???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2121
Tipo do documento: Tese
Título: Bioprospecção de produtos vegetais do cerrado maranhense com atividade anti-helmíntica
Título(s) alternativo(s): Bioprospecting of vegetal products of the cerrado Maranhão with anti-helminth activity
Autor: OLIVEIRA, Andréia Freitas de 
Primeiro orientador: COSTA JUNIOR, Livio Martins
Primeiro membro da banca: COSTA JUNIOR, Lívio Martins
Segundo membro da banca: HOSTE, Herve
Terceiro membro da banca: PECH, Pedro Geraldo González
Quarto membro da banca: GUERRA, Rosane Nassar Meireles
Quinto membro da banca: NASCIMENTO, Flávia Raquel Fernandes do
Resumo: As helmintoses são um dos principais fatores que interferem na produção de pequenos ruminantes, atualmente agravado devido a resistência anti-helmíntica que dificulta o controle dessas parasitoses. Sendo assim, fazem-se necessários estudos sobre novas formas de controle e dentre estas, destacam-se os produtos naturais. A escolha das espécies vegetais com potencial farmacêutico pode ser realizada por diferentes tipos de abordagens, destacando-se etnoveterinária e a etológica. Sendo assim, o presente trabalho teve por objetivos documentar o conhecimento etnoveterinário sobre plantas utilizadas por habitantes de uma comunidade rural no interior do Maranhão, selecionando e validando cientificamente plantas com elevada freqüência de relatos de uso como anti-helmínticas, além de serem consumidas voluntariamente por caprinos. Extratos acetônico (EA) e hidroalcóolico (EHA) das espécies vegetais Turnera ulmifolia L. (folhas e raízes), Parkia platycephala Benth. (folhas e sementes) e Dimorphandra gardneriana Tul. (folhas e cascas), foram testadas in vitro para atividade contra Haemonchus contortus através do teste de eclosão de ovos (TEO), utilizando concentrações que variaram de 0,3 a 10 mg/mL, teste de desembainhamento larvar artificial (TDLA) em concentrações de 37,5µg/mL a 1200 µg/mL e teste de desenvolvimento larvar (TDL). Um segundo conjunto de incubações foi realizado utilizando polivinilpolipirrolidona (PVPP), a fim de observar a influência de polifenóis no possível efeito anti-helmíntico nos TEO e TDLA. Os dados de cada extrato foram usados para calcular a concentração letal média (CL50) para cada teste. Todos os extratos apresentaram resultados significativos em pelo menos um dos testes. O uso de PVPP revelou que os taninos condensados não são os únicos metabólitos secundários dos extratos responsáveis pelos efeitos anti-helmínticos. Os resultados mostram que o uso dos critérios etnoveterinário e etológico se mostram promissores na busca de potenciais substâncias terapêuticas e que os extratos avaliados apresentaram efeito anti-helmíntico, podendo constituir alternativa para o controle de nematoides gastrintestinais de caprinos
Abstract: The helminth infections represent a serious problem for the production of small ruminants, currently aggravated by resistance to anthelmintics products, which has stimulated the search for new forms of control, among them natural products. The selection of plant species with pharmaceutical potential can be achieved by different approaches, highlighting ethnoveterinary and ethological. The objective of this study was to document ethnoveterinary knowledge on plants used by inhabitants of a rural community in the state of Maranhão, selecting and scientifically validating plants with high frequency of reports of use as anthelmintics, in addition to being consumed voluntarily by goats. The acetone (Act) and hydroalcoholic (ETH) extracts of plant species Turnera ulmifolia L. (leaves and roots), Parkia platycephala Benth. (leaves and seeds) and Dimorphandra gardneriana Tul. (leaves and bark) were tested in vitro against Haemonchus contortus, through using Eggs Hatching Assay (EHA), using concentrations ranging from 0.3 to 10 mg/mL, Larval Exsheathment Inhibition Assay (LEIA) at concentrations of 37.5 μg/mL to 1200 μg/mL and Larval Development Assay (LDA). A second set of incubations were made using polyvinylpolypyrrolidone (PVPP) to determine the influence of polyphenols on the anthelmintics effect in EHA and LEIA. Data from each extract were used to calculate median lethal concentration (LC50) for each test. All tested extracts showed activity against at least one life stage of H. contortus.. The use of PVPP showed that the tannins are not the only extracts of secondary metabolites responsible for the anthelmintic effects. The results show that the use of ethnoveterinary and ethological criteria are promising in the search for potential therapeutic substances and that the extracts evaluated showed an anthelmintic effect and may be an alternative for the control of gastrointestinal nematodes of goats.
Palavras-chave: Bioprospecção.
Haemonchus contortus.
Produtos naturais.
Pequenos ruminantes.
Bioprospecting.
Haemonchus contortus.
Natural products.
Small ruminants.
Área(s) do CNPq: Parasitologia
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - RENORBIO/CCBS
Citação: OLIVEIRA, Andréia Freitas de. Bioprospecção de produtos vegetais do cerrado maranhense com atividade anti-helmíntica. 2017. 110f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia- RENORBIO/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2121
Data de defesa: 3-Sep-2017
Appears in Collections:TESE DE DOUTORADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA/RENORBIO

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AndreiaOliveira.pdfTese de Doutorado1,79 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.