???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1825
Tipo do documento: Dissertação
Título: “EU TENHO UM AMBIENTE MARAVILHOSO, MAS EU TENHO UM AMBIENTE ENORME DE INCERTEZAS”: prazer e sofrimento no trabalho no contexto das startups
Título(s) alternativo(s): "I HAVE A WONDERFUL ENVIRONMENT, BUT I HAVE AN ENVIRONMENT HUGE OF UNCERTAINTIES ": pleasure and suffering at work in the context of startups
Autor: OLIVEIRA, Heitor Natividade 
Primeiro orientador: RIBEIRO, Carla Vaz dos Santos
Resumo: Investigou-se a dinâmica prazer-sofrimento no cotidiano laboral de profissionais que trabalham em startups situadas em São Luís, MA, caracterizando-se as atividades rotineiras e as relações laborais nessas empresas, identificando-se os elementos geradores de prazer e/ou de sofrimento e analisando-se as estratégias de mediação implementadas pelos trabalhadores para o enfrentamento das adversidades. Para tanto, foram selecionadas três empresas com características que permitissem identificá-las como startups e foram realizadas entrevistas semiestruturadas com sete profissionais atuantes nelas, dos quais cinco eram empreendedores ou gestores e dois eram trabalhadores. O referencial teórico utilizado foi o da Psicodinâmica do Trabalho, que reconhece as formas de organização do trabalho como nucleares para a compreensão da dinâmica prazer e sofrimento, situando-as no contexto histórico e social em que se produzem. Ela considera também os possíveis destinos do sofrimento, seja sua ressignificação através do uso da inteligência prática e da mobilização subjetiva, seja o adoecimento por conta do esgotamento das estratégias de defesa. As principais fontes de satisfação demonstradas foram o estímulo ao uso da criatividade e da inovação, o clima de descontração e o reconhecimento. Percebeu-se, porém, uma intensificação das contradições do modelo toyotista, como a precarização dos vínculos empregatícios, a falsa liberdade proporcionada pela tecnologia e pela flexibilidade de horário e local de trabalho. Constatou-se ainda uma adesão irrestrita aos propósitos e ideais das empresas, evidenciada pelos termos alinhamento e engajamento. Destacou-se sobremaneira o ambiente de extrema incerteza próprio das startups, e as sensações dele decorrentes, como insegurança, medo, estresse e ansiedade. Identificou-se então as estratégias defensivas utilizadas para lidar com tais consequências, como a negação quanto à sobrecarga de trabalho e a racionalização expressa pela eufemização do sofrimento. Essas e outras defesas mostraram-se partilhadas por todos de forma tão freqüente que permitem interpretá-las como uma ideologia defensiva. Por fim, observou-se o nível de exigência em relação ao perfil dos profissionais, que precisam apresentar contornos heróicos para suportar as adversidades de tal conjuntura.
Abstract: It was investigated the pleasure-suffering dynamics on professionals’ daily labor who work at startups from São Luís, MA, by characterizing routine activities and labor relations in these companies, by identifying the elements that generate pleasure and/or suffering, and by analyzing the mediation strategies implemented by the workers in order to cope adversity. In order to do so, three companies with characteristics that allowed identifying them as startups were selected and semi-structured interviews were conducted with seven professionals acting in this field, which five were entrepreneurs or managers and two were workers. Psychodynamics of Work was used as theoretical reference, that recognizes the forms of work organization as core to the understanding of pleasure and suffering dynamic, situating them in the historical and social context in which they occur. Psychodynamics of Work also considers the possible destinies of suffering, whether its re-signification by the use of practical intelligence and subjective mobilization or illness due the exhaustion of defense strategies. The main sources of demonstrated satisfaction were the incentive to the use of creativity and innovation, enjoyable atmosphere and the recognition. However, there was an intensification of the contradictions of toyotist model, such as precarization of employment bonds, false freedom provided by technology and by flexibility of time and workplace. Unrestricted adherence to the purposes and ideals of the companies, evidenced by the terms alignment and engagement was also noted. The atmosphere of extreme uncertainty of startups and sensations caused by it such as insecurity, fear, stress and anxiety were especially highlighted. Defensive strategies used to deal with such consequences, such as the negation of work overload and the rationalization expressed by euphemizing of suffering were identified. Such defenses and others have been shared by all interviewees so frequently that they may be interpreted as a defensive ideology. Finally, the requirement level regarding to the profile of professionals, who need to present heroic contours to withstand the adversities of such conjuncture was observed.
Palavras-chave: Startup;
Precarização;
Prazer e sofrimento no trabalho;
Startup;
Precarization;
Pleasure and suffering at work.
Área(s) do CNPq: Psicologia do Trabalho e Organizacional
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA/CCH
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA/CCH
Citação: OLIVEIRA, Heitor Natividade. “Eu tenho um ambiente maravilhoso, mas eu tenho um ambiente enorme de incertezas”: prazer e sofrimento no trabalho no contexto das startups. 2017. 93 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/1825
Data de defesa: 22-May-2017
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Heitor Oliveira.pdfDissertação de Mestrado953,65 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.