???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2347
Tipo do documento: Dissertação
Título: RESPOSTAS NEUROMUSCULARES E ANTROPOMÉTRICAS DE IDOSAS SUBMETIDAS A DOIS DIFERENTES TIPOS DE PERIODIZAÇÕES DO TREINAMENTO DE FORÇA.
Título(s) alternativo(s): Neuromuscular and anthropometric responses of older women submitted to two different types of periodization of strength training.
Autor: SILVA, Surama do Carmo Souza da 
Primeiro orientador: LEITE, Richard Diego
Primeiro membro da banca: LEITE, Richard Diego
Segundo membro da banca: FERREIRA, Lucas Guimaraes Ferreira
Terceiro membro da banca: SIQUEIRA FILHO, Mário Alves de
Quarto membro da banca: CABIDO, Christian Emmanuel Torres
Resumo: O treinamento de força (TF) pode induzir o aumento de força até mesmo em mulheres idosas. No entanto, a manipulação e organização das variáveis no treinamento através da periodização e seus efeitos necessitam de maiores esclarecimentos. Assim, o objetivo do presente estudo é avaliar os efeitos da periodização linear e periodização ondulatória diária nas funções neuromusculares e antropométricas em mulheres idosas. Vinte e duas idosas (64 ± 3 anos) foram aleatorizadas em dois grupos experimentais: periodização linear (PL, n = 12) e periodização ondulatória diária (POD, n = 10). Foram avaliadas a antropometria através do peso, estatura, bioimpedância e perimetria; a força submáxima através do teste de 10 repetições máximas (10RM) nos exercícios leg press horizontal (LH), puxador frontal (PF), mesa flexora (MF), supino vertical (SV) e cadeira extensora (CE), respectivamente. Foi realizado uma bateria de testes funcionais: Timed up & go (TUG), timed sit test de 30 segundos (TST-30s), vertical jump test (VJ) e shuttle run (SR). As participantes foram submetidas ao TF com frequência de 3 vezes por semana (segunda, quarta e sexta-feiras), durante 12 semanas. Os dados são apresentados em média e desvio padrão, e análise descritiva. Inicialmente foram realizados o teste de normalidade Shapiro Wilk e o teste de Levene. Para comparar as características iniciais da amostra e análise do delta das variáveis foi utilizado o teste t de Student. Para a comparação entre o período pré e pós foi utilizado o teste ANOVA two way (recordatório alimentar de 24hs, teste de 10 repetições máximas (10RM), força relativa, testes funcionais, antropometria e risco metabólico), com pos hoc de Tukey (p<0,05). Foi realizado também o Effect size para as variáveis de força (10RM e força relativa), funcionais, antropométricas e risco metabólico. As análises estatísticas foram realizadas no pacote estatístico SPSS (versão 18). Os testes de 10RM apresentaram classificação excelente em relação à reprodutibilidade (CCI ≥ 0,75; p<0,01). As participantes foram classificadas inicialmente como acima do peso ou obesas no IMC, com risco de moderado a alto na RCQ, CC e RCE, e %G excessiva ou obesas. As periodizações induziram ao aumento da força submáxima (10RM) e força relativa (peso corporal e massa magra), melhora da capacidade funcional, porém sem alteração na antropometria (exceto braço relaxado, p = 0,000) e risco metabólico. O Effect Size classificou as alterações nos testes força relativa/massa magra (ambos os grupos) e LP (para o grupo PL) como alto efeito, e força relativa/massa corporal como médio ou pequeno efeito para ambos os grupos. Em relação aos testes funcionais, os testes TUG e TST apresentaram alto efeito para o grupo POD. As demais variáveis obtiveram resultado trivial ou pequena. Conclui-se que ambas as periodizações foram capazes de aumentar a força muscular submáxima e força relativa, e melhorar a capacidade funcional após 12 semanas de TF, porém com pequeno efeito na antropometria e risco metabólico em mulheres idosas. Não foram observadas diferenças significativas entre as periodizações.
Abstract: Resistance training (RT) can induce increased strength even in the elderly women. However, the manipulation and organization of variables in training through periodization and its effects need further clarification. Thus, the objective of the present study is to evaluate the effects of linear periodization and daily undulatory periodization on neuromuscular and anthropometric functions in elderly women. Twenty-two elderly women (64 ± 3 years) was randomized into two experimental groups: linear periodization (LP, n = 12) and daily undulating periodization (DUP, n = 10). Was evaluated the anthropometry through weight, height, bioimpedance and perimetry; the submaximal force through the test of 10 maximal repetitions (10RM) in the horizontal leg press (HL), pulldown (PD), leg curl (LC), vertical bench press (BP) and leg extension (LE). A battery of functional tests was performed: Timed up & go (TUG), 30 second timed sit test (TST-30s), vertical jump test (VJ) and shuttle run (SR). Participants were submitted to RT 3 times a week (Monday, Wednesday and Friday) for 12 weeks. Data are presented as mean and standard deviation, and descriptive analysis. Initially, the Shapiro Wilk normality test and the Levene test were performed. To compare the initial characteristics of the sample and analysis of the delta variables, was used the Student t test. For comparison of pre and post-test was used the two-way ANOVA test (24-hours food recall (R24hs), temrepetition maximum testing (10RM), relative strength, functional tests, anthropometry and metabolic risk) with post hoc Tukey test (p <0.05). Effect size was also performed for strength (10RM and relative strength), functional, anthropometric and metabolic risk variables. Statistical analyzes was performed in the statistical package SPSS (version 18). The 10RM tests presented excellent reproducibility (ICC ≥ 0.75, p <0.01). Participants were initially classified as overweight or obese in BMI, with moderate to high risk in HWR, WC and WHR, and excessive or obese %F. Periodizations induced increased submaximal strength (10RM) and relative strength (body weight and lean body mass), improvement in functional capacity, but no change in anthropometry (except arm relax, p = 0.000) and metabolic risk. The Effect Size classified the changes in relative strength / lean mass (both groups) and leg press (for the PL group) as high effect, and relative strength / body mass as medium or small effect for both groups. Regarding the functional tests, the TUG and TST tests had a high effect for the POD group. The other variables had a trivial or small effect. It was concluded that both periodizations were able to increase submaximal muscle strength and relative strength, and to improve functional capacity after 12 weeks of TF, but with little effect on anthropometry and metabolic risk in elderly women. There were no significant differences between periodizations.
Palavras-chave: Periodização Ondulatória; Periodização Linear; Envelhecimento
Undulating periodization; Linear Periodization; Aging
Área(s) do CNPq: Educação Física.
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE/CCBS
Citação: SILVA, Surama do Carmo Souza da. Respostas Neuromusculares e antropométricas de idosas submetidas a dois diferentes tipos de periodizações do treinamento de força. 2018. 106 folhas. Dissertação( Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2347
Data de defesa: 21-May-2018
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Surama do Carmo Souza da Silva.pdf1,85 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.