???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2274
Tipo do documento: Dissertação
Título: Exigências de lisina para mantença de tambaqui
Título(s) alternativo(s): Lysine requirements for tambaqui maintenance
Autor: MARCHÃO, Rafael Silva 
Primeiro orientador: RIBEIRO, Felipe Barbosa
Primeiro coorientador: SIQUEIRA, Jefferson Costa de
Primeiro membro da banca: BOMFIM, Marcos Antonio Delmondes
Segundo membro da banca: LOPES, Jane Mello
Resumo: A lisina é um dos aminoácidos essenciais limitantes em ingredientes utilizados nas formulações de rações para peixes tropicais, sendo utilizada quase que exclusivamente para a síntese proteica. Atualmente, a exigência de lisina digestível para peixes é obtida através de estudos empíricos (dose resposta), negligenciando a exigência de mantença. A exigência de lisina para mantença pode ser definida como a quantidade de lisina ingerida para manter seu equilíbrio em nitrogênio ou lisina corporal constante, não havendo anabolismo ou catabolismo de proteína ou lisina corporal. O tambaqui (Colossoma macropomum) destaca-se como a principal espécie nativa comercializada no país, porém ainda são escassos na literatura informações sobre suas exigências aminoacídicas para mantença e produção. Objetivou-se determinar a exigência de lisina digestível para mantença de tambaquis nas fases de crescimento (121,23 a 145,75 g) e engorda (595,93 a 652,40 g), utilizando níveis crescentes de lisina digestível na dieta. Foram utilizados 54 e 30 tambaquis com peso médio inicial de 121,23±1,23 g na primeira fase e na segunda fase com peso médio inicial de 595,93±47,57 g respectivamente. Ambos os experimentos foram realizados em um delineamento inteiramente casualizado (DIC) composto por quatro tratamentos e cinco repetições. Os tratamentos consistiam em dietas contendo 0,219; 0,438; 0,657; e 0,876 % de lisina digestível, formuladas utilizado à técnica da “diluição”. Para determinação da exigência de lisina digestível para mantença foi considerada a quantidade de lisina digestível ingerida (mg/kg0,7/dia) capaz de proporcionar uma retenção de nitrogênio (RN) igual a zero, obtida através do abate comparativo. Os dados foram submetidos a análises de regressão (P<0,05) utilizando o consumo de lisina digestível (mg/kg0,7/dia) como variável independente e a retenção de nitrogênio (mg/kg0,7/dia), como variável dependente. Foram estimadas as exigências de lisina digestível para mantença de tambaqui nas fases de crescimento e engorda de 73,39 e 114,07 mg/kg0,7/dia, respectivamente. Através dos valores inversos da inclinação da reta foi possível obter o valor do consumo de lisina digestível para as fases de crescimento e engorda 17 e 20 mg respectivamente, para deposição de 1 g de proteína. A determinação da exigência de lisina digestível para mantença de tambaqui é um ponto de partida para elaboração de equações de predição da exigência de lisina digestível total para qualquer fase de produção. Além disso, permitirá a indústria elabora rações com níveis de lisina adequados para o tambaqui, proporcionando menor excreção de compostos nitrogenados ao meio aquático e o equilíbrio entre a máxima produtividade e custo de produção.
Abstract: Lysine is one of the essential limiting amino acids in ingredients used in formulations of diets for tropical fish and is used almost exclusively for protein synthesis. Currently, the requirement for digestible lysine for fish is obtained through empirical studies (dose response), neglecting the requirement of maintenance. The requirement for lysine for maintenance may be defined as an amount of lysine ingested for its equilibrium in body nitrogen or lysine, there being no anabolism or catabolism of body protein or lysine. Tambaqui (Colossoma macropomum) stands out as the main native species marketed in the country, but information on its amino acid requirements for maintenance and production is still scarce in the literature. The objective of this study was to determine the digestible lysine requirement for the maintenance of tambaquis in the growth stages (121.23 to 145.75 g) and fattening (595.93 to 652.4 g) using increasing levels of digestible lysine in the diet. The initial mean weight was 121.23±1.23 g in the first phase and in the second phase with initial weight of 595.93±47.57 g. Both experiments were completed in a completely randomized design (DIC) for a set of five replicates. The treatments consisted of diets containing 0.219; 0.438; 0.657; and 0.876% digestible lysine, formulated by the dilution technique. To determine the requirement for digestible lysine for maintenance, the amount of digestible lysine ingested (mg/kg0,7 /day) capable of providing a nitrogen retention (NR) equal to zero obtained by comparative slaughter was considered. The data were compared with regression (P <0.05) with the use of digestible lysine (mg/kg0,7/day) as a dependent variable and nitrogen retention (mg/kg0,7 /day) as a dependent variable. The requirements of digestible lysine for tambaqui maintenance were estimated in the growth and fattening phases of 73.39 and 114.07 mg/kg0,7 /day, respectively. By means of the inverse slope values, it was possible to obtain the digestible lysine consumption for the growth and fattening phases 17 and 20 mg, respectively, for the deposition of 1 g of protein. The determination of the digestible lysine requirement for tambaqui maintenance is a starting point for the elaboration of prediction equations for the total digestible lysine requirement for any production phase. In addition, it will allow the industry to elaborate rations with lysine levels suitable for tambaqui, providing less excretion of nitrogenous compounds to the aquatic environment and the balance between maximum productivity and cost of production.
Palavras-chave: Colossoma macropomum
Nutrição de peixe
Método fatorial
Retenção de nitrogênio
Aminoácido essencial
Nutrition of fish
Factorial method
Nitrogen retention
Essential amino acid
Área(s) do CNPq: Zootecnia
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: COORDENACAO DO CURSO DE ZOOTECNIA/CCAA
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA ANIMAL (25.06)/CCAA
Citação: MARCHÃO, Rafael Silva. Exigências de lisina para mantença de tambaqui. 2018. 35 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Animal) - Universidade Federal do Maranhão, Chapadinha, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2274
Data de defesa: 28-Mar-2018
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA ANIMAL

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RafaelMarchao.pdfDissertação594,09 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.