???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1972
Tipo do documento: Dissertação
Título: Diversidade de metazoários (parasitos) em Gonatodes humeralis (Squamata, Sphaerodactylidae) em matas de galeria da Ilha do Maranhão, Brasil
Título(s) alternativo(s): Diversity of metazoa (parasites) in Gonatodes humeralis (Squamata, Sphaerodactylidae) in gallery forests of Maranhão Island, Brazil.
Autor: LIMA, Hugo Nunes Gomes 
Primeiro orientador: COSTA JUNIOR, Lívio Martins
Primeiro coorientador: ANDRADE, Gilda Vasconcellos de
Primeiro membro da banca: MARTINEZ RUIZ, Carlos
Segundo membro da banca: GIESE, Elane Guerreiro
Resumo: O conhecimento dos aspectos de parasitismo sobre os lagartos neotropicais tem crescido nas últimas décadas, mas apesar da grande diversidade de lagartos, ainda são poucos os trabalhos relacionados a parasitos para este grupo. Os estudos sobre lagartos em matas de galeria analisam aspectos de composição, diversidade, abundância, comportamento, ecologia, biogeografía, genética, biologia reprodutiva, respostas a distúrbios antrópicos e uso de hábitat. O presente trabalho tem a proposta de investigar a relação parasita– hospedeiro em lagartos e avaliar a influência do processo de antropização de matas de galeria nesta relação. Especificamente, foram testadas as hipóteses nulas de ausência de relação entre o sexo e o tamanho do lagarto Gonatodes humeralis com a taxa parasitária, e de ausência de relação entre a degradação do ambiente e a taxa parasitária nos lagartos. O trabalho foi realizado na ilha do Maranhão (2° 45’S 44° 20’S e 2° 25’S 44° 01’O), nordeste do Brasil, em 10 fragmentos de matas de galeria. Vinte lagartos localizados pelo método de busca ativa visual foram capturados manualmente na estação chuvosa, e 20 na estação seca, em cada mata de galeria. Os lagartos foram levados aos laboratórios, onde foram anestesiados, sacrificados, sexados e medidos com um paquímetro digital. Em seguida, foi verificada a intensidade de parasitos externa e internamente no corpo de cada lagarto. Para avaliar o nível de degradação local foram alocados 50 pontos de amostragem ao longo do riacho de cada mata de galeria, onde eram anotados os tipos de impactos observados, como presença de lixo orgânico ou inorgânico, fezes, água de esgoto, desmatamento e outros. Os 277 parasitos encontrados infestaram apenas 103 (25,7%) lagartos dos 400 coletados. Considerando ecto e endoparasitos, 121 infestavam 52 (25,2%) das 206 fêmeas, e 156 infestavam 51 (26,1%) dos 195 machos. Em todos os 10 fragmentos de matas ocorreram oito gêneros de parasitos, Eutrombicula (3,5%), Amblyoma (0,2%), Physalopteroide (1,7%), Physaloptera (15,7%), Hirstiella (0,2%), Skrjabinellazia (0,5%), Camallanus (0,5%), Parapharyngodon (5,2%), assim como, as classes cestoda (1,5%) e trematoda (0,5%). Não houve relação significativa entre o tamanho ou o sexo de G. humeralis com a taxa parasitária. Também não houve relação significativa entre o nível de degradação das matas e a taxa parasitária. No entanto, uma das matas, já muito estreita devido ao desmatamento e em contato próximo com uma região densamente povoada, que causa inclusive grande contaminação do riacho com esgoto, foi a que apresentou uma das mais altas taxas parasitárias. A baixa prevalência e riqueza de infecção por parasitos em G. humeralis também foram observadas em outros estudos que focaram a helmintofauna em Geckonídeos. O hábito arborícola, a dieta generalista, a baixa taxa de movimentação e o modo de forrageamento “senta-espera” de G. humeralis podem explicar a composição encontrada da helmintofauna, constituída de espécies de ciclo de vida monoxênico e comuns.
Abstract: The knowledge of the aspects of parasitism on the neotropical lizards has grown in recent decades, but despite the great diversity of lizards, there are still few work related to parasites for this group. Studies on lizards in forest aspects of composition, diversity, abundance, behavior, ecology, biogeography, genetics, reproductive biology, responses to anthropic disturbances and habitat use. The present work has the proposal to investigate the parasite- and to evaluate the influence of the process of anthropization of gallery in this relationship. Specifically, we tested the null hypotheses of absence of relationship between sex and size of the lizard Gonatodes humeralis with the parasitic, and absence of relationship between environmental degradation and the parasitic rate in the lizards. The work was carried out in the island of Maranhão (2 ° 45'S 44 ° 20'S and 2 ° 25'S 44 ° 01'O), northeast of Brazil, in 10 fragments of gallery forests. Twenty lizards located by the active visual search method were captured manually in the rainy season, and 20 in the dry season, in each gallery forest. The lizards were to the laboratories, where they were anesthetized, sacrificed, sexed and measured with a digital caliper. Afterwards, the intensity of external parasites and internally in the body of each lizard. To assess the level of local degradation were 50 sampling points along the stream of each gallery forest, where the types of impacts observed, such as the presence of organic waste or inorganic, faeces, sewage, deforestation and others. The 277 parasites found infested only 103 (25.7%) lizards of the 400 collected. Whereas ecto endoparasites, 121 infested 52 (25.2%) of the 206 females, and 156 infested 51 (26.1%) of 195 males. In all 10 forest fragments, there were eight genera of parasites, Eutrombicula (3.5%), Amblyoma (0.2%), Physalopteroid (1.7%), Physaloptera (15.7%), Hirstiella (0.2%), Skrzabellellia (0.5%), Camallanus (0.5%), Parapharyngodon (5.2%), as well as the classes cestoda (1,5%) and trematoda (0,5%). There was no significant relationship between the size or gender of G. humeralis with the parasitic infection. There was also no significant relationship between the level of degradation of and the parasitic rate. However, one of the forests, already very narrow due to the deforestation and in close contact with a densely populated region, which causes contamination of the stream with sewage, was the one that presented one of the highest parasite rates. The low prevalence and richness of parasite infection in G. humeralis have also been observed in other studies that focused on the helmintofauna in Geckonids. The arboreal habit, the general diet, the low handling and the "sit-in" foraging mode of G. humeralis may explain the composition of helmintofauna, composed of monoxenic and common life.
Palavras-chave: Ectoparasito
Endoparasito
Lagartos neotropicais
Lacertílios
Degradação ambiental
Área(s) do CNPq: Ciências Biológicas
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIODIVERSIDADE CONSERVAÇÃO/CCBS
Citação: LIMA, Hugo Nunes Gomes. Diversidade de metazoários (parasitos) em Gonatodes humeralis (Squamata, Sphaerodactylidae) em matas de galeria da Ilha do Maranhão, Brasil. 2014. 56 f. Dissertação (Mestrado em Biodiversidade e Conservação) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1972
Data de defesa: 31-Jan-2014
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIODIVERSIDADE E CONSERVAÇÃO

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
HugoLima.pdfDissertação1,78 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.