???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1125
Tipo do documento: Dissertação
Título: TECENDO AS TEIAS DO ABANDONO: Além das percepções das mães de bebês prematuros
Título(s) alternativo(s): MAKING THE SOCIAL NET OF ABANDONMENT: In addition to the perceptions of mothers of premature babies
Autor: Fernandes, Rosângela Torquato 
Primeiro orientador: LAMY, Zeni Carvalho
Resumo: Estudo descritivo com abordagem qualitativa, tendo como objetivo compreender as representações sociais das mães de bebês prematuros e o abandono desses. Nesse estudo, partimos do pressuposto de que os bebês prematuros estão mais expostos a serem abandonados, devido ao afastamento precoce das mães, longo tempo de internação e devido aos elevados índices de co-morbidades por elas apresentadas. A pesquisa foi realizada no setor da neonatologia, nos espaços da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN), Unidade Mãe Bebê (UMB) e ambulatório segmento do HU-UFMA Unidade Materno-Infantil. O projeto só foi executado após aprovação do comitê de ética em pesquisa. Como critério de inclusão, foi adotado ser mãe de prematuro cujo bebê estivesse na UTIN. Foram consideradas fora do trabalho as mães de bebês mal formados e mães cujos bebês tenham sofrido anóxia. Nossa amostra seguiu os critérios da metodologia qualitativa de saturação de campo, participando 12 mães. A coleta de dados ocorreu no período de setembro 2007 a março 2008. Para isso, utilizamos a triangulação de instrumentos: leitura das fichas sociais localizadas nos prontuários dos RN, entrevistas semi-estruturadas com as mães e observação no momento das entrevistas e grupo focal. O tratamento dos dados baseou-se em princípios do método de análise de conteúdo na modalidade de análise temática. Dentre os resultados, destaca-se que a representação das mães, sobre o tema, vai sofrendo modificações, conforme o período da internação do bebê. No início, não é possível falar sobre o assunto, o que só ocorrerá em grupo, no ambulatório de segmento. As mães demonstram a necessidade de serem maternadas para aprender a cuidar. O abandono da mãe pelo companheiro e pela família e condições econômicas são fatores de risco para uma mãe abandonar um filho. Em termos de conclusão, ressalta-se a necessidade de uma rede de suporte constituída pelos profissionais, pelo companheiro e a família, nesse momento de fragilidade materna. Essa proteção deve iniciarse no pré-natal e se estender ao longo do período puerperal. Só a partir dessa proteção, essas mães vão poder resignificar o medo, a culpa e se empoderar nos cuidados com o bebê.
Abstract: Descriptive qualitative study aiming at understanding the social representations of mothers of premature babies when abandoning them. We presumed, in the present study, that preterm babies are more likely to be discarded due to the mothers early estrangement, prolonged hospital staying, and because of the increased rates of comorbidity. The research was undertaken in the neonatology sector, Newborn Intensive Care Unit (NICU)), Mother Baby Unit (UMB) and ambulatory segment of the University Hospital of the Federal University of Maranhão Infant Maternal Unit. The project was carried out after approval by the Research Ethics Board. Mother of preterm baby being treated at the NICU was the inclusion criterion. Mothers of infants with malformation and those whose babies had suffered anoxia were excluded from the study. Our sampling followed the qualitative methodology criteria of field saturation with 12 participating mothers. The data were collected in the period of September 2007 and March 2008, and for such, instrument triangulation was used: reading of social cards from newborn medical records, semi-structured interviews with the mothers, and observation at the moment of the interviews, and focus group. The data management were based on basics of the content analysis method in the thematic analysis modality. Among the results, it is highlighted that the representation of mothers on the subject undergoes changes consistent with the period of the baby s hospitalization. It is not possible to talk about the subject initially, that only happens when in group in the segment ambulatory. They bear the necessity of being motherly in order to learn to care for their infant. The mother being abandoned by her mate and her family, as well as economical status, are risk factors for a mother abandoning her infant. In conclusion, we draw attention to the need of a support network made up by professionals, mates, and the family in such a maternal fragility moment, where that protection starts during prenatal care lasting up to the puerperal period. With the protection those mothers may overcome the fear, the guilt and empower themselves in the baby s care contributing to not neglecting their care.
Palavras-chave: Abandono de bebês
Abandono infantil
Prematuridade
Adoção
Infanticídio
Boarder Babies
Abandoned Infants
Adoption
Prematurity
Infanticide
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::SAUDE MATERNO-INFANTIL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: saúde da mulher e saúde materno-infantil
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE MATERNO-INFANTIL
Citação: FERNANDES, Rosângela Torquato. MAKING THE SOCIAL NET OF ABANDONMENT: In addition to the perceptions of mothers of premature babies. 2009. 93 f. Dissertação (Mestrado em saúde da mulher e saúde materno-infantil) - Universidade Federal do Maranhão, São Luis, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/1125
Data de defesa: 18-Nov-2009
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE MATERNO-INFANTIL

Files in This Item:
File SizeFormat 
ROSANGELA TORQUATO FERNANDES.pdf264,3 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.