???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2071
Tipo do documento: Dissertação
Título: Associação entre síndrome metabólica e doença renal crônica em comunidades quilombolas
Título(s) alternativo(s): Metabolic Syndrome and Chronic Kidney Disease in a quilombolas community
Autor: REIS, Nayrana Soares do Carmo 
Primeiro orientador: NINA, Vinícius José da Silva
Primeiro coorientador: CALADO, Isabela Leal
Primeiro membro da banca: FIGUEIREDO NETO, José Albuquerque de
Segundo membro da banca: THOMAS, Erika Barbara Abreu Fonseca
Terceiro membro da banca: BARBOSA, José Bonifácio
Resumo: INTRODUÇÃO: Alguns estudos epidemiológicos têm observado uma intima relação entre a Síndrome metabólica (SM) e a prevalência de Doença renal crônica (DRC) entre os diferentes grupos étnicos. Indivíduos afrodescendentes tem uma maior susceptibilidade ao desenvolvimento destas comorbidades. Existe uma carência de estudos neste grupo populacional no Brasil, especialmente naqueles que vivem em comunidades quilombolas em situação de vulnerabilidade social. OBJETIVO: Avaliar a associação entre síndrome metabólica e seus componentes com a doença renal crônica em indivíduos adultos residentes em comunidades quilombolas. MÉTODOS: Estudo prospectivo, transversal, de base populacional, realizado em comunidades quilombolas no município de Alcântara, Maranhão, Brasil. Foram coletados dados sócio demográficos e clínicos, circunferência da cintura, pressão arterial e material biológico para análise de glicemia de jejum, creatinina, HDL-colesterol e triglicerídeos séricos. A presença de SM foi definida de acordo com o critério harmonizado e a DRC determinada por uma Taxa de Filtração Glomerular (TFG) < 60 mL/min por um período igual ou superior a três meses. A estimativa da TFG foi calculada a partir da fórmula do Modification of Diet Renal Disease (MDRD). RESULTADOS: Foram avaliados 1514 indivíduos com média de idade de 44,3 ± 17,4 anos e predomínio do sexo feminino (51,3%). A prevalência de SM foi de 39,1%, sendo que a maioria dos participantes do estudo apresentaram valores alterados de circunferência da cintura e pressão arterial. A taxa de doentes renais encontrada foi de 1,7%, que apresentaram valores médios maiores de pressão arterial, índice de massa corporal, circunferência da cintura, glicemia de jejum e triglicerídeos séricos (TG) (p <0,05). Com o modelo de regressão logística se observou associação entre SM e DRC nas análises não ajustadas e ajustadas para idade e gênero (p<0,05). Somente o triglicerídeo (TG) manteve associação significante com a presença de DRC (p=0,008) na análise ajustada multivariada. CONCLUSÃO: Apesar da baixa taxa de DRC, a SM teve prevalência elevada com predomínio dos componentes circunferência da cintura e pressão arterial elevados. Nos indivíduos com DRC observou-se uma elevação significativa nos valores médios de todos os componentes da SM, exceto o HDL-colesterol. A presença de SM aumentou o risco para a DRC, mesmo quando ajustados os valores para idade e sexo. No entanto, somente o componente TG manteve esta associação após o ajuste multivariado.
Abstract: INTRODUCTION: Some epidemiological studies have observed a close relationship between metabolic syndrome (MS) and the prevalence of chronic kidney disease (CKD) among different ethnic groups. African descent have a greater susceptibility to the development of these comorbidities. There is a lack of studies in this population group in Brazil, especially those living in quilombolas communities in socially vulnerable. OBJECTIVE: To evaluate the association between metabolic syndrome and its individuals components with chronic kidney disease in adults residing in quilomblas communities. METHODS: Study prospective, cross-sectional, populationbased, conducted in quilombolas communities in the municipality of Alcântara, Maranhão, Brazil. Data were collected demographic social and clinical, waist circumference, blood pressure and biological material for fasting glucose analysis, creatinine, HDL-cholesterol and triglycerides. The presence of MS was defined according to the harmonized criteria and the DRC determined by a glomerular filtration rate (GFR) <60 mL / min for a basal period and further three months. The estimated GFR was calculated from the formula of the Modification of Diet Renal Disease (MDRD). RESULTS: A total of 1514 subjects with a mean age of 44.3 ± 17.36 years and a predominance of females (51.3%). The prevalence of MS was 39.1%, with the majority of the study participants had altered values of waist circumference and blood pressure. The rate of kidney patients was found to be 1.7%, which showed higher average levels of blood pressure, body mass index, waist circumference, fasting glucose, and triglycerides (TG) (p <0.05). With the logistic regression model was no association between MS and CKD in unadjusted and adjusted analyzes for age and gender (p <0.05). Only the triglyceride (TG) remained significantly associated with the presence of CKD (p = 0.008) in multivariate adjusted analysis. CONCLUSION: Despite the low rate DRC, SM had high prevalence predominantly of components waist circumference and high blood pressure. In individuals with CKD was observed a significant increase in the mean values of all components of MS, except HDL-cholesterol. The presence of MS increased the risk for CKD, even when adjusted values for age and sex. However, only the TG component kept this association after multivariate adjustment.
Palavras-chave: Síndrome metabólica
Componentes individuais
Doença renal crônica
Afrodescendentes
Quilombolas
Metabolic syndrome
Individual components
Chronic renal disease
African Descent
Área(s) do CNPq: Endocrinologia
Nefrologia
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE MEDICINA I/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE/CCBS
Citação: REIS, Nayrana Soares do Carmo. Associação entre síndrome metabólica e doença renal crônica em comunidades quilombolas. 2015. 79 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2071
Data de defesa: 20-Feb-2015
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
NayaraReis.pdfDissertação6,28 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.