação à idade, estado civil, cor, escolaridade, trabalho ou renda familiar. Ao aplicar uma abordagem lipidômica e espectrometria de massa. Espécies lipídicas do tipo acilcarnitinas (C0, C3 e C5) apresentaram alteraçoes significantes (p < 0,05). Observou-se também que as lisofosfatidilcolinas (lysoPC a C20:4 e a lysoPC a C28:1) aparecem inicialmente dentre os metabólitos que apresentaram diferenças estatisticamente significantes, mas após a correção de múltiplos testes aplicando Benjamini-Hochberg (BH) essa significância não se manteve. Porem destaca-se que as lysoPC.a.C 16.1; 18.1; 20:4 e a 28:1 apresentaram concentraçoes aumentadas no grupos pre eclampsia. Um aumento nos níveis plasmáticos de esfingomielinas C18.0, C18. 1, C20. 2, C24.1, C26.0 e C26.1 foram observados em pacientes com préeclâmpsia. Após análise multivariada e aplicação de BH, os valores foram significativos apenas para os metabólitos SM C18: 0, SM C18: 1 e SM C26: 0. Este estudo detectou alterações lipídicas, especialmente em acilcarnitinas em gestantes com pre -eclampsia, bem como correlações com as lisofosfatidilcolinas, alem de gestantes com pré-eclâmpsia com elevação de Esfingomielina, o que pode estar associado ao processo de instalação da préeclâmpsia. Tais metabolitos podem auxiliar no conhecimento da gênese da préeclâmpsia, que poderão no futuro ser úteis na investigação de doenças associadas à pre eclampsia.
Abstract: Pre-Eclampsia (PE) is a potentially fatal pregnancy disorder whose pathogenesis is not fully understood. The origin of PE occurs very early in pregnancy, so many biophysical and biochemical markers have been proposed as predictors of preeclampsia. The objective of this study was to evaluate the lipid profile in detail in order to identify possible alterations, opening a new perspective for the understanding of the metabolic disorders experienced by pregnant women with PE, using a lipidic approach involving mass spectrometry. The serum lipid profile was analyzed in 40 pregnant women with preeclampsia and normal, and there was no difference between the two groups in relation to age, marital status, color, schooling, work or family income. When applying a lipidomic approach and mass spectrometry. Lipid species of the acylcarnitine type (C0, C3 and C5) showed significant changes (p <0.05). Lysophosphatidylcholines (lysoPC to C20: 4 and lysoPC to C28: 1) initially appear among the metabolites that presented statistically significant differences, but after the correction of multiple tests using Benjamini-Hochberg (BH) this significance was not maintained. However, it should be noted that lysoPC.a.C 16.1; 18.1; 20: 4 and 28: 1 showed increased concentrations in the preeclampsia groups. An increase in plasma levels of sphingomyelins C18.0, C18. 1, C20. 2, C24.1, C26.0 and C26.1 were observed in patients with preeclampsia. After multivariate analysis and BH application, the values were significant only for the metabolites SM C18: 0, SM C18: 1 and SM C26: 0. This study detected lipid alterations, especially in acylcarnitines in pregnant women with pre-eclampsia, as well as correlations with lysophosphatidylcholines, in addition to pregnant women with preeclampsia with elevation of Sphingomyelin, which may be associated with the process of pre-eclampsia. Such metabolites may assist in the knowledge of the genesis of preeclampsia, which may in the future be useful in the investigation of diseases associated with preeclampsia. Further studies are needed to confirm this data.
Palavras-chave: Pré- eclâmpsia
Lipidômica
Acilcarnitinas
Lisofosfatidilcolinas
Esfingomielinas
Espectometria de massa
Pre eclampsia
Lipidomic
Acylcarnitines
Lysophosphatidylcholines
Sphingomyelins
Mass spectrometry
Área(s) do CNPq: Clínica Médica
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE MEDICINA I/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE/CCBS
Citação: QUEIROZ, Lorena Lauren Chaves. Lipidômica e pré eclâmpsia. 2019. 109 f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/3047
Data de defesa: 25-Jan-2019
Appears in Collections:TESE DE DOUTORADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LorenaBezerra.pdfTese de Doutorado915,8 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.