???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/1027
Tipo do documento: Dissertação
Título: Associação entre climatério e indicadores nutricionais de obesidade em mulheres não usuárias de terapia de reposição hormonal
Autor: Lacerda, Marília Santana Sousa de 
Primeiro orientador: FIGUEIREDO NETO, José Albuquerque de
Primeiro coorientador: França, Ana Karina Teixeira da Cunha
Resumo: No início do climatério as mulheres apresentam progressivo aumento de peso e evoluem com complicações metabólicas e alterações na distribuição dos depósitos de gordura corporal. O objetivo deste estudo foi investigar a associação entre o climatério e indicadores nutricionais de obesidade, em mulheres não usuárias de terapia de reposição hormonal. Realizou-se um estudo transversal analítico, no período de agosto a dezembro de 2015, com 103 mulheres atendidas no Ambulatório de Climatério do Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão e no Centro de Pesquisa Clínica. Aplicou-se um questionário contendo variáveis sociodemográficas, estilo de vida e fase do climatério. Foram aferidos os indicadores nutricionais: índice de massa corporal, circunferência da cintura, relação cintura estatura e diâmetro abdominal sagital. Além dos marcadores bioquímicos glicemia e insulina de jejum, HOMA-IR, colesterol total e frações. Utilizou-se o modelo de regressão de Poisson com variância robusta para verificar a associação entre climatério e indicadores antropométricos de obesidade. Nesse estudo, as mulheres na pós-menopausa apresentaram faixa etária entre 50 e 65 anos (p<0,001), com mais de 10 anos de estudo (62,1%), renda inferior a um salário mínimo (50,5%) e com até 3 filhos (68,9%). Quanto ao estilo de vida 49,5% foram classificadas como sedentárias e a maioria referiu não consumir bebida alcoólica (72,8%) e não fumar (95,1%). Observou-se maiores percentuais de RCEst (82,2% vs 63,8%; p=0,039) e níveis de triglicerídeos (48,9% vs 22,4%; p=0,005) elevados quando comparadas com as mulheres na pré-menopausa. Não houve diferença estatisticamente significante para o IMC e a CC. Na análise dos indicadores nutricionais de obesidade com o climatério ajustada para idade, HOMA, atividade física, etilismo e tabagismo, o climatério apresentou associação apenas com o modelo da RCEst (RP= 1,15; p=0,011) e o HOMA-IR, com os modelos IMC, CC, RCEst e DAS (RP= 1,51; 1,20; 1,22; 1,30, respectivamente; p<0,001. Conclui-se que todos os modelos analisados apresentaram associação com o HOMA-IR. Apenas o modelo da RCEst apresentou associação com o climatério, demonstrando que este indicador identificou o aumento da adiposidade na região abdominal na pós-menopausa.
Abstract: At the beginning of climacteric women experience progressive weight gain and metabolic complications and evolve with changes in the distribution of body fat deposits. The aim of this study was to investigate the association between menopause and nutritional indicators of obesity, adjusted for age, lifestyle and resistênncia insulin in nonusers women hormone replacement therapy. We conducted an analytical cross-sectional study in the period from August to December 2015, with 103 women attending the Climacteric Clinic of the University Hospital of Federal University of Maranhão and Clinical Research Center. It was applied to hum questionnaire containing sociodemographic variables, lifestyle and climacteric stage. Were assessed the nutritional indicators: body mass index, waist circumference, waist height and abdominal sagittal diameter. In addition to the biochemical blood glucose and fasting insulin markers, HOMA-IR, total cholesterol and fractions. We used Poisson regression model with robust variance to verify the association between menopause and anthropometric indicators of obesity. In this study, women in the postmenopausal age group had between 50 and 65 years (p <0.001), with more than 10 years of education (62.1%), income below the minimum wage (50.5%) and up to 3 children (68.9%). As for lifestyle 49.5% were classified as sedentary and most reported not drinking alcohol (72.8%) and smoking (95.1%). Observed higher percentages of WHtR (82.2% vs. 63.8%; p = 0.039) and triglycerides (48.9% vs. 22.4%; p = 0.005) higher compared with women in pre- menopause. There was no statistically significant difference for BMI and WC. In the analysis of nutritional indicators of obesity with climacteric adjusted for age, HOMA, physical activity, alcohol consumption and smoking, menopause was associated only with the WHtR model (PR = 1.15; p = 0.011) and HOMA-IR, with models IMC, CC, WHtR and SAD (PR = 1.51; 1.20; 1.22; 1.30, respectively;. p <0.001 was concluded that all models analyzed were associated with HOMA-IR . Only the model of WHtR was associated with perimenopause, demonstrating that this indicator has identified increased adiposity in the abdomen in postmenopausal women.
Palavras-chave: Climatério
Antropometria
Obesidade
Climacteric
Anthropometry
Obesity
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
Sigla da instituição: UFMA
Departamento: SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA/CCBS
Citação: LACERDA, Marília Santana Sousa de.Associação entre climatério e indicadores nutricionais de obesidade em mulheres não usuárias de terapia de reposição hormonal. 2016. 84 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Saúde do Adulto e da Criança) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/1027
Data de defesa: 15-Jun-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DO ADULTO E DA CRIANÇA

Files in This Item:
File SizeFormat 
Dissertacao-MariliaSantanaSousaLacerda.pdf1,13 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.