???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2466
Tipo do documento: Tese
Título: Atenção básica em saúde e mortalidade infantil no Brasil
Título(s) alternativo(s): Basic health care and infant mortality in Brazil
Autor: PASKLAN, Amanda Namibia Pereira 
Primeiro orientador: THOMAZ, Erika Bárbara Abreu Fonseca
Primeiro coorientador: QUEIROZ, Rejane Christine de Sousa
Primeiro membro da banca: THOMAZ, Erika Bárbara Abreu Fonseca
Segundo membro da banca: QUEIROZ, Rejane Christine de Sousa
Terceiro membro da banca: VISSOCI, João Ricardo Nickenig
Quarto membro da banca: ROCHA, Núbia Cristina da Silva
Quinto membro da banca: SANTOS, Alcione Miranda dos
Resumo: A taxa de mortalidade infantil (TMI) é um dos principais indicadores de desenvolvimento socioeconômico e de condições de saúde de um território. Apesar da tendência e declínio, no Brasil, a TMI continuam elevadas, e se comparam às de países desenvolvidos no final da década de 70. O estudo teve por objetivos: 1) Avaliar as tendências nos indicadores de mortalidade infantil no Brasil, segundo regiões e unidades federativas; 2) Analisar a associação de características da APS com a TMI, através do método do geoprocessamento; 3) Analisar o efeito de diferentes componentes da estrutura das Unidades Básicas de Saúde (UBS) e do processo de trabalho na atenção básica com o número de óbitos neonatais tardios, independente de fatores socioeconômicos e demográficos; 4) Analisar a eficiência da atenção básica na redução da mortalidade neonatal tardia, a partir da Análise Envoltória de Dados; e 5) Identificar metas a partir da estimativa de insumos e produtos para selecionar a unidade tomadora de decisão eficiente. Trata-se de um estudo ecológico de série temporal, cujas unidades de análise foram os 5565 municípios brasileiros. Os dados foram obtidos dos sítios do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde, do Departamento de Atenção Básica, da avaliação externa do Programa de Melhoria do Acesso e Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB) e Monitoramento da Implantação e Funcionamento das Equipes de Saúde da Família 2002. As variáveis independentes desse estudo foram características socioeconômicas e demográficas dos municípios, dados sobre as demandas dos serviços de saúde e cobertura de saúde, e informações sobre a estrutura das UBS e processo de trabalho das equipes da APS. As variáveis dependentes foram a TMI e o número de óbito neonatal tardio (NONT). Foram realizadas análises de regressão linear de efeito misto com abordagem hierarquizada, análise envoltória de dados, e análise espacial, adotando o modelo de Regressão Geograficamente Ponderada. Para a primeira parte da Tese (artigo 1), evidenciouse que no Brasil houve uma redução de 45,07% da TMI entre os anos 2000 e 2015, sendo a maior redução na região Nordeste do país. Dos 749 municípios analisados no cluster diferencial para óbito infantil, 153 apresentaram alta TMI. As áreas com maior expansão de alta TMI foram nas regiões Norte e Nordeste. No Brasil, a TMI mostrou-se inversamente associada com a acessibilidade aos serviços de alta complexidade, estrato da gestão em saúde e porte populacional, referência para o parto, taxa de nascidos vivos, renda per capita e taxa de desemprego; e diretamente associada à infraestrutura das UBS. Na segunda parte da Tese (Artigo 2), teve-se como desfecho o NONT. Entre os anos de 2002 e 2014 houve diminuição de municípios eficientes na redução deste desfecho. O NONT foi diretamente associado com o número de nascidos vivos, taxa de desemprego e disponibilidade de vacinas nas UBS; e associação inversa com o ano, renda per capita, cobertura da estratégia de agentes comunitários de saúde, parto vaginal, e visita domiciliar. No ano de 2014, para tornar eficientes os municípios ineficientes, evidenciou-se maior investimento no número de parto vaginal em quase todos os estratos. Conclui-se que os óbitos em crianças são afetados por características da estrutura e processo de trabalho na APS. Investimentos na APS, especialmente na realização de partos vaginais, expansão da visita domiciliar e maior disponibilidade de vacinas do calendário vacinal básico, têm potencial efeito na redução dos óbitos infantis.
Abstract: The infant mortality rate (IMR) is one of the main indicators of socioeconomic and health development of a territory. Despite the trend and decline in Brazil, IMR is still high, and compared to the nascent nations in the late 1970s. The objectives of the study were: 1) To evaluate trends in infant mortality indicators in Brazil, according to regions and federative units; 2) To analyze the association of characteristics of PHC with the infant mortality rate, using the geoprocessing method; 3) To analyze the effect of different components of the structure of Basic Health Units (BHU) and the work process in primary care with the number of late neonatal deaths, regardless of socioeconomic and demographic factors; 4) To analyze the efficiency of basic care in the reduction of late neonatal mortality, based on Data Envelopment Analysis; and 5) Identify targets from the input and output estimates to select the efficient decision-making unit. It is an ecological study of a time series; whose units of analysis were the 5565 Brazilian municipalities. Data were obtained from the Brazilian Institute of Geography and Statistics, the Department of Informatics of the Unified Health System, the Department of Primary Care, the external evaluation of the Program for Improving Access and Quality of Basic Care and Monitoring of the Implementation and Functioning of Family Health Teams 2002. The independent variables of this study were socioeconomic and demographic characteristics of the municipalities, data on the demands of the health services and health coverage, and information on the structure of the BHU and work process of the PHC teams. The dependent variables were the IM rate (IMR) and the late neonatal death number (LNDN). Linear regression analysis of mixed effect with hierarchical approach, data envelopment analysis, and spatial analysis was performed, adopting the Geographically Weighted Regression model. For the first part of the thesis (article 1), it was evidenced that in Brazil there was a reduction of 45.07% of the IMR between the years 2000 and 2015, being the largest reduction in the Northeast region of the country. Of the 749 municipalities analyzed in the differential cluster for infant death, 153 had high IMR. The areas with the greatest expansion of high IMR were in the North and Northeast regions. In Brazil, IMR was inversely associated with accessibility to services of high complexity, stratum of management in health and population size, reference for childbirth, live birth rate, per capita income and unemployment rate; and directly associated with the BHU infrastructure. In the second part of the thesis (Article 2), the LNDN was concluded. Between the years of 2002 and 2014 there was a reduction of efficient municipalities in the reduction of this outcome. The LNDN was directly associated with the number of live births, the unemployment rate and the availability of vaccines in the BHU; and inverse association with the year, per capita income, coverage of the community health agent strategy, vaginal delivery, and home visit. In 2014, in order to make inefficient municipalities more efficient, there was a greater investment in the number of vaginal deliveries in almost all strata. It is concluded that deaths in children are affected by characteristics of the structure and work process in PHC. Investments in PHC, especially in delivering vaginal deliveries, expansion of the home visit, and increased availability of vaccines from the basic vaccination schedule, have a potential effect on reducing infant deaths.
Palavras-chave: Epidemiologia
Mortalidade infantil
Atenção primária à saúde
Pesquisa sobre serviços de saúde
Epidemiology
Infant Mortality
Primary health care
Health services research
Área(s) do CNPq: Epidemiologia
Saúde Publica
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE SAÚDE PÚBLICA/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA/CCBS
Citação: PASKLAN, Amanda Namibia Pereira. Atenção básica em saúde e mortalidade infantil no Brasil. 2018. 144f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2466
Data de defesa: 21-Aug-2018
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AmandaPasklan.pdfTese de Doutorado3,7 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.