???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2699
Tipo do documento: Dissertação
Título: EFEITO ESQUISTOSSOMICIDA E IMUNOMODULADOR DE Dysphania ambrosioides (L.) MOSYAKIN & CLEMANTS NA INFECCÇÃO EXPERIMENTAL POR Schistosoma mansoni SAMBON, 1907.
Título(s) alternativo(s): SCHISTOSOMICIDE AND IMMUNOMODULATOR EFFECT Dysphania ambrosioides (L.) MOSYAKIN & CLEMANTS IN EXPERIMENTAL INFECTION BY Schistosoma mansoni SAMBON, 1907.
Autor: RODRIGUES, João Gustavo Mendes 
Primeiro orientador: NASCIMENTO, Flávia Raquel Fernandes do
Primeiro coorientador: SILVA-SOUZA, Nêuton
Primeiro membro da banca: NASCIMENTO, Flávia Raquel Fernandes do
Segundo membro da banca: SOUZA, Valdenia Maria Oliveira de
Terceiro membro da banca: CARVALHO, Rafael Cardoso
Quarto membro da banca: GUERRA, Rosane Nassar Meireles
Resumo: A esquistossomose causada pelo parasito Schistosoma mansoni, é uma doença que decorre da resposta inflamatória granulomatosa em torno dos ovos viáveis do parasito que ficam retidos nos tecidos do hospedeiro. Os quimioterápicos atuais são eficazes somente contra vermes adultos e não revertem as lesões inflamatórias ocasionadas nos órgãos do sistema porta-hepático pelo processo parasitário. Desta forma é necessário a busca de novos tratamentos. Assim, este estudo avaliou o efeito esquistossomicida e imunomodulador do extrato hidroalcóolico das folhas de Dysphania ambrosioides (EDA) frente a infecção experimental por S. mansoni em camundongos Swiss. Inicialmente, realizou-se ensaios in vitro, com cercárias e vermes adultos expostos a diferentes concentrações do extrato. Em seguida, foi realizada a avaliação in vivo, onde camundongos foram infectados com 50 cercárias de S. mansoni no dia 0 e eutanasiados 60 dias após infecção. Para esse ensaio, utilizamos os seguintes grupos: controle positivo (animais infectados com tratamento padrão), controle negativo (animais infectados sem tratamento), controle limpo (animais não infectados e nem tratados); e grupos testes: infectados e tratados com EDA em diferentes fases de desenvolvimento de S. mansoni, como fase cutânea (EDA1), fase pulmonar (EDA14), vermes imaturos (EDA28) e vermes maduros (EDA45). In vitro, o EDA apresentou atividade cercaricida e esquistossomicida; In vivo, o EDA apresentou, nos parâmetros parasitológicos, redução do número de ovos de S. mansoni no tecido hepático e nas fezes; nos parâmetros imunologicos, aumentou o número de linfócitos, e induziu a redução de eosinófilos no sangue, reduziu concentrações séricas de IgE Total, aumentou a celularidade da medula óssea e do baço, com significativo aumento de linfócitos T auxiliares, T citotóxicos, linfócitos B e macrófagos, aumento do número de neutrófilos e reduziu o número de mastócitos na cavidade peritoneal, e não reduziu a produção de peróxido de hidrogênio nas células peritoneais; e nos parâmetros histopatológicos, reduziu área e a quantidade de granulomas sobre o tecido hepático. Esses resultados demonstram o EDA com ação antiparasitária e imunomoduladora sobre as diferentes fases da esquistossomose, nos dando a perspectiva em prosseguir com investigações dos efeitos e mecanismos de ação dos compostos isolados presentes no EDA sobre as diferentes fases de S. mansoni.
Abstract: Schistosomiasis caused by the parasite Schistosoma mansoni, is a disease that arises from the granulomatous inflammatory response around the viable eggs of the parasite that are retained in the tissues of the host. Current chemotherapeutic agents are effective only against adult worms and do not reverse the inflammatory lesions caused by the parasitic process in the portal-hepatic system. In this way it is necessary to search for new treatments. Thus, this study evaluated the schistosomicidal and immunomodulatory effect of the hydroalcoholic extract of the leaves of Dysphania ambrosioides (EDA) against experimental infection by S. mansoni in Swiss mice. Initially, in vitro tests were performed with cercariae and adult worms exposed to different concentrations of the extract. Next, the in vivo evaluation was carried out, where mice were infected with 50 cercariae of S. mansoni at day 0 and euthanized 60 days after infection. For this assay, we used the following groups: positive control (infected animals with standard treatment), negative control (infected animals without treatment), clean control (uninfected or treated animals); (EDA1), pulmonary phase (EDA14), immature worms (EDA28), and mature worms (EDA45) were studied in the different stages of development of S. mansoni. In vitro, the EDA presented cercaricidal and schistosomicidal activity; In vivo, EDA presented, in the parasitological parameters, a reduction in the number of S. mansoni eggs in hepatic tissue and faeces; in immunological parameters, increased the number of lymphocytes, and induced reduction of eosinophils in the blood, reduced total IgE serum concentrations, increased cellularity of bone marrow and spleen, with significant increase in T helper, cytotoxic T, B lymphocytes and macrophages, increased numbers of neutrophils and reduced the number of mast cells in the peritoneal cavity, and did not reduce the production of hydrogen peroxide in the peritoneal cells; and in the histopathological parameters, reduced area and the amount of granulomas on the hepatic tissue. These results demonstrate EDA with antiparasitic and immunomodulatory action on the different stages of schistosomiasis, giving us the perspective to proceed with investigations of the effects and mechanisms of action of
Palavras-chave: Esquistossomose; Tratamento; Mastruz; Resposta Imune
Schistosomiasis; Treatment; Mastruz; Immune response
Área(s) do CNPq: Doenças Infecciosas e Parasitárias.
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE PATOLOGIA/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE/CCBS
Citação: RODRIGUES, João Gustavo Mendes. Efeito esquistossomicida e imunomodulador de Dysphania ambrosioides (L.) MOSYAKIN & CLEMANTS na infecção experimental por Schistosoma mansoni SAMBON, 1907.. 2019. 113 folhas. Dissertação(Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2699
Data de defesa: 27-Feb-2019
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
João Gustavo Mendes.pdfDissertação de Mestrado.8,45 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.