???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2014
Tipo do documento: Tese
Título: INDICADORES ANTROPOMÉTRICOS DE OBESIDADE: ASSOCIAÇÃO COM HIPERTENSÃO E GORDURA VISCERAL.
Título(s) alternativo(s): Obesity Anthropometric index: associated with hypertension and intra-abdominal fat.
Autor: CALADO, Isabela Leal 
Primeiro orientador: SANTOS, Alcione Miranda dos
Primeiro membro da banca: SANTOS, Alcione Miranda dos
Segundo membro da banca: ARRUDA, Soraia Pinheiro Machado
Terceiro membro da banca: MONTEIRO JÚNIOR, Francisco das Chagas
Quarto membro da banca: FIGUEIREDO NETO, José Albuquerque de
Quinto membro da banca: SALGADO FILHO, Natalino
Resumo: A prevalência de obesidade tem aumentado dramaticamente nos países desenvolvidos e nos emergentes. Paralelamente, observa-se aumento na prevalência de doenças associadas como hipertensão. Na população negra, a obesidade é um problema crônico, e a prevalência de hipertensão se apresenta duas vezes maior do que em brancos. Concorda-se que o risco para doenças cardiovasculares está relacionado à obesidade central, mais do que à obesidade total. A tomografia computadorizada (TC) é padrão-ouro para avaliação da composição corporal, mas seu custo elevado limita o uso na prática clínica e em estudos epidemiológicos. Indicadores antropométricos de obesidade (IAO) são alternativas por sua inocuidade, facilidade e correlação com gordura visceral. Todavia, a literatura diverge sobre qual seria o melhor método a ser utilizado para esse fim. Esse estudo dispôs de dois objetivos: investigar associação entre IAO e hipertensão em afrodescendentes e determinar o IAO que apresenta maior relação com tecido adiposo visceral (TAV) em afrodescendentes hipertensos, residentes em comunidades quilombolas em Alcântara-MA. No primeiro artigo avaliou-se 932 afrodescendentes com idade ≥18 e <60 anos, utilizando-se as variáveis: pressão arterial, índice de massa corporal (IMC), circunferência da cintura (CC), relação cintura-quadril (RCQ), relação cintura-estatura (RCEst), índice de conicidade (Índice C) e diâmetro abdominal sagital (DAS). Para avaliar a associação entre IAO e hipertensão utilizou-se o modelo de regressão de Poisson com variância robusta. Os resultados demonstraram que o IMC se associou com hipertensão em ambos os sexos, porém, os IAO de obesidade que se mantiveram como fator de risco para hipertensão, foi DAS para os homens e CC e RCEst para mulheres. No segundo artigo, foram avaliados 143 afrodescendentes hipertensos com idade ≥ 18 anos. Foram utilizados os IAO: IMC, CC, relação RCQ, RCEst e DAS. O TAV foi avaliado por TC, por corte volumétrico único em nível das vértebras L-4-L5. Para avaliar a relação dos IAO com TAV, utilizou-se análise de regressão linear múltipla, inicialmente ajustada por idade e posteriormente por idade, peso, estatura e circunferência do quadril. Os indicadores IMC, RCEst e RCQ não foram incluídos devido a colinearidade com as variáveis peso, estatura e circunferência do quadril. Os resultados revelaram que, nos homens, CC 2 apresentou maior relação com TAV (Coef. = 7,37; p valor < 0,0001; R = 57,0%). Para as mulheres, DAS foi o IAO que mais se correlacionou com TAV (Coef. = 0,60; p valor <0,023; R = 54,0%). Este estudo concluiu que o IMC pode ser utilizado como indicador antropométrico de obesidade para avaliar risco de hipertensão em afrodescendentes residentes em comunidades quilombolas. Já em afrodescendentes hipertensos, a CC foi o IAO que melhor se relacionou com o TAV em homens, enquanto o DAS com o TAV de mulheres hipertensas.
Abstract: The prevalence of obesity has increased dramatically in developed and emerging countries. Simultaneously, it is observed the increase in the prevalence of diseases such as hypertension. In the black population, obesity is a chronic problem, and the prevalence of hypertension is twice as high as in whites. It is agreed that the risk for cardiovascular diseases are associated more to central obesity, than to total obesity. Computed tomography (CT) is the gold standard for assessment of body composition, but its high cost limits the use in clinical practice and in epidemiological studies. Anthropometric indicators of obesity (AIO) are alternatives for their safety, ease and correlation with visceral fat. However, the literature differs on what would be the best method to be used for this purpose. This study had two goals: to investigate association between AIO and hypertension in African descent and determine the AIO which shows greater relationship with visceral adipose tissue (VAT) in hypertensive African descent residing in Quilombo communities in Alcantara-MA. In the first article we evaluated 932 African descent aged <60 years, using the variables: blood pressure, body mass index (BMI), waist circumference (WC), waist-hip ratio (WHR), waist-to-height (WHtR), conicity index (C Index) and sagittal abdominal diameter (SAD). To evaluate the association between hypertension and AIO it was used the Poisson regression model with robust variance. The results showed that BMI was associated with hypertension in both sexes, but the AIO that remained as a risk factor for hypertension, was DAS for men and WC and WHtR for women. In the second article, we evaluated 143 hypertensive African descent aged ≥ 18 years. The following AIO were used: BMI, WC, WHR, WHtR and SAD. The TAV was evaluated by TC, for single volumetric cut at the level of L4-L5 vertebrae. To assess the relationship of the AIO with VAT, we used multiple linear regression analysis, initially adjusted for age and later by age, weight, height and hip circumference. BMI, WHtR and WHR were not included due to collinearity with the weight, height and hip circumference. The results showed that in men, 2 CC showed higher relationship with TAV (Coef = 7.37; p value <0.0001; R = 57.0%). For women, DAS was the AIO that was most associated with TAV (Coef = 0.60; p value <0.023; 2 R = 54.0%). This study concluded that BMI can be used as an anthropometric index of obesity to assess the risk of hypertension in African descent living in quilombola communities. Already in hypertensive African descent, WC was the AIO that was better related to the VAT in men, while the SAD with the VAT of hypertensive women.
Palavras-chave: Hipertensão; Obesidade; Antropometria; Tecido adiposo visceral; Tomografia computadorizada
Hypertension; Obesity; Anthropometry; Intra-Abdominal fat; Tomography x-ray computed
Área(s) do CNPq: Saúde Publica.
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE SAÚDE PÚBLICA/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA/CCBS
Citação: CALADO, Isabela Leal. INDICADORES ANTROPOMÉTRICOS DE OBESIDADE: ASSOCIAÇÃO COM HIPERTENSÃO E GORDURA VISCERAL.. 2016. [153 folhas]. Tese( PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, [São Luis] .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2014
Data de defesa: 3-May-2016
Appears in Collections:TESE DE DOUTORADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Isabela Leal Calado.pdfTeses de Doutorado40,14 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.