???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1373
Tipo do documento: Tese
Título: Fatores associados com a qualidade de vida e avaliação dos sintomas de ansiedade e depressão dos pacientes acromegálicos
Título(s) alternativo(s): Factors associated with quality of life and evaluation of the psychopathological symptoms in acromegalic patients
Autor: Sá, Adriana Maria Guimarães 
Primeiro orientador: FERREIRA, Adalgisa de Souza Paiva
Primeiro coorientador: Faria, Manuel dos Santos
Resumo: Acromegalia é uma doença rara, frequentemente causada por um tumor na pituitária que secreta excesso de hormônio do crescimento e está associada com aumento das extremidades, disfunção de múltiplos órgãos, limitações físicas, diminuição da produtividade diária, isolamento social e piora na qualidade de vida (QV). O objetivo do estudo foi identificar os fatores associados à qualidade de vida e verificar a associação entre os sintomas de ansiedade e depressão e a qualidade de vida em portadores de acromegalia acompanhados no único serviço de referência de neuroendocrinologia do Estado do Maranhão - Nordeste do Brasil. Foi utilizado o questionário Acro-Qol, os inventários de ansiedade e depressão de Beck e calculado o alpha de cronbach. Para identificar fatores associados independentemente foi ajustado o modelo de regressão linear multivariado e para verificar a relação entre os fatores associados aos sintomas psicopatológicos foi realizado o teste t de student e calculado o coeficiente de correlação de Pearson para verificar a correlação entre qualidade de vida e os níveis de ansiedade e depressão. Os valores de p<0.05 foram considerados significantes. A amostra do estudo é composta por 57 pacientes. Observou-se o alpha de Cronbach a partir de 0.7 em todos os domínios do Acro-Qol. Houve predomínio dos pacientes do sexo feminino (63.2%), com média de idade 53.52+12.2 anos, com renda mensal de 3.51+ 3.9 salários mínimos, portador de macroadenoma (72%) e submetidos à cirurgia (59.6%). Na regressão linear multivariada, houve associação positiva da renda com escores de qualidade de vida em todos os domínios; total (β 0.037, p= 0.003), físico (β= 0.988, p= 0.001), psicológico (β= 0.342, p= 0.008), aparência (β= 0.270, p=0.049) e relações pessoais (β= 0.315, p=0.012) e naqueles que estavam inseridos no mercado de trabalho nos domínios total (β= 0.288, p= 0.003), psicológico (β= 0.291, p=0.032) e relações pessoais (β= 0.314, p=0.019). Na correlação de Pearson, houve associação negativa dos escores de qualidade de vida e os níveis de ansiedade em todos os domínios; total (r= - 0.442, p= 0.001), físico (r= - 0.532, p= < 0.001), psicológico (r= -0.357, p= 0.006), aparência (r= - 0.270, p=0.042) e relações pessoais (r= - 0.370, p=0.005) e nos níveis de depressão também em todos os domínios; total (r= - 0.621, p= <0.001), físico (r= - 0.645, p= < 0.001), psicológico (r= - 0.543, p= <0.001), aparência (r= - 0.421, p=0.001) e relações pessoais (r= - 0.541, p= <0.001). Nesta população de portadores de acromegalia, proveniente de uma das regiões menos desenvolvidas do Brasil, estar inserido no mercado de trabalho e possuir maior renda estiveram relacionados com melhor QV e os sintomas mais intensos de ansiedade e depressão estiveram relacionados com piores níveis de qualidade de vida. Pacientes que possui tumor na pituitária mesmo alcançando o controle da doença estão sujeitos a um aumento prematuro de riscos para a saúde. O desafio para o futuro é como melhorar o resultado dos pacientes pituitários, para que eles possam estar mais perto do conceito de atingir uma melhor qualidade de vida.
Abstract: Acromegaly is a rare disease, often caused by a pituitary tumor that secretes excess growth hormone and is associated with enlarged extremities, multiple organ dysfunction, physical limitations, decreased daily productivity, social isolation and worsening of quality Of life (QOL). The objective of this study was to identify the factors associated with quality of life and to verify the association between psychopathological symptoms and quality of life in patients with acromegaly accompanied in the only reference service of neuroendocrinology in the State of Maranhão - Northeast Brazil. The Acro-Qol questionnaire, the inventories of Beck's anxiety and depression, and the cronbach alpha were calculated. In order to identify independently associated factors, multivariate linear regression was adjusted and to verify the relationship between the factors associated with psychopathological symptoms, Student's t test and calculated the pearson correlation coefficientto to verify the correlation between quality of life and levels of anxiety and depression. Values of p <0.05 were considered significant. The study sample is composed of 57 patients. Cronbach's alpha was observed from 0.7 in all domains of Acro-Qol. There was a predominance of female patients (63.2%), with a mean age of 53.52 ± 12.2 years, with a monthly income of 3.51 + 3.9 minimum wages, with a macroadenoma (72%) and undergoing surgery (59.6%). In the multivariate linear regression, there was a positive association of income with quality of life scores in all domains; (Β = 0.372, p = 0.004), physical (β = 0.988, p = 0.001), psychological (β = 0.342, p = 0.008) P = 0.012) and in those that were inserted in the labor market in the total domains (β = 0.288, p = 0.003), psychological (β = 0.291, p = 0.032) and personal relations (β = 0.314, p = 0.019). In Pearson's correlation, there was a negative association between quality of life scores and anxiety levels in all domains; (R = - 0.442, p = 0.001), physical (r = - 0.532, p = <0.001), psychological (r = - 0.357, p = 0.006) (R = -0.370, p = 0.005) and in depression levels also in all domains; (R = -0.421, p = 0.001), physical (r = -0.645, p = <0.001), psychological (r = -0.543, p = <0.001) And personal relationships (r = - 0.541, p = <0.001). In this population of acromegaly patients, coming from one of the less developed regions of Brazil, being in the labor market and having a higher income were related to better QoL and the more intense symptoms of anxiety and depression were related to worse quality of life. Patients who have a tumor in the pituitary even reaching control of the disease are subject to a premature increase of health risks. The challenge for the future is how to improve the outcome of pituitary patients, so they can be closer to the concept of achieving a better quality of life.
Palavras-chave: Acromegalia
Qualidade de Vida
Fatores associados
Ansiedade
Depressão
Acro-Qol
Acromegaly
Quality of life
Associated factors
Anxiety
Depression
Área(s) do CNPq: Endocrinologia
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: DEPARTAMENTO DE MEDICINA I/CCBS
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA/CCBS
Citação: SÁ, Adriana Maria Guimarães. Fatores associados com a qualidade de vida e avaliação dos sintomas de ansiedade e depressão dos pacientes acromegálicos. 2017. 172 f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/1373
Data de defesa: 23-Feb-2017
Appears in Collections:TESE DE DOUTORADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AdrianaSa.pdfTese2,85 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.